Abelardo Luz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abelardo Luz
  Município do Brasil  
Vista da área rural do município
Vista da área rural do município
Símbolos
Bandeira de Abelardo Luz
Bandeira
Brasão de armas de Abelardo Luz
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Capital Nacional da Semente de Soja[1]"
Gentílico abelardo lusense ou abelardense[2]
Localização
Localização de Abelardo Luz em Santa Catarina
Localização de Abelardo Luz em Santa Catarina
Abelardo Luz está localizado em: Brasil
Abelardo Luz
Localização de Abelardo Luz no Brasil
Mapa de Abelardo Luz
Coordenadas 26° 33' 54" S 52° 19' 40" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Municípios limítrofes São Domingos, Ipuaçu, Ouro Verde, Passos Maia, Bom Jesus, Faxinal dos Guedes, Vargeão Clevelândia (PR) e Palmas - (PR)
Distância até a capital 574 km
História
Fundação 27 de julho de 1958 (61 anos)
Administração
Prefeito(a) Wilamir Domingos Cavassini[3] (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 955,368 km²
População total (estimativa IBGE/2018[5]</ref>) 17 847 hab.
Densidade 18,7 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 760 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 89.830-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[6]) 0,785 alto
PIB (IBGE/2008[7]) R$ 345 897,665 mil
PIB per capita (IBGE/2008[7]) R$ 20 503,71
Outras informações
Padroeiro(a) São Sebastião[8]
Website www.abelardoluz.sc.gov.br (Prefeitura)
http://www.camaraabelardoluz.sc.gov.br/ (Câmara)

Abelardo Luz é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se na Região Geográfica Imediata de Xanxerê e na região Geográfica Intermediária de Chapecó, estando a uma altitude de 760 metros. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 17 847[5] habitantes.

Sua principal atividade econômica é a agropecuária, embora o comércio e o turismo também sejam importantes. A colonização é predominantemente italiana e alemã.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Abelardo Luz

Origens e povoamento[editar | editar código-fonte]

Em 30 de dezembro de 1953, desmembrou-se primeiramente o que chamava-se "Velho Chapecó". Naquela época criaram-se mais oito municípios, incluindo Xanxerê. Abelardo Luz foi mantido como um dos distritos de Xanxerê, mas elevou-se, naquela situação em 1922. Em 1917, passou a chamar-se "Passo das Flores".[9]

Em parte, já se conheciam e se exploravam as terras do atual território municipal de Abelardo Luz durante o século XIX, quando criou-se a Colônia Militar de Xanxerê, por ordem do governo imperial brasileiro.[9]

Porém, o território municipal de Abelardo Luz só passou a ser povoado efetivamente por colonizadores que vieram principalmente de Minas Gerais nos primeiros anos do século XX. Mas o povoamento foi intensificado em meados do século XX, quando chegaram principalmente migrantes vindos de São Paulo, do Paraná e do Rio Grande do Sul, bem como descendentes de imigrantes que vieram da Europa, principalmente da Itália e da Alemanha.[9]

Formação administrativa e história recente[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de junho de 1958, por meio da lei nº 348, o território municipal de Abelardo Luz emancipou-se politicamente, sendo instalado no dia 27 de julho do mesmo ano. O primeiro prefeito escolhido sob nomeação do governo estadual foi o senhor Gerônimo Rodrigues e o prefeito que venceu as primeiras eleições municipais foi Maurício Rodrigues da Costa.[9]

Como território, é o município de maior extensão territorial do oeste de Santa Catarina (mesorregião a que é pertencente), com 955,368 km². Conta com a beleza dos campos e é dos municípios barrigas-verdes em que agricultura mecanizada é facilmente encontrada, porque seu terreno é onduladamente plano.[9]

A indústria de extração é a principal atividade econômica do município. A araucária e uma série de várias "madeiras de lei", fora a erva-mate, são as espécies vegetais enriquecedoras do município em questão que limita-se com o Paraná, em igual momento que a lavoura é desenvolvida em uma grande variedade de setores.[9]

O município recebeu esse nome porque homenageia Abelardo Venceslau da Luz, descendente de Hercílio Luz.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município é acessível pela BR-282 (em Santa Catarina) ou pela BR-280 (no Paraná). Para quem vem do litoral ou do oeste catarinense pela BR 282, o melhor caminho é entrar em Xanxerê, na direção do Paraná. Quem vem pela BR-280 deve entrar em Coronel Firmino Martins. Todas as estradas são pavimentadas.

Bairro Bairro Bairro Bairro
Luiz Vila Amélia Amélia I Vila Nacional
São Carlos Trimã do Rio Santa Amélia II Nacional I
Jardim Canoas Novo Rio Granjinha Residencial Granjinha II

Turismo[editar | editar código-fonte]

Natureza

O principal ponto turístico da cidade é o Parque das Quedas do Rio Chapecó, um conjunto de sete quedas d'água no rio Chapecó e mais três quedas no rio das Éguas. No local há também uma praia fluvial com mais de 1.000m de extensão e 7 pequenas ilhas. A maior delas – a Ilha das Flores - liga-se ao parque através de pinguelas. Localizado a 2 km da cidade e com uma área de 200ha, sendo 40ha destinados ao turismo, o parque recebe milhares de visitantes durante o ano, especialmente no verão. Conta também com a "Prainha", ótimo lugar beirando o Rio Chapecó. Possui áreas de lazer como: piscinas, restaurante, chales, área de camping, campo de vôlei de areia, campo de futebol, cachoeira, entre outras. A natureza de Abelardo Luz é encantadora.

Patrimônio histórico

No Parque das Quedas do Rio Chapecó, a gruta que existe atrás do véu branco das águas é célebre por ter abrigado mais de 100 soldados, durante a Revolução Federalista de 1893.

Cultura e Eventos

A cidade tem dois Centros de Tradições Gaúchas: Querência Farroupilha e Poncho Verde

Infraestrutura turística

Conta com infraestrutura para receber os visitantes, como uma rede hoteleira, camping, restaurantes, lanchonetes, pousadas e lojas comerciais e prestadores de serviços.

Capital nacional da semente de soja[editar | editar código-fonte]

Em 9 de maio de 2014 a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei Nº 12.972/14 que confere ao município de Abelardo Luz, Estado de Santa Catarina, o título de Capital Nacional de Semente de Soja.

Personalidades famosas[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Capital Nacional da Semente de Soja entra na luta contra a pirataria de sementes». Jornal O Falcão. 7 de fevereiro de 2018. Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  2. Histórico de Abelardo Luz IBGE
  3. Wilamir Cavassini é eleito prefeito de Abelardo Luz, diz TRE Portal G1 - acessado em 7 de janeiro de 2018
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. Arquivado do original em 3 de outubro de 2009 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. [1] Arquivado em 7 de janeiro de 2019, no Wayback Machine.Paróquia São Sebastião. Acesso em 6 de janeiro de 2019.
  9. a b c d e f El-Khatib, Faissal (1970). História de Santa Catarina. 4. Curitiba: Grafipar. p. 10 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Abelardo Luz