Abian

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abiã[1] é toda pessoa que entra para a religião do candomblé, sendo também chamado de filho de santo, após ter passado pelo ritual de lavagem de fio de contas e o ebori. Poderá ser iniciada ou não, vai depender de o orixá pedir a iniciação. Só deixará de ser abiã quando for iniciada, passando a ser, então, um iaô.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O abiã não participa dos preceitos internos, só participa das festas públicas. Ainda não tem um compromisso com o ilê (casa). Nesse período, terá a oportunidade de conhecer as pessoas e o funcionamento da casa. Se não gostar de algo, poderá sair e procurar outra casa que seja do seu agrado ou de sua confiança.

Ao abiã, é permitido ajudar em quase todos serviços da casa, sempre orientado por um mais velho que diga o que ele pode ou não fazer. Essa fase é muito importante para se aprender vendo e ouvindo. As perguntas não são muito bem-vindas. Observar e saber ouvir é a melhor maneira de se aprender. Quando um mais velho se dispor a falar e contar, é recomendado se abaixar e prestar atenção, sem interromper, escutando e gravando na mente.

Os mais velhos já estão cansados e não têm muita paciência para ficar respondendo as milhões de perguntas que o abiã gostaria de fazer: portanto, é recomendado que este seja paciente, pois tem a vida inteira para aprender.

Referências

  1. Academia Brasileira de Letras. Disponível em http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=23. Acesso em 31 de maio de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]