Academia de Ciências da Albânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

A Academia de Ciências da Albânia (albanês: Akademia e Shkencave e Shqipërisë), fundada em 1972, é a mais importante instituição científica da Albânia [1]. A instituição inclui os mais variados cientistas, também chamados de "acadêmicos", envolvidos em centros de pesquisa dentro e fora do país. A Academia tem 28 membros, 11 membros associados e 26 membros honorários [2]. Localiza-se em Tirana, capital do país.

É composta por duas seções [2]:

E também inclui as seguintes unidades:

  • Projetos de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação;
  • Ramo de Relações Públicas e Estrangeiras;
  • Biblioteca; e
  • Editoração.

A instituição tem a maior biblioteca do país. Fundada em 1975 com apenas 10 mil volumes, tinha 8 120 000 volumes em 1986 [3].

Em 2008 quatro institutos de pesquisa (Institutos de História, Arqueologia, Linguística e Literatura e Cultura Folclórica) se separaram da Academia e formaram o Centro de Estudos Albanológicos.

Possui dois periódicos: Studia Albanica, ISSN 0585-5047, e AJNTS - Albanian Journal of Natural and Technical Sciences, ISSN 2074-0867.

Referências