Academia dos Felizes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Academia dos Felizes foi fundada no Rio de Janeiro, em 6 de maio de 1736[1][2][3] pelo governador Gomes Freire de Andrade. Reuniu-se no palácio de José da Silva Pais, estando ausente Gomes Freire de Andrade. Seu emblema: Hércules afugentanto com a clava o ócio. Sua divisa: Ignavia fugando et fugienda. Teve como fundador-presidente: Dr. Matheus Saraiva, formado em medicina em Lisboa onde casou com uma brasileira do Rio de Janeiro. Veio ao Brasil em 1713. Diz que a sociedade desapareceu em 28 de fevereiro de 1740.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Literatura Brasileira - por F.T.D. Livraria Francisco Alves - 1930 - É citada no cite da Academia Brasileira de Letras. Importância - Famosas Academias de Literatura no Brasil a partir do século XVIII.

Referências

  1. VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. História Geral do Brasil, tomo IV. São Paulo: Melhoramentos, 1962. p. 62.
  2. Maria Elice Brzezinski Prestes, A investigação da natureza no Brasil Colônia, p. 95, n. 95.
  3. http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=155&sid=138

Ver também[editar | editar código-fonte]