Acetábulo (anatomia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Acetábulo
A cintura pélvica
Acetabulum (model).jpg

O acetábulo, ou cavidade cotiloideia
Latim Acetabulum
Recursos externos
Gray's subject #57 237
MeSH A02.835.232.611.108
Dorlands/Elsevier a_06/12104853
Animação da cabeça do fêmur sobre o acetábulo

O acetábulo, ou cavidade cotiloideia (em latim: Acetabulum) é uma depressão na pelve, formando uma superfície côncava. A cabeça do fémur articula-se com a pelve no acetábulo, constituindo a articulação coxo-femural, vulgarmente conhecida como anca em Portugal, ou como quadril no Brasil.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O osso coxal é constituído por três porções ósseas, que se unem para constituir o acetábulo. O ísquio, que constitui cerca de dois quintos da estrutura, forma os bordos inferiores e laterais do acetábulo. O ílio forma o bordo superior, sendo o constituinte de cerca de dois quintos da estrutura do acetábulo. A porção restante é constituída pela púbis, mais perto da linha média. Os três ossos encontram-se unidos pela cartilagem trirradiada (uma faixa em forma de Y), que se ossifica, formando o fundo do acetábulo.

O acetábulo é circunscrito por um rebordo circular saliente, o rebordo cotiloideu (Limbus acetabuli), mais grosso no bordo superior, que apresenta três chanfraduras correspondentes às zonas de junção das três peças ósseas que constituem o osso coxal. São elas: a chanfradura anterior ou ílio-púbica (união do ílio e da púbis), a chanfradura posterior ou ílio-isquiática (união do ílio e do ísquio), e a chanfradura inferior ou ísquio-púbica (Incisura acetabuli; entre o ísquio e a púbis).[1] O rebordo cotiloideu serve como zona de fixação do debrum cotiloideu, que reduz a sua abertura e torna a superfície mais profunda, para a formação da articulação coxo-femural.[2]

A parte inferior do acetábulo é contínua com uma depressão de forma quadrilátera, a fossa acetabular, no fundo da cavidade cotiloideia. Esta é a chamada porção não-articular da cavidade cotiloideia. O resto do acetábulo é constituido por uma superfície curva, periférica, em forma de quarto crescente, a Facies lunata, ou porção articular (semelhante à cavidade glenoideia na cintura escapular).[3]

As superfícies concordantes da cabeça do fémur e o do acetábulo são revestidas por cartilagem articular, por sua vez lubrificada por uma fina camada de fluido sinovial. O atrito na articulação da anca é menos de um décimo do atrito de gelo a deslizar sobre gelo.[4] [5]

Irrigação sanguínea[editar | editar código-fonte]

O ramo acetabular da artéria obturadora irriga o acetábulo através da chanfradura inferior ou ísquio-púbica. Os ramos púbicos fornecem sangue à superfície pélvica do acetábulo. Ramos profundos da artéria glútea superior irrigam a região superior, e a artéria glútea inferior irriga a região póstero-inferior.[6]

Referências

  1. Esperança Pina, J. A.. Anatomia Humana da Locomoção. 2.ª ed. Lousã: Lidel - Edições Técnicas, 1999. p. 72. ISBN 972-9018-99-5
  2. Petersilge C. (2005). "Imaging of the acetabular labrum". Magn Reson Imaging Clin N Am 13 (4). DOI:10.1016/j.mric.2005.08.015. PMID 16275573.
  3. Petersilge C. (2005). "Imaging of the acetabular labrum". Magn Reson Imaging Clin N Am 13 (4). DOI:10.1016/j.mric.2005.08.015. PMID 16275573.
  4. Balakumar J. Hip Dysplasia in the Child, Adolescent and Adult jitbalakumar.com.au. Visitado em 2013-06-08.
  5. OrthoInfo (September 2010). Femoroacetabular Impingement (FAI) orthoinfo.aaos.org the American Academy of Orthopaedic Surgeons. Visitado em 2013-06-08.
  6. Itokazu M, Takahashi K, Matsunaga T, Hayakawa D, Emura S, Isono H, Shoumura S. (1997). "A study of the arterial supply of the human acetabulum using a corrosion casting method". Clin Anat 10 (2). DOI:<77::AID-CA1>3.0.CO;2-Q 10.1002/(SICI)1098-2353(1997)10:2<77::AID-CA1>3.0.CO;2-Q. PMID 9058012.
Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.