Acadêmicos da Savoia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Torcida Acadêmicos da Savoia
Fundação 18 de outubro de 2004 (13 anos)
Alcunhas TAS, Savóia, Vigaristas
Cores Verde e Branco
Símbolo Dick Vigarista
Sede São Paulo (cidade)
Torcida Acadêmicos da Savóia

Torcida Acadêmicos da Savóia[editar | editar código-fonte]

Torcida Acadêmicos da Savóia

A Torcida Acadêmicos da Savóia foi fundada em 18 de outubro de 2004, mas iniciou suas atividades em 19 de janeiro de 2005, data que consideramos para comemorar a fundação, com o propósito de resgatar o respeito à torcida palmeirense, que estava cabisbaixo desde nossa passagem pela segunda divisão. Queríamos que as famílias palmeirenses tivessem seu lugar na arquibancada, que pudessem acompanhar o Palmeiras dentro e fora de SP.

Surgimento[editar | editar código-fonte]

A Acadêmicos da Savóia foi fundada em 2004 por um grupo de torcedores apaixonados pelo Palmeiras, que há muito tempo reuniam-se em jogos do alviverde, em todos os estádios do país; mas principalmente na chamada curva Norte ou "curvinha" de nosso estádio Palestra Itália, e era fácil identificar estes ardorosos palmeirenses, pois estes, estendiam e ainda estendem, com muito orgulho, uma enorme bandeira quadriculada, e também uma faixa com os seguintes dizeres: "Palmeiras, a Razão de nossa Existência", e ali se reuniam para prestigiar o nosso Palestra.

Um dos motivos que levaram estes jovens a fundação de uma nova torcida uniformizada foi de que não importava a distância, e nem em que situação encontrava-se a Sociedade Esportiva Palmeiras, mas eles sempre estavam presentes, sempre levando incentivo aos jogadores, ou apenas demonstrar o amor ao “manto” e as cores alviverde, e estar sempre ao lado do Verdão, seja na derrota ou na vitória. Outra razão pela existência da torcida, é necessário voltarmos um pouco ao passado. Mais precisamente no ano de 2003, fora idealizado por um dos maiores palmeirenses vivos que possuímos, o “movimento” chamado de Sinal da Cruz – um movimento propósito único e exclusivo de resgatar novamente o orgulho palmeirense, mostrando taças e ídolos de todos os tempos, através de faixas e bandeiras-. Ao final daquele ano, a Sinal da Cruz, como era o desejo de seu idealizador, tinha chegado ao seu propósito a que veio, e, encerrava ali as suas atividades, ficando de retornar nos momentos marcantes da história palestrina, como fizera tão bem, quando da comemoração dos 90 anos da Sociedade Esportiva Palmeiras, realizando uma das festas mais lindas já realizada no estádio do Morumbi. Este palmeirense, como um grande observador, viu que aqueles jovens sempre se reuniam em todos os jogos do alviverde próximo aquela enorme bandeira quadriculada, assim como ele. Foi quando, conversando com um deles, perguntou por que eles não pensam em fundar uma nova torcida, para incentivar a Sociedade Esportiva Palmeiras. Pois assim sucedeu-se, ao final do ano de 2004, iniciou-se o projeto para criar-se uma nova torcida alviverde.

O Movimento Sinal da Cruz foi fundado em um período de vacas magras para o Verdão, em 2003(não preciso nem falar em qual situação estávamos passando) e tinha como objetivo resgatar o orgulho palmeirense levando faixas e bandeiras com taças e ídolos de todos os tempos. Anos mais tarde o idealizador do projeto ( que já tinha encerrado as atividades) percebeu que tinha um grupo de jovens que ia todos os jogos do Alviverde na curvinha do Palestra Itália com suas bandeiras quadriculadas e conversando com um deles perguntou se não gostaria de fundar uma torcida, nascia ai a Academicos da Savoia.

O nome[editar | editar código-fonte]

Torcida Acadêmicos da Savóia

Em suas primeiras reuniões para discutir o nome da torcida e a elaboração de um estatuto, alguns nomes foram sugeridos, entre eles, Os Vigaristas, tendo como mascotes o "Dick vigarista" e o seu cão porco "Mutlley". Assim como toda a torcida organizada, em seu começo ela precisa receber uma autorização especial, do Batalhão da Polícia Militar, segundo nova legislação em vigor nos estádios do Estado de SP, o nome Vigaristas, não fora aprovado pelo mesmo, fazendo com que todos pensassem em um novo nome. Muitos nomes foram sugeridos, até que um dos componentes do grupo sugeriu o nome Torcida Acadêmicos da Savóia. A escolha do nome tinha dois propósitos: O primeiro, utilizando um antigo adjetivo escolhido pela imprensa esportiva da década de 60 e 70, pelo belo futebol praticado pelo Palmeiras, que encantava a todos brasileiros na época, Academia de Futebol. O segundo, seguindo uma idéia lançada pelo "movimento" Sinal da Cruz, de resgatar e contar a história palestrina, ao trazer de volta o antigo escudo utilizado pelo Palestra Itália, quando da sua fundação, ou seja, o escudo da antiga Casa Real Italiana - antes da unificação da Itália, quando esta ainda era uma monarquia - uma cruz de Savóia vermelha, sobre um fundo branco na forma de um brasão. E assim nascia a Torcida Acadêmicos da Savóia.

História[editar | editar código-fonte]

Palmeiras Campeão Copa do Brasil 2015
Bandeirão da Savóia na final da Copa do Brasil 2015

Um dos motivos que levaram a fundação de uma nova torcida uniformizada foi de que não importava a distância, nem a situação em que encontrava-se a Sociedade Esportiva Palmeiras, eles sempre estavam presentes, sempre levando incentivo aos jogadores, demonstrando o amor ao "manto" e as cores alviverde seja na vitória ouna derrota. Voltando um pouco ao passado, mais precisamente no ano de 2003; fora idealizado por um dos maiores palmeirenses vivos que possuímos o "movimento" chamado de Sinal da Cruz - um movimento propósito único e exclusivo de resgatar novamente o orgulho palmeirense, mostrando taças e ídolos de todos os tempos, através de faixas e bandeiras-. Ao final daquele ano, a Sinal da Cruz, como era o desejo de seu idealizador, tinha chegado ao seu propósito a que veio, e, encerrava ali as suas atividades, ficando de retornar nos momentos marcantes da história palestrina, como fizera tão bem, quando da comemoração dos 90 anos da Sociedade Esportiva Palmeiras, realizando uma das festas mais lindas já feitas no estádio do Morumbi. Este palmeirense, como um grande observador, viu que aqueles jovens sempre se reuniam em todos os jogos do verdão, próximo aquela enorme bandeira quadriculada, assim como ele. Foi quandodialogando com um deles, perguntou por que eles não pensam em fundar uma nova torcida, para incentivar a Sociedade Esportiva Palmeiras. Pois assim sucedeu-se, ao final do ano de 2004, iniciou-se o projeto para criar-se uma nova torcida alviverde, e em 2005 nascia com o único e primordial propósito de incentivar de forma incondicional, seja nos momentos felizes e principalmente naqueles mais difíceis de nosso glorioso time: a torcida "Acadêmicos da Savóia". Com muito amor, respeito, dedicação e persistência, a Savóia foi se fortalecendo conforme a identificação de verdadeiros palmeirenses que encontravam nela uma forma de demonstrar toda sua paixão sem medos futuros de se envolverem em violência como infelizmente é de praxe entre Torcidas Organizadas. Por ter este novo conceito entre as torcidas, a chegada de adolescentes, meninas e meninos, adultos, idosos, crianças e até mesmo deficientes tornou-se comum, ficando assim conhecida como uma "Torcida Família", tanto pela aceitação destes novos tipos de torcedores quanto pelo laço de amizade pelos que ali adentravam. Com a responsabilidade nas costas de enfrentar o mundo futebolístico até então um pouco machista, a Savóia apoiou a criação da sua primeira e nova vertente, a "Savóia Feminina", fundada então em 13 de agosto de 2005. Com ousadia, as meninas que a compunham obtiveram um espaço para que tomassem forma e fizessem esta vertente crescer, mostrando que mulheres no estádio podem sim apoiar o time do coração sem qualquer tipo de receio. Ademais, conforme o crescimento espontâneo da Acadêmicos da Savóia, foi-se surgindo novas vertentes sempre para a melhor organização da entidade, como por exemplo a divisão entre as Zonas da Capital (Norte, Sul, Leste, Centro e Oeste) para que torcedores que deixavam de ir aos jogos do Palmeiras por não terem companhia, passassem a conhecer outros torcedores que moram mais próximos e então irem juntos, proporcionando assim mais segurança, conforto e gerando inclusive novas amizades. Como se ainda não bastasse, a torcida passou a ser admirada por Palmeirenses de todo o Brasil, começando assim a surgir vontade por parte de moradores de fora da Capital de se associarem. Porém a procura passou a ser maior em alguns locais específicos, então se fez necessária a formação de uma sede local para melhor organização e facilidade aos novos integrantes. A primeira sub-sede da torcida Acadêmicos da Savóia foi a de São José dos Campos, seguida de Caxias do Sul e Uberlândia, outras que por muito pouco não se concretizaram, porém não menos importantes como Hortolândia, Rio de Janeiro, Fortaleza e Vitória, além dos vários simpatizantes em Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre e Florianópolis. Em dois anos e cinco meses a Torcida Acadêmicos da Savóia conseguiu o marco de cerca de 1.000 associados além de dezenas de simpatizantes, que vão desde torcedores tradicionalistas, até mesmo a mídia brasileira. O histórico desta torcida é rico em conteúdo e a melhor forma disto se comprovar é na grandeza que se tornou em tão pouco tempo.

Primeira sub-sede[editar | editar código-fonte]

Savóia São José dos Campos

A PRIMEIRA SUB – SEDE 

Savóia São José dos Campos – SP 

Quando dizem que no interior “só dá Palmeirense”, o pessoal está

certo. Tanto que a primeira Sub - Sede da torcida Acadêmicos da 

Savóia, é em São José dos Campos, cidade do interior de São Paulo. 

A “Acadêmicos da Savóia São José dos Campos” foi fundada com o 

propósito de unir os palmeirenses de São José dos Campos e toda a 

região do Vale do Paraíba. 

Tudo começou com uma conversa entre o Diego e o Enio em fundar uma torcida 

organizada grande e forte em nossa região, pois ficaram impressionados 

Escudão da Torcida

com a dedicação e o amor que cada integrante da Savóia tem pelo 

Palmeiras. Os dois discutiram muito sobre o assunto, pois não e fácil 

abrir sub sede de uma organizada, então o Diego entrou em contato com 

a diretoria da Savóia via Internet para marcar uma reunião. 

Sendo assim, Enio foi até São Paulo na sede da Savóia e foi 

acertada oficialmente a fundação da “Acadêmicos da Savóia São José 

dos Campos”; a estréia 

da sub-sede foi no dia 9/9/2006 com um churrasco de apresentação e, em 

seguida, foram para o jogo no palestra Itália, pelo Campeonato 

Brasileiro, com a vitória do Palmeiras sobre o São Caetano por 3x1.

No decorrer do tempo a sub-sede foi crescendo assustadoramente, 

acontecendo o mesmo no país inteiro, com o aumento da torcida foi 

possível fazer a faixa própria da sub, que está sempre presente nos 

jogos, fazendo diversas caravanas para acompanhar de perto o nosso 

Verdão, incentivando e apoiando sempre. 

Sub-Sedes[editar | editar código-fonte]

Sede da Torcida em dia de jogo

- São José dos Campos/SP

- Campo Belo/MG

- Itapecerica da Serra/SP

- Curitiba/PR

Palmeiras a razão da nossa existência

- Hortolândia/SP

- Anápolis/GO

- Jaraguá do Sul/SC

- Monte Azul Paulista/SP

- Bauru/SP

Torcidas Aliadas[editar | editar código-fonte]

- União Vascaína / Vasco da Gama

- Mancha Verde / Juventude-RS

- Torcida Povão / E.C. Bahia

Sede da Torcida[editar | editar código-fonte]

A sede da Savóia hoje se localiza na Rua Palestra Itália,1837 (antiga Turiassu) em frente o estádio Allianz Parque/Palestra Itália.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Torcida é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.