A obra arquitetônica de Le Corbusier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A obra arquitetônica de Le Corbusier, uma contribuição excecional para o Movimento Moderno 

Edifícios em Chandigarh (Índia)

Tipo cultural
Critérios i, ii, vi
Referência 1321 en fr es
Região Europa e América do Norte
País  Argentina
 Bélgica
 França
 Alemanha
 Índia
 Japão
Suíça
Coordenadas 46° 28′ 06″ N, 6° 49′ 46″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2016

Nome usado na lista do Património Mundial

  Região segundo a classificação pela UNESCO

A obra arquitetônica de Le Corbusier, uma contribuição excecional para o Movimento Moderno consiste de uma série de 17 locais, espalhados por sete países e que fazem parte da lista de Patrimônio Mundial da UNESCO. Todos os locais foram projetados pelo famoso arquiteto Le Corbusier.

UNESCO[editar | editar código-fonte]

Foi inscrito como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2016 por: "testemunharem a invenção de uma nova linguagem arquitetônica que rompeu com o passado."[1]

Fazem parte da lista[2]:

França[editar | editar código-fonte]

Suiça[editar | editar código-fonte]

  • Petite villa au bord do la Léman
  • Immeuble Clarté

Bélgica[editar | editar código-fonte]

  • Maison Guiete

Alemanha[editar | editar código-fonte]

  • Maisons de la Weissenhof-Siedlung

Argentina[editar | editar código-fonte]

  • Maison du docteur Curutchet

Índia[editar | editar código-fonte]

  • Complexo do Capitólio

Japão[editar | editar código-fonte]

  • Musée National des Beaus-Arts de l´Occident

Referências

  1. Le Corbusier. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês ; em espanhol. Páginas visitadas em 25/12/2016.
  2. «UNESCO». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre A obra arquitetônica de Le Corbusier
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.