Achille Harlay de Sancy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Achille de Harlay de Sancy
Bispo da Igreja Católica

Título

Bispo Emérito de Saint-Malo
Atividade Eclesiástica
Predecessor Guillaume Le Gouverneur
Sucessor Ferdinand de Neufville de Villeroy
Mandato 16 de outubro de 1631 –
20 de novembro de 1646
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal janeiro de 1632
Brasão episcopal
Blason famille fr Harlay de Sancy01.svg
Dados pessoais
Nascimento Reino da França Paris, 1581
Morte Saint-Malo
26 de novembro de 1646 (65 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Achille de Harlay de Sancy (Paris, 1581 — Saint-Malo, 26 de novembro de 1646) foi um clérigo, diplomata, linguista, orientalista e intelectual francês. Filho de Nicolas de Harlay, senhor de Sancy, foi bispo de Saint-Malo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Harlay de Sancy foi educado para uma carreira dentro da Igreja Católica, mas, apesar de ter permanecido um amigo ao seu companheiro de estudos Armand-Jean du Plessis, que tornou-se mais tarde Cardeal Richelieu, renunciou à sua vocação para tornar-se soldado após a morte de seu irmão mais velho em 1601. Durante sete anos, de 1610 a 1619,[1] foi o embaixador francês para o Império Otomano, onde acumulou uma fortuna de cerca de 16.000 libras esterlinas por meio duvidoso, e foi encarcerado por ordem do sultão Mustafa I devido a essas fraudes. Um de seus secretários, M. Lefevre, escreveu o manuscrito Voyage de M. de Sancy , ambassadeur pour le Roi en Levant, fait par terre depuis Raguse jusques à Constantinople l'an 1611.[2]

Harlay de Sancy aproveitou suas oportunidades para adquirir uma valiosa coleção de manuscritos hebraicos, muitos dos quais, posteriormente doados aos oratorianos, em 1796 e à Biblioteca Nacional da França em Paris.[3]

Em seu retorno à França, Harlay ingressou na Ordem de São Filipe Néri, e quando François de Bassompierre foi enviado à Inglaterra em 1627 para regular as diferenças entre Henriqueta Maria e seu marido Carlos I, Harlay de Sancy juntou-se à comitiva eclesiástica da rainha, mas Carlos I providenciou a sua demissão. Tornou-se bispo de Saint-Malo, em 1632.

Referências

  1. Jean-Louis Bacqué-Grammont, Sinan Kuneralp e Frédéric Hitzel. Représentants permanents de la France en Turquie (1536-1991) et de la Turquie en France (1797-1991) Varia Turcica 21 (1991:17) [S.l.] 
  2. Bibliothèque de l'arsenal, Paris, Elisabetta Borromeo. Voyageurs occidentaux dans l'Empire ottoman (1600-1644) Revue des Études Juives [S.l.] pp. vol. II Paris, 2007:647. 
  3. Francis Richard. Achille de Harlay de Sancy et ses collections de manuscrits hébreux junho-dezembro 1990:417-447 [S.l.] pp. 149 3–4.