Abu Omar al-Baghdadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abu Omar al-Qurashi al-Baghdadi
em árabe: ابو عبدالله الراشد البغدادي
Nome completo Hamid Dawud Mohamed Khalil al Zawi
Outros nomes Abu Hamza al-Baghdadi
Abu Abdullah al-Rashid al-Baghdadi
Nascimento 1959
Morte 18 de abril de 2010 (51 anos)
Tikrit, Iraque
Nacionalidade iraquiano
Serviço militar
Patente Emir do Estado Islâmico do Iraque
Religião Islamismo (Salafismo)

Hamid Dawud Muhammad Khalil al Zawi (1959 - Tikrit, 18 de abril de 2010), também conhecido como Abu Hamza al-Baghdadi, Abu Omar al-Qurashi al-Baghdadi e Abu Abdullah al-Rashid al-Baghdadi,[1][2] foi o suposto líder do Conselho Shura Mujahidins no Iraque, uma "organização guarda-chuva" composta por oito grupos que se opuseram a presença militar dos Estados Unidos no Iraque,[2][3][4] foi também líder do Estado Islâmico do Iraque.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe sobre al-Baghdadi. De acordo com o porta-voz do Ministério da Defesa iraquiano, Muhammad al-Askari, o nome verdadeiro Abu Omar al-Baghdadi é Hamid Dawoud al-Zawi. Al-Zawi teria sido um general de brigada na década de 90 durante o regime de Saddam Hussein, tornando-se um salafista ferrenho, sendo demitido por causa de seu extremismo religioso.[5][6][7] Durante a invasão do Iraque em 2003, participou da insurgência iraquiana, tornando-se o líder do Estado islâmico do Iraque (ISI).[5]

Controvérsia sobre sua Identidade[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2007, um porta-voz militar dos EUA, brigadeiro-general Kevin Bergner, afirmou que Abu Omar al-Baghdadi na verdade não existia e que todas as suas declarações de áudio foram lidas e transmitidas por um ator iraquiano.[8][9]

Khaled al-Mashhadani, um agente sênior da al-Qaeda, afirmou após ser preso que, al-Baghdadi foi um personagem fictício criado para dar um rosto iraquiano ao grupo estrangeiro.[10] Em março de 2008, o porta-voz de uma organização insurgente rival, Hamas do Iraque, também afirmou que al-Baghdadi foi uma invenção feita pela al-Qaeda para colocar uma imagem iraquiana na sua organização.[11] No entanto, autoridades militares dos EUA, acreditam que a posição de al-Baghdadi tinha sido ocupada por um comandante real.[12]

Relatos de prisão ou morte[editar | editar código-fonte]

O Ministério do Interior do Iraque afirmou que al-Baghdadi foi capturado em Bagdá em 9 de Março de 2007,[13] mais tarde o Ministerio disse que a pessoa em questão não era ele.[14]Em 3 de Maio de 2007, o Ministério do Interior iraquiano disse que al-Baghdadi foi morto por forças americanos e iraquianas no norte de Bagdá.[15] Em 23 de abril de 2009, a AFP relatou que ele havia sido preso por militares do Iraque,[16]e em 28 de abril, o governo iraquiano emitiu fotos para provar aos céticos que realmente havia detido al-Baghdadi. A prisão de al-Baghdade foi negada pelo Estado Islâmico no Iraque,[17] e de acordo com o SITE Institute, foi publicada uma gravação de al-Baghdadi negando sua prisão. O governo do Iraque continuou a insistir que o homem capturado era de fato Baghdadi,[18] no entanto fitas e mensagens de Baghdadi foram publicadas ao longo de 2009 e 2010.[19][20]

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 18 de Abril de 2010, al-Baghdadi foi morto durante uma operação conjunta das forças americanas e iraquianas, que invadiram um esconderijo a 10 quilômetros (6 mi) ao sudoeste de Tikrit. Nesta operação morrem também o "ministro de guerra" do ISI, Abu Ayyub al-Masri, o filho de al-Baghdadi e outros 16 foram presos.[21]

O premiê iraquiano, Nouri al-Maliki anunciou as mortes de al-Baghdadi e al-Masri em uma entrevista coletiva em Bagdá, mostrando aos repórteres fotografias de seus corpos. "O ataque foi realizado por forças terrestres que cercaram a casa, e também através do uso de mísseis", disse al-Maliki. "Durante a operação foram apreendidos computadores com e-mails e mensagens para Osama bin Laden e seu vice, Ayman al-Zawahiri", acrescentou al-Maliki.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que as mortes foram "potencialmente devastadoras" para à rede terrorista e prova que as forças de segurança do Iraque estão ganhando terreno.[22] Em 25 de Abril de 2010, uma declaração de quatro páginas emitida pelo Estado islâmico do Iraque foi postada em um site militante, confirmando a morte de al-Masri e al-Baghdadi, dizendo que "Depois de uma longa jornada cheia de sacrifícios e lutas contra os infiéis e seus representantes, dois cavaleiros foram abatidos e agora se juntam ao grupo de mártires", disse o comunicado. "Anunciamos que a nação muçulmana perdeu dois líderes da jihad, dois de seus homens, que são conhecidos como heróis no caminho da jihad". O ministro da charia do Estado Islâmico do Iraque (ISI), Abu al-Walid Abd al-Wahhab al-Mashadani, disse que os dois líderes estavam participando de uma reunião, quando forças inimigas lançaram um ataque aéreo sobre a sua localização.[23] Omar al-Baghdadi foi sucedido por Abu Bakr al-Baghdadi.[24]

Referências

  1. Insurgent leader arrested in Iraq, Wimmera News. March 10, 2007.
  2. a b Al-Qaeda names mystery man to succeed Zarqawi. Agence France Presse. 13 June 2006.
  3. Burns, John F.; Filkins, Dexter (13 de junho de 2006). «A Jihadist Web Site Says Zarqawi's Group in Iraq Has a New Leader in Place». New York Times 
  4. Filkins, Dexter; Burns, John F. (16 de junho de 2006). «U.S. Portrayal Helps Flesh Out Zarqawi's Heir». New York Times 
  5. a b «Assessing AQI's Resilience After April's Leadership Decapitations». CTC Sentinel. 3 de junho de 2010. Consultado em 28 de maio de 2016 
  6. «Who is Abu Omar al Baghdadi?». Long War Journal. 14 de setembro de 2008. Consultado em 28 de maio de 2016 
  7. Report: Al-Qaida in Iraq leader identified with photograph - International Herald Tribune Arquivado em 9 de maio de 2008, no Wayback Machine.
  8. Gordon, Michael R. (18 de julho de 2007). «Leader of Al Qaeda group in Iraq was fictional, U.S. military says». The New York Times. Cópia arquivada em 15 de março de 2012 
  9. Yates, Dean (18 de julho de 2007). «Senior Qaeda figure in Iraq a myth: U.S. military». Reuters. p. 1. Consultado em 28 de julho de 2007 
  10. Susman, Tina (19 de julho de 2007). «Al-Qaida's man in Iraq unveiled as fictional character». Los Angeles Times via Chron.com. Cópia arquivada em 25 de abril de 2010 
  11. MEMRI: Latest News
  12. Bill Roggio April 19, 2010 (19 de abril de 2010). «US and Iraqi forces kill Al Masri and Baghdadi, al Qaeda in Iraq's top two leaders». The Long War Journal. Consultado em 27 de julho de 2012 
  13. Iraqi ministry: Militant leader arrested in Baghdad Arquivado em 14 de março de 2007, no Wayback Machine., CNN. 9 March 2007.
  14. "Captured Iraqi not al-Baghdadi" Arquivado em 12 de março de 2007, no Wayback Machine., Al Jazeera, March 10, 2007.
  15. «Iraq says insurgent leader dead». CNN. 3 de maio de 2007 
  16. Head of Al-Qaeda in Iraq arrested in Baghdad: army[ligação inativa], Agence France-Presse, 23 April 2009.
  17. Qaeda-linked Islamic State in Iraq denies head captured, Reuters, 12 May 2009
  18. Secure at Last May 18th, 2009 - 07:52:55 (18 de maio de 2009). «Iraqi security forces insist detainee is al-Qaeda leader». Monsters and Critics. Consultado em 27 de julho de 2012. Arquivado do original em 28 de outubro de 2011 
  19. Al-Qaida leader in Iraq calls for continued jihad Arquivado em 30 de março de 2010, no Wayback Machine. Associated Press Maamoun Youssef – 23 March 2010.
  20. WorldAnalysis.net archive of text and translations of tapes listed as by al-Baghdadi
  21. Waleed Ibrahim. «Al Qaeda's top two leaders in Iraq have been killed, officials said Monday, in a strike the United States called a "potentially devastating blow" but whose impact analysts said may be limited». Thomson Reuters 
  22. «Iraqi al-Qaeda leaders 'killed'». BBC News. 19 de abril de 2010 
  23. Qaeda confirms deaths of leaders in Iraq: statement
  24. Shadid, Anthony (16 de maio de 2010). «Iraqi Insurgent Group Names New Leaders». The New York Times. Consultado em 13 de junho de 2014 

Ligação externa[editar | editar código-fonte]