Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Abdrabbuh Mansur Hadi
عبدربه منصور هادي
Abdrabbuh Mansur Hadi
عبدربه منصور هادي
2.º Presidente do Iémen
Período 27 de fevereiro de 2012
a atualidade
Vice-presidentes Khaled Bahah
Ali Mohsen al-Ahmar
Antecessor(a) Ali Abdullah Saleh
Vice-presidente do Iêmen
Período 3 de outubro de 1994
a 27 de fevereiro de 2012
Presidente Ali Abdullah Saleh
Antecessor(a) Ali Salim al-Beidh
Sucessor(a) Khaled Mahfoudh Bahah
Dados pessoais
Nascimento 1 de setembro de 1945 (76 anos)
Abyan, Colónia de Adem
Partido Congresso Geral do Povo
Serviço militar
Lealdade Federação da Arábia do Sul (1964-1967)
Iémen do Sul (1967-1990)
Iêmen (1990-1994)
Anos de serviço 1964-1994
Graduação Marechal de Campo
Unidade Forças Armadas do Iêmen
Conflitos Guerra Civil do Iêmen do Sul
Guerra Civil do Iêmen de 1994
Guerra Civil Iemenita

Marechal de Campo Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi (nascido em 1 de setembro de 1945 [1]) é um político iemenita, e presidente do Iêmen desde 27 de fevereiro de 2012. Anteriormente, foi vice-presidente, entre 1994 e 2012.[2][3]

Entre 4 de junho e 23 de setembro de 2011, foi o presidente interino do Iêmen, enquanto Ali Abdullah Saleh estava, oficialmente, em tratamento médico na Arábia Saudita, após um ataque ao palácio presidencial durante a revolta iemenita de 2011.[4]

Em 23 de novembro, Al-Hadi tornou-se novamente o presidente de fato, depois que Saleh, em troca de garantia de imunidade para ele e sua família, acabou por aceitar o plano de transição política proposto pelo Conselho de Cooperação do Golfo (formado pelas monarquias do Golfo, com apoio dos Estados Unidos), de permanecer apenas nominalmente no cargo de presidente até que fosse realizada a eleição presidencial, transferindo o poder de facto ao vice-presidente, Al-Hadi. Este deveria então formar um governo de unidade nacional e anunciar eleições presidenciais antecipadas dentro de 90 dias.[5] O acordo resultou na formação de um governo de coalizão entre GPC (o partido de Saleh) e o JMP.[6] Em 22 de janeiro de 2012, a informação oficial era de que Saleh havia deixado o Iêmen para tratamento médico em Nova York.[7] Ele só chegou aos Estados Unidos seis dias depois.[8] Em 21 de fevereiro, Mansour Al-Hadi, candidato único, foi eleito presidente para um período de transição de dois anos.[9]

Em 22 de janeiro de 2015, Al-Hadi renuncia à presidência, depois que a milícia Houthi toma a capital, Saná, e ocupa o palácio presidencial, colocando-o virtualmente em prisão domiciliar. Um mês depois, ele foge para a cidade de Áden, declarando que não mais renunciaria e que a tomada de poder pelos Houthis era inconstitucional - um golpe de estado. Sua legitimidade como presidente era questionada pelos simpatizantes dos Houthis, que nomearam um Comitê Revolucionário para governar a nação e também assumiram o controle do Congresso Geral do Povo. Forças leais a Al-Hadi ainda controlavam várias partes do país, enquanto grupos islamitas também conquistavam terreno. Mas, de facto, Hadi já não governava o Iêmen.[10]

Em 25 de março de 2015, ante a aproximação das milícias houthis de Áden - onde se encontrava refugiado - Hadi foge do país,[11] chegando a Riade no dia seguinte, enquanto a Arábia Saudita já começava a bombardear o Iêmen, em apoio ao seu governo.[12] Em setembro de 2015, o gabinete de Hadi regressa a Áden, depois que as forças governamentais, apoiadas pelos sauditas, retomaram a cidade.[13]

Notas

Referências

  1. Johnsen, Gregory (5 de junho de 2011). «Yemen's New Acting President: Abd Rabu Who?». Waq al-Waq. Big Think 
  2. CIA (2007). The CIA World Factbook 2008. [S.l.]: Skyhorse Publishing. p. 688. ISBN 978-1-60239-080-5 
  3. «Yemen». World Leaders. Central Intelligence Agency. 9 de fevereiro de 2012 
  4. «Al-Hadi acting President of Yemen». Al Jazeera. 4 de junho de 2011 
  5. «Yemeni President Saleh signs deal on ceding power». BBC News. 23 de novembro de 2011 
  6. Finn, Tom (23 de novembro de 2011). «Yemen president quits after deal in Saudi Arabia». The Guardian 
  7. Laura Kasinov (22 de janeiro de 2012). «Yemen Leader Leaves for Medical Care in New York». NY Times 
  8. «Yemen president in U.S. for treatment». CBS News. 28 de janeiro de 2012 
  9. Yemen Swears In New President to the Sound of Applause, and Violence. Por Laura Kasinof. NY Times, 25 de fevereiro de 2012.
  10. Al-Moshki, Ali Ibrahim (25 de fevereiro de 2015). «President or fugitive? Houthis reject Hadi's letter to Parliament». Yemen Times. Consultado em 22 de março de 2015 
  11. «Presidente do Iémen foge do país». Jornal de Notícias (jn.pt). Consultado em 25 de março de 2015 
  12. «Saudi Arabia: Yemen's President Hadi Arrives In Saudi Capital Riyadh». The Huffington Post. 26 de março de 2015 
  13. «Governo do Iêmen no exílio volta a Adén». G1. 16 de setembro de 2015 


Precedido por
Ali Abdullah Saleh
Presidente do Iémen
Interino: 2011–2012
2012–2015
Sucedido por
em disputa
Precedido por
Ali Salim Al-Beidh
Vice Presidente do Iêmen
19942012
Sucedido por
vacante