Academi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Academi
Slogan "Elite Training. Trusted Protection."
Tipo Empresa privada
Indústria Empresa militar privada
Fundação 1997 (19 anos)
Fundador(es) Erik Prince
Sede Reston, Virgínia
 Estados Unidos[1]
Áreas servidas Mundo
Pessoas-chave Craig Nixon
Produtos Formação policial, logística, treinamento militar e serviços de segurança
Página oficial www.Academi.com

A Academi é uma empresa militar privada americana, fundada em 1997 por Erik Prince.[2][3] Anteriormente conhecido como Blackwater[4], a empresa foi renomeada Xe Services em 2009 e Academi em 2011.[5] A empresa foi comprada no final de 2010 por um grupo de investidores privados que mudou o nome para Academi e instituiu um conselho de administração e nova gerência sênior. Erik Prince reteve os direitos sobre o nome Blackwater e não tem nenhuma afiliação com Academi. A empresa recebeu ampla publicidade em 2007, quando um grupo de seus empregados mataram 17 civis iraquianos e feriu 20 na praça Nisour, Bagdá.[6][7]

A Academi continua a prestar serviços de segurança para o governo dos Estados Unidos. A administração Obama contratou o grupo para prestar serviços para a CIA por US$ 250 milhões.[8] Em 2013, a subsidiária Academi Soluções de Desenvolvimento Internacional recebeu um contrato de cerca de 92 milhões dólares para segurança do Departamento de Estado.[9]

A empresa tem uma divisão para cada atividade: uma divisão de aviação (Aviation Worldwide ou Presidential Airways), uma divisão com atividades na Colômbia e em vários países (Greystone), uma divisão de serviços de inteligência (Total Intelligence Solutions) e também uma divisão responsável pelos serviços secretos que a companhia realiza juntamente com a CIA, denominada Blackwater Select, segundo revelações do New York Times, publicadas em 20 de agosto de 2009.

O livro Blackwater - A Ascensão do Exército Mercenário Mais Poderoso do Mundo de 2006, escrito pelo pesquisador e repórter investigativo Jeremy Scahill, expôs pela primeira vez as ligações da empresa com algumas atividades da CIA.[10][11] A obra documenta as atividades da Blackwater e contém informações sobre as relações de Alvin "Buzzy" Krongard (ex-diretor executivo da CIA) com Erik Prince.

A Blackwater assumiu uma posição privilegiada em poucos anos, graças a seus inúmeros contratos com o governo americano, facilitados pelo relacionamento da companhia com vários executivos do governo. Seus negócios ganharam considerável impulso após os atentados de 11 de setembro (2001), com a chamada "Guerra ao Terror". A empresa chegou a contratar militantes famosos, como Zacarias Moussaoui.[12].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Academi. «About Us - Contact Us» (em inglês). Consultado em 26 de Janeiro de 2015. 
  2. Flintoff, Corey (September 25, 2009). «Blackwater's Prince Has GOP, Christian Group Ties». National Public Radio [S.l.: s.n.] Consultado em February 28, 2009. 
  3. "Blackwater becomes new landlord in Afghanistan for US Special Forces", 6 December 2012, RT
  4. "Ex-Blackwater firm gets a name change, again". 12 December 2011, The Washington Post
  5. Johnston, David; John M. Broder (November 14, 2007). «F.B.I. Says Guards Killed 14 Iraqis Without Cause» The New York Times [S.l.] Consultado em November 30, 2007. 
  6. Devereaux, Ryan (June 5, 2012). «Blackwater guards lose bid to appeal charges in Iraqi civilian shooting case». The Guardian (London [s.n.]). Consultado em July 3, 2012. 
  7. «The Terrifying Background of the Man Who Ran a CIA Assassination Unit». Theatlantic.com. Consultado em December 15, 2012. 
  8. Brannen, Kate (1 July 2014). «Blackwater's Descendants Are Doing Just Fine» [S.l.: s.n.] Foreign Policy. Consultado em July 18, 2014. 
  9. C.I.A. Said to Use Outsiders to Put Bombs on Drones. Por James Risen e Mark MazzettiI. NY Times, 20 de agosto de 2009.
  10. Is Blackwater Too Big to Fail? Por Daniel Schulman, 21 de agosto de 2009.
  11. Another mystery: Why'd Zacharias Moussaoui (so-called 20th 9/11 hijacker) have #Blackwater's number in his notebook? twitter, Jeremy Scahill

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre os Estados Unidos é um esboço relacionado ao Projeto América do Norte. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.