Academia Douradense de Letras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Olivenkranz.png

A Academia Douradense de Letras, com sigla A.D.L., é uma associação de duração ilimitada, que tem finalidade exclusivamente literária e cultural, legalmente constituída em pessoa jurídica. É a associação literária máxima que representa a cidade de Dourados, estado de Mato Grosso do Sul, Brasil perante a Academia Brasileira de Letras.

O prédio da Academia fica dentro do parque dos ipês, e está aberto para visitações de segunda à sábado. Foi fundada em 15 de setembro de 1991, tendo Nicanor Coelho como seu primeiro presidente. Em 24 de agosto de 1992 teve seu estatuto registrado no Livro de Registro de Pessoas Jurídicas na APJ-6 sob o nº de ordem 1918. Em 6 de agosto de 1993 a ADL foi declarada de "Utilidade Pública" através da Lei n.º 1863.[1]

O quadro da Academia Douradense de Letras era composto originalmente por 40 cadeiras que serão preenchidas por membros eleitos, porém, atualmente são 55. Os membros da academia são eleitos por seus pares, havendo cadeira vaga, podendo concorrer aqueles que tiverem indicação de pelo menos três de seus Imortais, e ainda:

  • Ter publicado obra significativa;
  • Ter reputação ilibada;
  • Residir na cidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências