Abila de Lisânias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a cidade romana de Abila na Hispânia, veja Ávila (município). Para outros significados, veja Ávila (desambiguação).

Abila de Lisânias, Abila Lysaniou, Abila Lysaniae ou simplesmente Abila foi uma antiga cidade, às margens do rio Abana e capital da antiga Abilene, Cele-Síria.

De acordo com Flávio Josefo, foi no local de Abila que Moisés reuniu o povo de Israel, após terem vagado por quarenta anos no deserto, para se despedir deles;[1] Carl Friedrich Keil e Franz Delitzsh idenficam este local com Abel-Sitim,[2] localizada nas planícies de Moabe.[3]

Abilene era a região que ficava ao sul de Heliópolis, ou Baalbek. Sua principal cidade era chamada Nebi Abel, e, quando o reino de Herodes, o Grande foi repartido em quatro tetrarquias, após sua morte, Abilene coube a Lisânias, e deste tetrarca deriva o nome Abila de Lisânias.[4]

O local contém as ruínas de um templo, aquedutos e outros vestígios, e inscrições, nas margens do rio. Embora os nomes Abel e Abila difiram em derivação e em significado, sua semelhança deu origem à tradição de que este foi o local de sepultamento de Abel. A cidade é mencionada no Novo Testamento (Lucas 3:1) e continua a ser uma Sé titular da Igreja Católica, Abilenus Lysaniae; o atual bispo é Georges Kahhalé Zouhaïraty (desde 12 de outubro de 1995).[5]

Notas

  1. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro IV, 8.1 [em linha]
  2. Carl Friedrich Keil e Franz Delitzsh, Biblical Commentary on the Old Testament (1857-78), Numbers Chapter 22 [em linha]
  3. Números 33:49
  4. Aaron Arrowsmith, A Grammar of Ancient Geography (1832) p.192 [google books]
  5. «Abila Lysaniae». Catholic-Hierarchy. Consultado em 28 de março de 2010 

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]