Academia Brasileira de Filosofia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Academia Brasileira de Filosofia é uma instituição sem fins lucrativos ou econômicos fundada em 1989, pelos mais importantes filósofos e pensadores da época. Tem como objetivos a defesa, a divulgação e a preservação da memória da cultura filosófica brasileira, da memória dos seus membros, dos principais pensadores nas mais diversas áreas do pensamento, além da organização de eventos filosóficos nacionais e internacionais.

A história das origens da Academia Brasileira de Filosofia é contada pelo seu primeiro Presidente, Prof. Jorge Jaime,[1] em seu livro História da Filosofia no Brasil. O Prof. Jorge Jaime foi eleito Presidente Perpétuo da Instituição. O acadêmico Antonio Paim,[2] após seu falecimento, também recebeu essa honraria. Ambos tiveram importante participação, à época, nos esforços por criar uma nova instituição voltada ao estudo da meditação brasileira.

Desde 1º de outubro de 2003 a ABF encontra-se sediada na Casa Histórica de Osório,[3] última residencia do Marquês do Herval , imóvel tombado pelo Patrimônio Histórico no Rio de Janeiro. Um de seus mais longevos presidentes foi o Dr. João Ricardo Moderno, falecido em 2018.[4]

São membros titulares desta academia, entre outros: Sérgio Paulo Rouanet,[5] Constança Marcondes César, Gilberto Mendonça Teles, Cândido Mendes, Ana Maria Moog, André Fontes,[6] Nélida Piñon,[7] Guilherme Médici, Jean-Yves Béziau, Jorge Trindade, Nelson Mello e Souza, Maria de Lourdes Correa Lima, Jorge Mautner, Carlos Nejar, Luiz Fux,[8] Ricardo Vélez Rodríguez, Newton da Costa.

Referências

  1. O Globo G1 (19 agosto de 2013). «Falecimento do primeiro presidente da Academia Brasileira de Filosofia». O Globo 
  2. «Filósofo Antonio Pam morre aos 94 anos». Globo G1. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  3. Governo Federal, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. «Casa do General Osório (Rio de Janeiro, RJ) atual sede da Academia Brasileira de Filosofia». Portal IPHAN 
  4. Band, Band News (6 de novembro de 2018). «Morre João Ricardo Moderno, presidente da Academia Brasileira de Filosofia». UOL Band News. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  5. FGV, Centro de Pesquisa e Documentação. «Sergio Paulo Rouanet». FGV/CPDOC 
  6. «TribunalFederal TRF2». 21 de dezembro de 2018 
  7. Academia Brasileira de Letras, ABL (10 de setembro de 2006). «Nélida Piñon toma posse na Academia Brasileira de Filosofia». Site da Academia Brasileira de Letras. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  8. O Globo (20 de agosto de 2014). «Ministro do STF toma posse como membro a Academia Brasileira de Filosofia». Globo.com. Consultado em 20 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]