Acadêmicos da Orgia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Acadêmicos da Orgia
Fundação 2 de fevereiro de 1960 (57 anos)[1][2]
Cores Verde e Branco[3]
Símbolo Zé Carioca[3]
Bairro Santana[4]
Presidente Darci Gonçalves, o Cy[1]
Desfile de 2016
Enredo Na Acadêmicos da Orgia, Sambar e Cantar para Extravasar. Na vida Ler e Escrever para Transformar
Blog da escola

Sociedade Recreativa Cultural Escola de Samba Acadêmicos da Orgia[5] é uma escola de samba do carnaval de Porto Alegre.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A Acadêmicos da Orgia foi fundada em 2 de fevereiro de 1960 como Garotos da Orgia para após alguns anos de existência passar a ser Acadêmicos.[6] As cores atuais o verde e branco foram adotadas em 1972. Sediada no bairro Santana em Porto Alegre, foi sempre uma escola inovadora. Desfilou com duas baterias, além de ter sido a primeira a utilizar uma comissão de frente somente com mulheres.

Personagens da escola[editar | editar código-fonte]

  • Miguel de Oliveira Gonçalves e Carlinda Soares Gonçalves: Patronos e fundadores.
  • Delmar Soares Gonçalves (in memoriam), Daniel Soares Gonçalves, Darci Soares Gonçalves e Delma Soares Gonçalves: Patronos da escola.
  • Darcy Gonçalves (Mestre Cy): Mestre de Bateria e Presidente da Escola desde 2009.
  • Aymoré Silva: Presidente nos campeonatos de 1971 e 1972.
  • Waldemar Machado: Patrono (in memoriam).
  • Vicente Rao: Ex-patrono e ex-Rei Momo de Porto Alegre.
  • Alberto Egger: Desenvolveu enredos para escola.

Entre os compositores dos sambas-enredo de Acadêmicos da Orgia, destacam-se: Jorge Moacir da Silva (Bedeu), Leleco Telles, Alexandre Rodrigues, Lucena nas décadas de 60 e 70 e Alessandro e Leandro Antunes na década de 90.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Darci Gonçalves, o Cy ? - atualidade [1]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor de harmonia Mestre de bateria Ref.
2012 Émerson Waner [7]
2015


Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2012 Yuri e Talita Freitas [1]
2015

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Acadêmicos da Orgia
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1971 Campeã I Branca de Neve e os Sete Anões. Antonio Lemos [6][8]
1972 Campeã I Lendas brasileiras. Antonio Lemos [6][9]
1973 I Ali Babá e os 40 ladrões.
1974 Machado de Assis sua vida e obra.
1975 Os Lusíadas.
1976 Mundo encantado das flores.
1977 I As origens do samba. Carlos Medina [10]
1978 Campeã I Festa no Gantois. Antonio Lemos [6][11][12]
1979 3º lugar I Canta Brasil
1980 4º lugar I Mil e uma Noites Dodô [13][14]
1981 Hoje o astro sou eu. Carlos Medina [15]
1982 No mundo mágico das telenovelas. Dodô [16]
1983 O mar e as lendas encantadas. Escurinho [17]
1984 6º lugar I
1985 5º lugar I O alegre sonho de um garoto que cresceu. Dodô [18]
1986 4º lugar I
1987 5º lugar 1A Sem lei, sem rei. Dodô e Flavinho [19]
1988 6º lugar 1A Luz, samba, ação - Da beleza das artes à dimensão da folia. Paulo Dias (Jajá) [20]
1989 8º lugar 1A Orgia em verde-amarelo deu nisso. Dodô
1990 Campeã 1B Paralelo 30 - Porto da Alegria. Alvino Machado [3]
1991 6º lugar 1A S.O.S. justiça - Tem olho grande nesta terra tropical. Alvino Machado Dodô [3][21]
1992 9º lugar 1A Acadêmicos na viagem pitoresca de Debret. Alvino Machado Dodô [3][22]
1993 6º lugar 1B O menestrel da cultura popular - Francisco Paulo Sant'Ana. Adoniram Ferreira Dodô [3]
1994 Campeã 1B O tempo passou mas o sonho não acabou. Edevaldo Souza [3]
1995 9º lugar 1A Rio, berço do samba e do carnaval brasileiro. Erson Paulo [3]
1996 5º lugar Intermediário-A Da magia as energias do Sol. Alberto Egger [3]
1997 7º lugar Intermediário-A Nas asas coloridas da sorte. Alberto Egger Roberto Costa [3]
1998 6º lugar Intermediário-A Criança esperança. Alberto Egger e Gilson Lucena Zinho Melodia [3][23][24]
1999 8º lugar Intermediário-A Os prazeres da vida. José Marciano [3]
2000 7º lugar Intermediário-B Televisando a Chacrolândia. Dodô [4][25][26]
2001 4º lugar Acesso Os Acadêmicos com muito orgulho contam e cantam nossa história.
2002 Acesso Homenagem ao Mercado Público. [27]
2003 Acesso Tributo as escolas do grupo especial. [28]
2004 Campeã Acesso Acadêmicos canta e encanta com a Pequena Notável, o Mito. Vinícius Machado
2005 7º lugar B De Volta à Festa do Gantois. [29]
2006 Vice-campeã Acesso O Oriente é vermelho e a verde e branco mostra sua folia num pagode da China. [30]
2007 Campeã Acesso Viagem às ilusões do homem sonhador. Zinho Melodia [31]
2008 12º lugar Especial O fantástico mundo dos sonhos, no fantástico ciclo da vida. Zinho Melodia [32][33]
2009 14º lugar Especial Histórica. Fronteiriça. Tem a cidade de lona, tem o brilho do carnaval. Acadêmicos é Uruguaiana na Avenida Byra Porto Alegre Gege Dornelles [34][35]
2010 5º lugar A Acadêmicos da Orgia, no seu Cinquentário, a Trajetória de um Lindo Caso de Amor. Gege Dornelles [6][36]
2011 6º lugar Acesso Acadêmicos Embarca no Túnel do Tempo e Anuncia: Os Anos 80 Voltaram Leandro LV [37]
2012 3º lugar Acesso Sem natureza, sem folha, não há Orixá - Edá Kosi éwé,òrisà Kosi. Leandro LV [1]
2013 4º lugar Acesso Epaô BaBá, Acadêmicos reverência um homem de Luz de Axé: Salve Pai Cleon de Oxalá. Fladimir Goulart [38][39][40]
2014 4º lugar Acesso Alô Harmonia! Carlos Medina: A voz que encantou o universo do samba. Comissão de Carnaval Fladimir Goulart [41][42]
2015 3º lugar Acesso No Lado Esquerdo do Peito, Bate Um Amor Verde e Branco, Sou Gaúcho com Orgulho, e Acadêmicos de Coração Roberto Costa [43][44]
2016 11º lugar Grupão Na Acadêmicos da Orgia, Sambar e Cantar para Extravasar. Na vida Ler e Escrever para Transformar Vander Salles [45][46]
As escolas da Série Bronze não desfilaram em 2017.[47]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Campeã da Grupo Especial: 1971, 1972, 1978.
  • Campeão do Intermediário-A: 1990, 1994
  • Campeão do Acesso: 2004, 2007[48]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Estandarte de Ouro
Grupo A
  • 2010: Ala de passo marcado.[49]
Grupo de Acesso
  • 2012: Alegorias, enredo, samba enredo, harmonia, ala de passo marcado, ala de baianas, interprete, comissão de frente e diretor de carnaval.[7]

Referências

  1. a b c d e «Acadêmicos da Orgia». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 6 de janeiro de 2012 
  2. «Perfil do Grupo B». Correio do Povo. 6 de fevereiro de 2005. Consultado em 7 de janeiro de 2011 
  3. a b c d e f g h i j k l m Maia, Sandra (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF). [S.l.]: Prefeitura de Porto Alegre. p. 35 a 40. 154 páginas. Consultado em 5 de abril de 2009 
  4. a b «Carnaval 2000 - Acadêmicos da Orgia». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 3 de abril de 2011. Cópia arquivada em 10 de março de 2003 
  5. «Prefeito cede terrenos a entidades». Correio do Povo. 24 de fevereiro de 2003. Consultado em 7 de janeiro de 2012 
  6. a b c d e «Cinquenta anos de amor pelo Carnaval porto-alegrense». Diário Gaúcho (3050). 2010. 6 páginas 
  7. a b «Estandarte de Ouro é entregue aos melhores do Carnaval de Porto Alegre». G1. 1 de maio de 2012. Consultado em 1 de maio de 2012 
  8. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 1 de Fevereiro de 2016 
  9. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 1 de Fevereiro de 2016 
  10. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 1 de Fevereiro de 2016 
  11. «Há 30 anos em ZH». Zero Hora. 8 de fevereiro de 2008. Consultado em 5 de abril de 2009 
  12. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 1 de Fevereiro de 2016 
  13. «Há 30 anos em ZH - Muamba esquenta os ânimos para o Carnaval». Zero Hora. 12 de fevereiro de 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 14 de fevereiro de 2010 
  14. «Carnaval de 1980». Porto na Folia. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  15. «LP 1981». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  16. «LP 1982». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  17. «LP 1983». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  18. «LP 1985». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  19. «LP 1987». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  20. «LP 1988». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  21. «LP 1991». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  22. «LP 1992». Porto na Folia. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  23. «Escolas». Correio do Povo. 23 de fevereiro de 1998. Consultado em 7 de janeiro de 2011 
  24. «Carnaval 98». PMPA. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  25. «Escolas». Correio do Povo. 5 de março de 2000. Consultado em 7 de janeiro de 2011 
  26. «Carnaval 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  27. «Grupo de Acesso tem favoritas ao título». Correio do Povo. 11 de fevereiro de 2002. Consultado em 17 de abril de 2010 
  28. «Acadêmicos lança o tema-enredo hoje». Correio do Povo. 25 de julho de 2002. Consultado em 7 de janeiro de 2012 
  29. «Esquenta o Carnaval no Complexo Cultural do Porto Seco». 7 de fevereiro de 2005. Consultado em 3 de abril de 2011. Cópia arquivada em 2005 
  30. «Desfile das escolas de samba terminou hoje de madrugada». Prefeitura de Porto Alegre. 1 de março de 2006. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  31. «Acadêmicos da Orgia». PMPA. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  32. «Acadêmicos da Orgia fala sobre o sonho na avenida». Prefeitura de Porto Alegre. 31 de janeiro de 2008. Consultado em 21 de janeiro de 2010 
  33. «CD 2008». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016 
  34. «Acadêmicos da Orgia conta história de Uruguaiana». Prefeitura de Porto Alegre. 15 de fevereiro de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2010 
  35. «Entidades Filiadas». AECPARS. 5 de novembro de 2008. Consultado em 2 de abril de 2011. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2009 
  36. Renato Dornelles (13 de fevereiro de 2010). «Seis escolas da Capital em busca de um lugar ao sol na elite». ClicRBS. Consultado em 1 de abril de 2011 
  37. «Tribos e Escolas Integrantes do Grupo de Acesso 2011». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 2 de abril de 2011 
  38. «Homenagem ao nosso querido Babalorixá Cleon de Oxalá. (por Acadêmicos da Orgia)». Reino de Oxalá. Consultado em 7 de maio de 2012 
  39. Waskow, Denise (7 de fevereiro de 2013). «Fora da elite, dentro da folia». Diário Gaúcho: 6-7. Consultado em 7 de fevereiro de 2013 
  40. «Academia de Samba Puro é campeã do Grupo Intermediário A». Correio do Povo. 12 de fevereiro de 2013. Consultado em 12 de fevereiro de 2013 
  41. «Escolas do Grupo de Acesso encerram desfiles sob chuva». Rádio Guaíba. 4 de março de 2014. Consultado em 4 de março de 2014 
  42. «Realeza vence o Grupo de Acesso em Porto Alegre». Correio do Povo. 4 de março de 2014. Consultado em 4 de março de 2014 
  43. Cleber Saydelles e Andrea Brasil (16 de fevereiro de 2015). «Tribos e Grupo de Acesso desfilam no Porto Seco». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 16 de fevereiro de 2015 
  44. Bibiana Barros e Andrea Brasil (17 de fevereiro de 2015). «Imperadores do Samba conquista o bicampeonato». Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  45. Jézica Bruno (8 de fevereiro de 2016). «Desfile do Grupão encerra o Carnaval de Porto Alegre no Porto Seco». Correio do Povo. Consultado em 8 de fevereiro de 2016 
  46. «A grande campeã do carnaval 2016 é Imperatriz Dona Leopoldina». LIESPA. 8 de fevereiro de 2016. Consultado em 8 de fevereiro de 2016 
  47. «Corte de verbas gera mudanças no carnaval de Porto Alegre». g1. Consultado em 11 de março de 2017 
  48. «Acadêmicos da Orgia volta ao Grupo Especial». Prefeitura de Porto Alegre. 20 de fevereiro de 2007. Consultado em 7 de janeiro de 2012 
  49. «AECPARS agradece a presença da comunidade carnavalesca na festa da entrega do Estandarte de Ouro 2010.». AECPARS. Consultado em 2 de maio de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.