Achéns

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Achém
اورڠ اچيه
Flag of Free Aceh Movement.svg
Bandeira do movimento Achém Livre
IMG Rapa'i 01 jpg.jpg
Achéns tocando tambores rapa'i
População total

4,2 milões[1]

Regiões com população significativa
Indonésia 3 484 000 (2015)
 Malásia 82 000
Línguas
Achém
Religiões
Islamismo sunita
Grupos étnicos relacionados
Cham, malaio, gayo, alas, kluet e singkil.

Achéns (sing. achém)[2] ou achineses (sing. achinês) são é um grupo étnico austronésio que habita Achém, Indonésia, na ponta mais setentrional da ilha de Sumatra. A área tem uma história de luta política contra os holandeses . A grande maioria do povo de Aceh é muçulmana.[3] O povo de Aceh também é conhecido por outros nomes como Lam Muri, Lambri, Akhir, Achin, Asji, A-tse e Atse.[4][5] Sua língua, acehês, pertence ao grupo malaio-polinésio da família de línguas austronésias.[6]

Os Acehneses já foram hindus, como é evidente em suas tradições e nas muitas palavras em sânscrito em sua língua.[7] Eles são muçulmanos há vários séculos e geralmente são considerados o grupo étnico muçulmano mais conservador da Indonésia com a implementação da lei Sharia em sua província natal de Aceh.[8][9] O número estimado de achéns é estimado em 4,2 milhões de pessoas[10]

Tradicionalmente, houve muitos agricultores, metalúrgicos e tecelões de Aceh. Tradicionalmente matrilocal, sua organização social é comunal. Eles vivem em kampungs, que se combinam para formar distritos conhecidos como mukims.[11] A era de ouro da cultura de Aceh começou no século 16, juntamente com a ascensão do sultanato islâmico de Achém e, mais tarde, atingindo seu auge no século 17.[12] Geralmente, os achéns são vistos como adeptos estritos da fé islâmica e também como combatentes militantes contra a conquista colonial dos Império Português e Império Holandês.[12][13]

Referências

  1. Acehnese. Encyclopædia Britannica. 2016 Encyclopædia Britannica, Inc. Acessado em 09 de maio de 2022.
  2. Gonçalves, Rebelo (1947). Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa. Coimbra: Atlântida - Livraria Editora. p. 18 
  3. Anthony Reid (2006). Verandah of Violence. [S.l.: s.n.] pp. 12–16 
  4. Dr. Zulyani Hidayah (2015). Ensiklopedi Suku Bangsa di Indonesia. [S.l.]: Yayasan Pustaka Obor Indonesia. ISBN 978-97-946-1929-2 
  5. «Abui, Barue in Indonesia». Joshua Project. Consultado em 19 de maio de 2018 
  6. «Achém». Michaelis 
  7. Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  8. «Aceh fully enforces sharia». The Jakarta Post. 7 de fevereiro de 2014. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  9. «Aceh to implement tougher law, punishments from Friday». The Jakarta Post. 23 de outubro de 2015. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  10. «Acehnese». Encyclopædia Britannica. 2016. Consultado em 8 de julho de 2016 
  11. Chisholm 1911.
  12. a b James B. Minahan (2012). Ethnic Groups of South Asia and the Pacific: An Encyclopedia: An Encyclopedia. [S.l.]: ABC-CLIO. ISBN 978-15-988-4660-7 
  13. Anthony Reid (2006). Verandah of Violence. [S.l.: s.n.] pp. 12–16 
Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.