Abel Balbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abel Balbo
Informações pessoais
Nome completo Abel Eduardo Balbo
Data de nasc. 1 de junho de 1966 (54 anos)
Local de nasc. Empalme Villa Constitución, Argentina
Nacionalidade argentino / italiano
Altura 1,79 m
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Função Treinador (Ex-atacante)
Clubes de juventude
Argentina Newell's Old Boys
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1987–1988
1988–1989
1989–1993
1993–1998
1998–1999
1999–2000
2000–2002
2002
Argentina Newell's Old Boys
Argentina River Plate
Itália Udinese
Itália Roma
Itália Parma
Itália Fiorentina
Itália Roma
Argentina Boca Juniors
23 (9)
38 (12)
134 (66)
146 (78)
25 (4)
19 (3)
3 (0)
4 (0)
Seleção nacional
1989–1998 Flag of Argentina.svg Argentina 37 (11)
Times/Equipas que treinou
2009
2010–2011
2012
Itália Treviso
Itália Arezzo
Itália Arezzo
4

Abel Eduardo Balbo (Empalme Villa Constitución, 1 de junho de 1966) é um ex-futebolista argentino que atuava de atacante. É treinador e está sem clube.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Newell's Old Boys, Balbo chegou a ter um período de testes marcado no Independiente, porém mudou-se para as categorias de base do clube após sua irmã ser contratada para trabalhar no escritório de advocacia do vice-presidente da equipe rosarina. Em sua única temporada pelo Newell's, o atacante foi campeão nacional em 1987–88, integrando um time que usou apenas jogadores formados no próprio clube.

Em 1988, assinou com o River Plate, onde atuou em 38 jogos e fez 12 gols. Foi na Itália que Balbo viveu seu auge, assinando com a Udinese, que também levou o zagueiro Roberto Néstor Sensini. Em 4 temporadas vestindo a camisa bianconera, disputou 134 partidas e fez 66 gols.

Em 1993, após evitar o rebaixamento da Udinese, estava praticamente acertado com a Internazionale, mas os Nerazzurri já tinham os 3 estrangeiros exigidos pela Federação Italiana de Futebol, e Balbo assinou com a Roma. Em5 temporadas com a equipe, Balbo chegou a usar a braçadeira de capitão, encerrando sua primeira passagem com 146 jogos e 78 gols. Contratado pelo Parma em 1998, juntou-se aos compatriotas Hernán Crespo, Juan Sebastián Verón e Sensini, sagrando-se campeão da Copa da UEFA (atual Liga Europa da UEFA) em 1998–99.

Seus últimos anos no futebol italiano não tiveram o mesmo destaque dos anteriores: na Fiorentina, embora tivesse feito dupla com Gabriel Batistuta, atuou em apenas 19 jogos e fez 3 gols, voltando à Roma em 2000; embora tivesse entrado em campo apenas 3 vezes e não ter feito nenhum gol, conquistou a Série A. Aos 35 anos, Balbo voltou à Argentina para defender o Boca Juniors nos mata-matas da Copa Libertadores, encerrando sua carreira após as quartas-de-final, quando os Xeneizes foram eliminados pelo Olimpia, que viria a ser o campeão do torneio.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Argentina, Balbo disputou 37 partidas e marcou 11 gols. Sua primeira competição oficial pela Albiceleste foi a Copa América de 1989, vencida pelo Brasil. Ausente das edições de 1991 e 1993, voltou a disputar a Copa América em 1995[1].

Esteve ainda em 3 Copas do Mundo: em 1990 (pela ordem alfabética, usou a camisa 3, mesmo sendo atacante), jogou apenas a estreia, contra Camarões; disputou os 4 jogos da Argentina em 1994, fazendo o segundo gol na derrota para a Romênia, e sua convocação para a edição de 1998 foi surpreendente: Balbo, revoltado por viajar com a seleção e não jogar, anunciou sua despedida internacional em 1996; Daniel Passarella, que havia escolhido 21 jogadores, ficou em dúvida entre Christian Bassedas, Fernando Redondo e Claudio Caniggia, mas optou por Balbo, que disputou as partidas contra Japão (substituiu Claudio López) e Países Baixos (entrou no lugar de José Chamot), que foi também sua despedida definitiva da Seleção Argentina.

Pós-aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Após deixar os gramados, Balbo tentou uma carreira musical, mas não teve sucesso. Em 2009, teve sua primeira experiência como treinador no Treviso, que durou apenas 4 jogos[2], alegando "falta de organização".

Ele ainda teve duas passagens pelo Arezzo, entre 2010 e 2011 e também em 2012.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys[3]

Parma[4]

Roma

Internacional[editar | editar código-fonte]

Seleção argentina

Referências

  1. «Elenco ARG'95». Consultado em 20 de janeiro de 2017 [ligação inativa]
  2. «Ex-atacante argentino Balbo não é mais técnico do Treviso». IG Esporte. 18 de março de 2009. Consultado em 18 de março de 2009 
  3. Silvio Maverino (19 de Junho de 2013). «La rica historia de Newell's» [Newells' rich history] (em Spanish). Fox Sports. Consultado em 14 de Abril de 2016 
  4. «Abel Balbo». Eurosport. Consultado em 14 de Abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]