Abuso sexual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abuso sexual é a atividade sexual não desejada, onde o agressor usa a força, faz ameaças ou exclui vantagens da vítima que se torna incapaz de negar consentimento.[1] O abuso sexual se dá quando alguém em uma posição de poder ou de autoridade se aproveita da confiança e do respeito de uma pessoa para envolvê-la em atividades sexuais não consentidas,[2] por exemplo: uma criança e um adulto, uma criança e uma criança mais velha, um paciente e um médico, um estudante e um professor etc.[3]

Abuso de crianças[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Abuso sexual infantil

É uma forma de abuso infantil em que um adulto ou adolescente mais velho usa uma criança para estimulação sexual.[4] [5]

Referências

  1. «Sexual abuse» (em inglês). Associação Americana de Psicologia. Consultado em 31/12/2014. 
  2. Marta Suplicy (1994). Guia de orientac̦ão sexual: diretrizes e metodologia. Casa do Psicólogo. p. 124. ISBN 978-85-85141-31-8.
  3. «What is sexual assault and sexual abuse?» (em inglês). Government of Western Australia. Consultado em 31/12/2014. 
  4. «Child Sexual Abuse». Medline Plus. U.S. National Library of Medicine,. 2008-04-02. 
  5. «Guidelines for psychological evaluations in child protection matters. Committee on Professional Practice and Standards, APA Board of Professional Affairs». The American Psychologist [S.l.: s.n.] 54 (8): 586–93. 1999. doi:10.1037/0003-066X.54.8.586. PMID 10453704. «Abuso, sexual (infantil): geralmente definido como contatos entre uma criança e um adulto ou outro significativamente mais velho ou em uma posição de poder ou controle sobre a criança, onde a criança é usada para estimulação sexual do adulto ou de outros.»  Parâmetro desconhecido |month= ignorado (|data=) (Ajuda)