Abu Maomé Haçane al-Hamdani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abu Maomé Haçane ibne Amade ibne Iacube al-Hamdani (Abū Muḥammad al-Ḥasan ibn Aḥmad ibn YaʿQūb al-Hamdānī; ca. 893 - Sana, 945) foi um geógrafo, poeta, literato, astrônomo e historiador árabe, um dos mais representativos da cultura islâmica durante os últimos anos do Califado Abássida[1][2].

Além de respeitado como gramático, escreveu poesia, compilou tabelas astronômicas e empenhou boa parte de sua vida no estudo da antiga história e geografia da Arábia. Morreu numa prisão em Sana, no Iêmen, em 945. Sua obra mais importante é a Geografia da Península Arábica (Sifat Jazirat ul-Arab). Outro trabalho notável é al-Iklil (A Coroa), um estudo genealógico dos Himiaritas e das guerras dos seus reis, em 10 volumes.

Referências

  1. al-Hamdānī. Britannica (em inglês)
  2. HAMDANI. Online Encyclopedia (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]