A Tentação de Santo Antão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


A Tentação de Santo Antão ou As Tentações de Santo Antão é uma passagem relatada na história de Santo Antão, asceta egípcio do século III que, após partilhar os seus pertences com os desafortunados, passou vinte anos no deserto dedicando-se à meditação. O santo eremita teria então sofrido toda a espécie de tentações diabólicas, às quais resistiu continuamente, tornando-se um poderoso símbolo de renúncia à vida mundana e ao pecado. Neste contexto, A Tentação de Santo Antão tornou-se um tema de ampla recorrência na iconografia e na literatura medieval europeia e pode se referir a diversos contextos:

Religião
Arte
Pintura
Literatura
Música