Abaiara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Abaiara
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 25 de novembro
Fundação 25 de novembro de 1957 (59 anos)
Gentílico abaiarense
Lema Abaiara e o nosso Brasil
Prefeito(a) Afonso Tavares Leite (PT)
(2017–2020)
Localização
Localização de Abaiara no Ceará
Abaiara está localizado em: Brasil
Abaiara
Localização de Abaiara no Brasil
07° 21' 32" S 39° 02' 45" O07° 21' 32" S 39° 02' 45" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Sul Cearense IBGE/2008[1]
Microrregião Brejo Santo IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte e Leste: Milagres, Sul: Brejo Santo, Oeste: Missão Velha
Distância até a capital 498 km
Características geográficas
Área 179,906 km² [2]
População 14 849 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 82,54 hab./km²
Altitude 409 m
Clima Tropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,627 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 29 217,003 mil IBGE/2008[5]
Página oficial

Abaiara é um município do estado do Ceará, localizado na região do Cariri, no Brasil. Sua população estimada em 2010 era de 14 849 habitantes.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O primeiro nome conhecido da região foi "distrito de São Pedro", outorgado em 1873 em homenagem ao então imperador brasileiro dom Pedro II.[6] Em 1938, o nome foi mudado para Pedro Segundo. Em 1943, o nome foi mudado para seu nome atual, "Abaiara", termo tupi que significa "o senhor dos homens" (ainda numa homenagem a dom Pedro II), através da junção de abá (homem) e îara (senhor).[7]

História[editar | editar código-fonte]

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

Em 1837, Abaiara, ainda sob o antigo nome de São Pedro, se tornou distrito do município de Milagres. No site do IBGE[8][9], não fala sobre a data da emancipação mas, em 1911, São Pedro já era município. Em 1938 São Pedro muda o nome para Pedro Segundo. Em 1939, Pedro Segundo é rebaixado à distrito de Milagres. Em 1943, Pedro Segundo muda o nome para Abaiara. Em 1957 torna-se município com o nome Abaiara. Em 1989 é criado o primeiro distrito: São José.

Atualmente Abaiara possui dois distritos:

  1. Abaiara (distrito-sede)
  2. São José

Histórico[editar | editar código-fonte]

As terras localizadas no sopé da Chapada do Araripe eram habitadas pelos índios Kariri[10] Gauariú.[11]

Os integrantes das entradas, militares e religiosos, mantiveram os primeiros contatos com os nativos, estudaram toda a região dos Cariri, catequizaram os indígenas e os agruparam em aldeamentos ou missões.

Os resultados destes contatos e descobrimentos desencadearam notícias de que, na região, haveria ouro em abundância. Em seguida, desencadeou-se uma verdadeira corrida para os sertões brasileiros, com famílias oriundas de Portugal sonhando com as riquezas de terras inexploradas, com a esperança de encontrar o minério que as levaria a aumentar o seu patrimônio material e de de aumentar o seu prestígio pessoal em relação à corte portuguesa.

A busca do metal precioso, nas ribanceiras do Rio Salgado, trouxe, para a região do Sertão do Cariri, a colonização e, em consequência, a doação de sesmarias, o que permitiu o surgimento de lugarejos e vilas.

Abaiara, como núcleo urbano, surgiu neste contexto, no início do século XIX, a partir de fazendas de gado pertencentes a José Leite da Cunha e José Júlio Sampaio.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semiárido úmido com pluviometria alta de 1256 milímetros[12] e com chuvas concentradas de janeiro a junho.[13] As temperaturas médias são entre 26°C e 14 °C.[14]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água são: Riacho Rompe Gibão, Riachos Sabonete, São Pedro, Jitirama.[15]. O cinturão das águas, que trará água do Rio São Francisco, passará por algumas terras da cidade. As obras já estão em andamento.

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

As principais elevações são: Serras de São Felipe, Serra da Mãozinha, Serra do Araripe.[15] Na Serra do Mãozinha a 6° mais alta do Ceará com 1243 metros, fósseis bem preservados, com mais de 90 milhões de anos, podem ser encontrados. Dentre os fósseis, os mais famosos são os de peixes da era cretácea. Estes fósseis não passam por um processo de preservação e segurança. Por isso, estes patrimônios são traficados para colecionadores do Brasil e do mundo.[carece de fontes?]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Floresta caducifólia espinhosa (caatinga arbórea) na maior parte do território e floresta subcaducifólia tropical pluvial (mata seca) nas áreas de maior altitude que compreendem a parte dudoeste do território municipal.[12] E este município ainda faz parte da Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe.

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município tem dois distritos: Abaiara (sede) e São José.

Economia[editar | editar código-fonte]

A base da economia neste município é a agricultura (algodão herbáceo, cana-de-açúcar, milho e feijão) e a agropecuária (bovinos, suínos e avícola).

Possui, ainda, duas indústrias: uma de produtos minerais não metálicos e outra de produtos alimentares.

O acesso para Abaiara ocorre pela CE-393. Outro acesso futuro será pela Ferrovia Transnordestina. Entretanto, até o momento, Abaiara não terá estação para embarque/desembarque de passageiros e para transporte de mercadorias. Seria muito bom, para a economia local, se houvesse tal estação, pois movimentaria passageiros, produtos agrícolas e outros produtos, interligaria a cidade com a capital e outras cidades importantes, além de desenvolver moradias próximas da ferrovia. A ferrovia não fica longe. O acesso ocorre pelo distrito de São José.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é festa da padroeira: o Imaculado Coração de Maria.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Abaiara.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking crescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b City Brazil. Disponível em City Brasil História da cidade. Acesso em 20 de dezembro de 2013.
  7. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 541.
  8. Histórico
  9. Histórico
  10. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ott
  11. Aragão, R. B, Indios do Ceará e Topônimios indiígens, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994, antes da chegada das entradas no interior brasileiro durante o século XVII
  12. a b Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  13. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
  14. «Temperatura». AccuWeather Global. 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  15. a b http://www.ceara.com.br/m/abaiara/index.htm Página do Ceará

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.