Abuso sexual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abuso sexual é a atividade sexual não desejada, onde o agressor usa a força, faz ameaças ou exclui vantagens da vítima que se torna incapaz de negar consentimento.[1] O abuso sexual se dá quando alguém em uma posição de poder ou de autoridade se aproveita da confiança e do respeito de uma pessoa para envolvê-la em atividades sexuais não consentidas,[2] por exemplo: uma criança e um adulto, uma criança e uma criança mais velha, um paciente e um médico, um estudante e um professor etc.[3]

Abuso de crianças[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Abuso sexual de menor

É uma forma de abuso infantil em que um adulto ou adolescente mais velho usa uma criança para estimulação sexual.[4][5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sexual abuse» (em inglês). Associação Americana de Psicologia. Consultado em 31 de dezembro de 2014 
  2. Marta Suplicy (1994). Guia de orientac̦ão sexual: diretrizes e metodologia. Casa do Psicólogo. p. 124. ISBN 978-85-85141-31-8.
  3. «What is sexual assault and sexual abuse?» (em inglês). Government of Western Australia. Consultado em 31 de dezembro de 2014 
  4. «Child Sexual Abuse». Medline Plus. U.S. National Library of Medicine,. 2 de abril de 2008 
  5. «Guidelines for psychological evaluations in child protection matters. Committee on Professional Practice and Standards, APA Board of Professional Affairs». The American Psychologist. 54 (8): 586–93. August 1999. doi:10.1037/0003-066X.54.8.586. PMID 10453704. Abuso, sexual (infantil): geralmente definido como contatos entre uma criança e um adulto ou outro significativamente mais velho ou em uma posição de poder ou controle sobre a criança, onde a criança é usada para estimulação sexual do adulto ou de outros.  Verifique data em: |data= (ajuda)