Abu Taibo Amade ibne Ali al-Madara'i

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abu Taibo Amade ibne Ali al-Madara'i
Morte 915
Nacionalidade Reino Tulúnida
Etnia Árabe
Progenitores Pai: Ali
Ocupação Ministro financeiro
Religião Islamismo
Dinar de ouro de Amade ibne Tulune (r. 868–884)

Abu Taibo Amade ibne Ali al-Madara'i (Abu'l-Tayyib Ahmad ibn Ali al-Madhara'i - lit. "Abu Taibo Amade, filho de Ali al-Madara'i"; m. 915) foi um membro da burocrática família al-Madara'i de oficiais fiscais, e serviu como diretor das finanças do Egito pela dinastia tulúnida durante suas últimas décadas.

Vida[editar | editar código-fonte]

Amad era um filho de Ali e neto do fundador da família, Abu Baquir Amade. Abur Baquir Amad fora nomeado controlador de finanças pelo governante autônomo do Egito e Síria, Amade ibne Tulune (r. 868–884), e tinha por sua vez nomeado seus filhos Ali e Huceine como seus representantes no Egito e Síria respectivamente. Após Abu Baquir morrer em 884, Ali tornar-se-ia vizir dos domínios tulúnidas até seu assassinato em 896.[1]

Amad sucedeu seu filho como diretor fiscal do Egito, enquanto seu tio Huceine manteve o posto análogo na Síria, até o fim da dinastia tulúnida em 904-905. O irmão de Amad, Abu Baquir Maomé, tornar-se-ia vizir no lugar do pai deles em 896-904. Após o restabelecimento do controle direto abássida sobre os antigos domínios tulúnidas em 904-905, Amad foi substituído no Egito por seu tio Huceine. Ele morreu em 915.[1]

Referências

  1. a b Gottschalk 1986, p. 953.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Gottschalk, H.L. (1986). «al-Mād̲h̲arāʾī». The Encyclopedia of Islam, New Edition, Volume V: Khe–Mahi. Leida e Nova Iorque: BRILL. ISBN 90-04-07819-3