Abi Feijó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Abi Feijó
Nome completo Álvaro da Graça de Castro Feijó
Nascimento 18 de junho de 1956 (65 anos)
Braga
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Realizador e produtor cinematográfico

Álvaro da Graça de Castro Feijó, mais conhecido por Abi Feijó (Braga, 18 de Junho de 1956), é um cineasta e produtor cinematográfico português de animação.

Filiação[editar | editar código-fonte]

Filho de Rui Maria Malheiro de Távora de Castro Feijó (Viana do Castelo, 25 de Março de 1921), neto materno do 4.º Visconde da Carreira e sobrinho materno do 2.º Conde da Carreira, e de sua segunda mulher (Braga, 2 de Janeiro de 1954) Margarida Larcher da Graça (Braga, 22 de Setembro de 1930).

Formação[editar | editar código-fonte]

Abi licenciou-se na Escola Superior de Belas Artes do Porto em arte gráfica e design.

Foi o fundador d' O Filmógrafo, em 1987, assim como da Casa da Animação, no Porto, em 2000.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Entre as suas obras encontram-se: [1]

Museu da Imagem Animada[editar | editar código-fonte]

Com o apoio do programa comunitário Proder, Abi Feijó fundou com Regina Pessoa, a Casa-Museu de Vilar, um Museu da Imagem Animada, no solar de família que herdou na freguesia de Vilar do Torno e Alentém, no concelho de Lousada, em 2014. [11]

O museu ocupa três salas no solar centenário. Uma delas é dedicada aos trabalhos do próprio Abi Feijó e de Regina Pessoa, desde a aventura do estúdio Filmógrafo até à actividade actual da Ciclope Filmes; a segunda sala é uma galeria para mostrar os desenhos de realizadores e animadores amigos de todo o mundo; e a terceira é destinada a ilustrar a história do ao pré-cinema, com várias lanternas mágicas, brinquedos ópticos e outras peças que mostrem a evolução das imagens em movimento. Para esta sala, Abi Feijó espera poder contar com a colaboração da Cinemateca Portuguesa, com o empréstimo temporário de peças da sua colecção e espólio.[12][13]

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Individual
  • Realizador
    • Menção Honrosa para o filme “Oh que calma”, em Varna (1985) (Bulgária)
    • Prémio Agfa (Melhor Curta Metragem Portuguesa) para o filme “Oh que calma”, em Tróia (1985)
    • Menção Honrosa para o trabalho desenvolvido com as crianças do Arbusto, no Juvecine (1987) (Porto)
    • Menção Honrosa pela totalidade do seu trabalho, no Fantasporto (1988) (“A Noite saiu à Rua” e genérico do “Fantasporto”)
    • Menção Honrosa pela qualidade gráfica do filme “A noite saiu à rua”, em (1988) (Aveiro)
    • Prémio SACD para o projecto de “Os Salteadores”, no Festival de Cinema de Animação de Annecy (1989) (França)
    • 2º Prémio 16mm para “Oh que calma” em San Roque (1991) (Espanha)
    • Prémio Cidade de Espinho (Prémio Especial do Júri) com “Os Salteadores”, no Cinanima (1993) (Espinho)
    • Menção Honrosa para “Os Salteadores”, no Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde (1994)
    • Tatu de Ouro para “Os Salteadores”, em Jornada de Cinema da Bahia (1994) (Brasil)
    • Prémio Glauber Rocha para “Os Salteadores” em Jornada de Cinema da Bahia (1994) (Brasil)
    • Prémio Especial do Júri Cartoon d’Or para “Os Salteadores”, no Fórum Cartoon Açores (1994)
    • Espiga de Ouro para “Os Salteadores”, na 39ª Semana Internacional de Cine de Valladolid (1994) (Espanha)
    • 1º Prémio para “Os Salteadores”, no Festival Tous Courts (Aix-en-Provence) (França)
    • 2º Prémio para “Os Salteadores”, em Badajoz (1995) (Espanha)
    • Prémio Melhor Animação para “Os Salteadores”, no Festival Internacional de Cinema do Algarve (1995)
    • Menção Honrosa para “Os Salteadores”, em Annecy (1995) (França)
    • Ânfora Memória de Água (Escolha Livre do Júri) “Os Salteadores”, no Filmvideo (1995) (MonteCatini - Itália)
    • Prémio Alves Costa (Prémio da Crítica) para “Fado Lusitano”, no Cinanima (1995) (Espinho)
    • 1º Prémio para “Fado Lusitano”, no AnimaTeruel (1995) (Espanha)
    • Menção Honrosa para “Os Salteadores”, em San Roque (1996) (Espanha)
    • 1º Prémio para “Fado Lusitano”, no Festival de Larissa (1996) (Grécia)
    • Prémio da Crítica para “Fado Lusitano”, no Festival de Larissa (1996) (Grécia)
    • Prémio Júri Jovem para “Fado Lusitano”, no Festival Internacional de Cinema do Algarve (1996)
    • 2º Prémio para “Fado Lusitano”, no Festival de Badajoz (1996) (Espanha)
    • Tatu de Prata para a melhor montagem, para “Fado Lusitano”, no Festival da Bahia (1996) (Brasil)
    • Prémio do Público para “Os Salteadores”, na Semana do Cinema Português da Covilhã (1996)
    • 1º Prémio (Curtas Metragens) para “Fado Lusitano”, no Festival Internacional de Cinema do Uruguai (Uruguai)
    • Prémio Jules Cherêt – Annecy (1997) – melhor cartaz de Animação, “Fado Lusitano” (França)
    • Prémio FNAC – Melhor Argumento Português para “Clandestino”, CINANIMA (2000) (Espinho)
    • Prémio Cartoon Portugal – Melhor Filme de Animação Português para “Clandestino”, CINANIMA (2000) (Espinho)
    • Prémio onda Curta – Fantasporto (2001) para “Clandestino”
    • Prémio melhor Curta Metragem nos Caminhos do Cinema Português (2001) (Coimbra), para “Clandestino”
    • Prémio do Público nos Caminhos do Cinema Português (2001) (Coimbra), para “Clandestino”
    • Prémio Melhor Animação – Festival de Évora (2001), para Clandestino
    • Prémio melhor Animação – Matitta (2001) (Itália), para Clandestino.
    • Prémio Fabrizio Bellochio – Il Castelli Animatti (2001) (Itália), para Clandestino.
    • Menção Honrosa –32nd Roshd Int'l Film Festival (2002) (Irão), para Clandestino
    • Grande Prémio – Anifest (2003) (Trebon) (Républica Checa) – para Clandestino
    • Melhor Filme de Animação, no Festival de Cortos de Bogotá por Nossa Senhora da Representação [9]
  • Produtor
    • Gatofone - Menção Honrosa, Cinanima (1997)
    • Transformações - Prémio Jovem Cineasta Português, Cinanima (1997)
    • Abecedário - Menção Honrosa (Prémio Cartoon Portugal), Cinanima (1999)
    • A Casa do João - Menção Honrosa (Prémio Jovem Cineasta), Cinanima (1998)
    • Menção Honrosa (Competição Internacional), Cinanima (1998)
    • A Noite de Regina Pessoa - Prémio Jovem Cineasta Português, Cinanima (1999)
    • Menção Honrosa (Competição Internacional), Cinanima (1999)
    • Menção Honrosa (Prémio Cartoon Portugal), Cinanima (1999)
    • Prémio Onda Curta (RTP) Fantasporto (2000)
    • Melhor Filme de Animação Badajoz (2000) (Espanha)
    • Menção Honrosa do Júri Jovem Dresden (2000) (Alemanha)
    • Faro Jury Award, The Ulisses International Film and Television Festival for Children (2000)
    • Prémio Europeu “Massimo Troisi” 3º Concurso Cinematográfico Tirrenia (2000) (Itália)
    • Prémio Cortometragio Animate EUROPACINEMA e TV (2000) – Viarregio (Itália)
    • Interstícios - Prémio Cartoon Portugal (Melhor Filme de Animação Português)
    • Prémio Especial do Júri Festival Internacional de Cinema Experimental de Madrid (2002) (Espanha)
    • Melhor Curta Metragem Portuguesa – Festival de Angra do Heroísmo, Açores (2002)
    • Coisas & Loiças - Prémio FNAC (Melhor Argumento Português) Cinanima (2001)
    • Melhor Animação, Festivideo (2002) (Portugal)
    • OvarVídeo (2002)
    • História Trágica com Final Feliz - Prémio Especial do Júri / Cidade de Espinho – Cinanima (1995)
    • Prémio da Crítica /Alves Costa – Cinanima (2005)
    • Prémio Especial do Júri RTP2: Onda Curta – Cinanima (2005)
    • Prémio nacional António Gaio – Cinanima (2005)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pessoa - Abi Feijó». cinemaportuguesmemoriale.pt. Consultado em 10 de janeiro de 2021 
  2. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Oh Que Calma». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  3. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «A Noite Saiu à Rua». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  4. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Os Salteadores». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  5. Fado Lusitano ver online em Filmin, consultado em 9 de janeiro de 2021 
  6. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Fado Lusitano». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  7. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Estrelas de Natal». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  8. Clandestino ver online em Filmin, consultado em 9 de janeiro de 2021 
  9. a b Nossa Senhora da Apresentação ver online em Filmin, consultado em 9 de janeiro de 2021 
  10. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Nossa Senhora da Apresentação». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  11. Lusa, Agência. «Museu de animação de Abi Feijó e Regina Pessoa reconhecido além-fronteiras». Observador. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  12. «Casa Museu de Vilar - Home». www.casamuseudevilar.org. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  13. «Abi Feijó projecta um Museu da Imagem Animada numa aldeia de Lousada» 
  14. «Medalhas atribuídas pela Câmara Municipal do Porto» (PDF). Câmara Municipal do Porto 
  15. «IX Edição (2002) ⋆ Caminhos do Cinema Português». Caminhos do Cinema Português. 9 de novembro de 2012. Consultado em 10 de janeiro de 2021 
  16. «Cinema Português». cvc.instituto-camoes.pt. Consultado em 10 de janeiro de 2021