A Volta de Beto Rockfeller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Volta de Beto Rockfeller
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Comédia dramática
Tragicomédia
Duração 45 minutos
Criador(es) Bráulio Pedroso
Baseado em Beto Rockfeller, de Cassiano Gabus Mendes e Bráulio Pedroso
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Oswaldo Loureiro
Elenco ver elenco
Tema de abertura "Jazz Potatoes", Jorge Ben
Exibição
Emissora original Rede Tupi
Formato de exibição PAL-M
Formato de áudio Monaural
Transmissão original 26 de março – 9 de novembro de 1973
Episódios 197
Cronologia
Beto Rockfeller

A Volta de Beto Rockfeller foi uma telenovela brasileira produzida pela Rede Tupi e exibida entre 26 de março e 9 de novembro de 1973, em 197 capítulos. Foi a primeira trama a ser veiculada pela emissora na faixa das 20h30, sendo sucedida por O Conde Zebra. Escrita por Bráulio Pedroso e dirigida por Oswaldo Loureiro, foi a continuação de Beto Rockfeller, novela transmitida pela Tupi de 1968 a 1969,[1] também roteirizada por Bráulio a partir de uma idealização de Cassiano Gabus Mendes.

Produção[editar | editar código-fonte]

A TV Tupi exibiu, de 1968 a 1969, a novela Beto Rockfeller, idealizada originalmente por Cassiano Gabus Mendes e roteirizada por Bráulio Pedroso. A trama obteve grande sucesso e repercussão, resultando, em 1970, no lançamento do longa-metragem homônimo baseado na obra. Orlando Negrão, então diretor da emissora em São Paulo, pediu à agência de publicidade Gang que fosse realizada uma pesquisa popular em que o público escolhia os personagens antigos de novelas dos quais sentia mais saudade. Constatou-se que o mais lembrado era Beto Rockfeller, protagonista do folhetim de mesmo nome, interpretado por Luis Gustavo. Assim, houve uma tentativa de dar continuidade à telenovela.[1]

Também assinada por Bráulio Pedroso, A Volta de Beto Rockfeller foi a primeira novela exibida em cores pela Tupi e inaugurou a faixa das 20h30 do canal. Manteve parte do elenco principal original, formado, além de Luis Gustavo, por Bete Mendes, Irene Ravache, Plínio Marcos, Jofre Soares e Eleonor Bruno. Outros integrantes apareciam em cenas da trama original em flashbacks.[1] A produção seria, até então, a mais cara da TV brasileira, sendo gastos Cr$ 400.000. Maior parte das filmagens eram externas e em grande escala, e cenas em estúdio eram gravadas em videotape. Ademais, foram utilizados recursos cinematográficos, inéditos em telenovelas do país, para o desenrolar da história.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O bicão Beto Rockfeller (Luis Gustavo) retorna depois de três anos, reencontrando a família — os pais Pedro (Jofre Soares) e Rosa (Eleonor Bruno) e a irmã Neide (Irene Ravache). E entra em contato com alguns conhecidos, como o velho amigo Vitório (Plínio Marcos) e Renata (Bete Mendes), uma grã-fina decadente. E novamente Beto Bicão se envolve com milionários e oportunistas.[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem[1]
Luiz Gustavo Alberto (Beto Rockfeller)
Bete Mendes Renata
Irene Ravache Neide
Plínio Marcos Vitório
Odete Lara Helena
Raul Cortez Aluísio
Elke Maravilha Sofia
Jofre Soares Pedro
Eleonor Bruno Rosa
Yara Lins Clotilde (Clô)
Oswaldo Loureiro Bob Santini
Márcia Rodrigues Regina
Renato Borghi Adamastor
Esther Góes Libânia
Elizabeth Gasper Bruna
Newton Prado Augusto
Yolanda Cardoso Ofélia
Marcelo Picchi Fernando (Nando)
Elaine Cristina Ana Cristina
Flávio Galvão Eduardo (Dudu)
Pepita Rodrigues Bárbara
Gésio Amadeu Gésio
Terezinha Sodré Adozinda
Renato Consorte José Rubens
Elizabeth Hartmann Dirce
Roberto Rocco Serafim
Lígia Goulart Ângela
Freddy Kleemann Stuart

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  • "Jazz Potatoes" - Jorge Ben
  • "My Life Has Been a Song" - Bee Gees
  • "This Guy / This Girl's In Love" - James Brown e Lyn Collins
  • "Moonlight Serenade" - Syd Lawrence and Orchestra
  • "Caroço de Manga" - Raul Seixas
  • "How Love Hurts" - The Sylvers
  • "Monkberry Moon Delight" - Exuma
  • "Depois Que Tá Ruim Chegou, Nunca Mais Melhorou" - MPB4
  • "While We're Still Young" - Paul Anka
  • "That's My Girl" - The Osmonds
  • "Method To My Madness" - Bee Gees
  • "From Toys To Boys" - The Emotions

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]