Acidente aéreo do C-130 Hercules no Chile em 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Acidente aéreo do C-130 Hercules no Chile em 2019
Acidente aéreo
O Lockheed C-130 Hercules da Força Aérea Chilena, a aeronave do acidente.
Sumário
Data 9 de dezembro de 2019
Causa Desconhecida
Local Passagem de Drake
Destino Base Presidente Eduardo Frei Montalva, Antártida
Aeronave
Operador Força Aérea Chilena

O acidente aéreo do C-130 Hercules no Chile em 2019, foi um acidente aéreo que ocorreu às 18h13min, UTC-3 (21:13 hrs no UTC) de 9 de dezembro de 2019, quando a Força Aérea do Chile perdeu contato radial com o avião Lockheed C-130 Hercules nas águas da Passagem de Drake, enquanto realizava um voo logístico entre a Base Aérea Chabunco em Punta Arenas e a Base Presidente Eduardo Frei Montalva na Antártida.[1] O avião militar foi declarado sinistrado pelo governo chileno, até 11 de dezembro quando foi confirmada a recuperação dos primeiros destroços da aeronave.[2][3]

Desaparecimento[editar | editar código-fonte]

Mapa indicando a origem, destino e local de perda de contato com a aeronave. É indicado também a participação da Marinha Argentina.

Às 16h55min hora local (19:55 hrs no UTC) de 9 de dezembro de 2019, um Lockheed C-130, pertencente ao Grupo de Aviação n°10 da FACh, decolou desde a Base Aérea Chabunco rumo à Base Presidente Eduardo Frei Montalva, localizada na Antártica. A aeronave estava desenvolvendo tarefas de apoio logístico, para o qual pessoal se transladava com o fim de revisar o oleoduto flutuante de abastecimento de combustível da Base Eduardo Frei Montalva, além de aplicar um tratamento anticorrosivo às instalações nacionais na zona.[4]

Imagem do presidente chileno Sebastián Piñera na Antártica Chilena e atrás um avião C-130 Hercules, janeiro de 2013.

Após uma hora e dezoito minutos de voo para o sul, às 18h13min (21:13 hrs no UTC), todo contato radial entre a aeronave e a FACh foi perdido. Imediatamente depois disso, o status de alerta foi ativado e despachou-se uma equipe multidisciplinar de busca e salvamento desde a Região de Magalhães e Antártica e a Região Metropolitana de Santiago.[4] Após uma tentativa malsucedida de reconhecimento visual por um avião De Havilland Canada DHC-6 Twin Otter, dois caças Northrop F-5 e uma aeronave Bae se somaram ao trabalho de busca. Por parte da Marinha do Chile, o navio polivalente Sargento Aldea assumiu as funções de coordenador da pesquisa na área de operações.[5]

Segundo a Força Aérea Chilena, a aeronave desaparecida tinha combustível suficiente para voar até as 00h40min hora local (03:40 hrs no UTC) do dia seguinte, embora não se produzisse a aterrissagem no seu destino. Após essa hora, a aeronave foi declarada «sinistrada», mantendo as tarefas de busca durante a madrugada de 10 de dezembro.[6]

Em 11 de dezembro, o barco de pesca com bandeira chilena Antartic Endevour achou esponja flutuando a 30 quilômetros ao sul da última posição registrada da aeronave. Por sua vez, o navio polar Almirante Maximiano (H 41), mediante a conta do Twitter do presidente do Brasil —Jair Bolsonaro—, informou que encontrou «objetos pessoais e detritos compatíveis» com a aeronave sinistrada, à espera de uma peritagem para confirmar sua pertença à aeronave.[7] Nesse mesmo dia, os familiares foram informados e, posteriormente, foi informada a imprensa que restos humanos foram achados na área de busca; uma vez recuperados esses restos, proceder-se-á à identificação no Serviço Médico Legal da cidade de Punta Arenas.[8]

Características do avião[editar | editar código-fonte]

O C-130 Hércules acidentado, quando operado pelo USMC, em 1996.

O avião foi construído em 1978 e utilizado pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos como um navio-tanque KC-130R para operações de reabastecimento de combustível em voo, com número de cauda 77-0324 e número de série 382-4776. Funcionara em Cherry Point, Carolina do Norte (VMGR-252) e em Iwakuni, Japão (VMGR-152).[9] A aeronave foi armazenada no AMARG de 2009 até 2014. Após ser comprada pela Força Aérea Chilena por 7 milhões de dólares, foi restaurada na Base da Força Aérea Hill, Utah, de acordo com os padrões C-130H, e entregue em 2015 sob o novo número de cauda 990.[10][11]

No dia 22 de abril de 2016, o avião teve problemas com seu trem de pouso, portanto, teve que retornar à base Chabunco de sua trajetória para a Antártica. Naquela ocasião, ficava com 45 passageiros e um bebê, pelo que se ativou o sistema de emergência na ONEMI do Magallanes. E muitas companhias de bombeiros da cidade de Punta Arenas deslocaram-se para a Base Aérea Chabunco, onde não houve feridos.[12]

Lista da tripulação[editar | editar código-fonte]

Entre as 38 pessoas a bordo do C-130, encontram-se 17 tripulantes e 21 passageiros; um deles, estudante de engenharia civil química, de 24 anos, da Universidade de Magallanes.[4][13]

Lista de passageiros oficial fornecida pela FACh:

  • Força Aérea Chilena:
    • Comandante de Esquadrilha (A) Ítalo Medina Quiñones
    • Comandante de Esquadrilha (A) Héctor Castro Concha
    • Comandante de Grupo (AD) Eduardo Navarrete Pizarro
    • Tenente (A) Enrique Ruiz Moreno
    • Subtenente Manuel Figueroa Provoste
    • Suboficial Santiago Velásquez Macías
    • Suboficial Miguel Balladares Saavedra
    • Subtenente Víctor Rodríguez Venegas
    • Suboficial Germán Reyes Moto
    • Suboficial Mauricio Herrera Alarcón
    • Primeiro-sargento Francisco Aguirre Raimondi
    • Primeiro-sargento Nolberto Romo Carrasco
    • Primeiro-sargento Ramón Alarcón Guerrero
    • Segundo-sargento Alexis Baeza Torres
    • Segundo-sargento Cristian Venegas Godoy
    • Segundo-sargento Guillermo Figueroa Delgado
    • Segundo-sargento Luis Mancilla Díaz
    • Segundo-sargento José Sainz Lucero
    • Segundo-sargento Cristian Osorio Basualto
    • Primeiro-cabo Gonzalo Burgos Gajardo
    • Primeiro-cabo Esteban Catalán Pavez
    • Primeiro-cabo Sergio Romero Oteiza
    • Primeiro-cabo Cristopher Pacheco Carrasco
    • Primeiro-cabo Mauricio Pérez Osses
    • Primeiro-cabo Leandro Torti Lillo
    • Segundo-cabo Gabriel García Loyola
    • Segundo-cabo Luis Montoya Soto
    • Segundo-cabo Felipe Herrera Pino
    • Segundo-cabo Matías Zárate García
    • Cabo Luis Iturriaga Poblete
    • Pessoal à Contrata Jeremías Mancilla Díaz
    • Pessoal à Contrata Claudia Manzo Morales
  • Exército do Chile
    • General de Brigada Daniel Ortiz Vidal
    • Coronel Christian Astorquiza Oddo
    • Tenente-coronel Óscar Saavedra Arévalo
  • Empresa Inproser:
    • Leonel Cabrera Campos
    • Jacob Pizarro Gatica
  • Universidade de Magallanes:
    • Ignacio Parada Gálvez

Reações internacionais[editar | editar código-fonte]

Por sua vez, o Comando Conjunto Antártico pôs à disposição o quebra-gelo ARA Almirante Irízar e o aviso ARA Bahía Agradable (A-23).[16] Imagens fornecidas pelo satélite SAOCOM 1A foram oferecidas pela CONAE.[17]

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O local do acidente foi localizado na costa da América do Sul em 12 de dezembro, a 27 km da última posição conhecida do C-130.[23] A fuselagem, os principais componentes da aeronave e restos humanos foram identificados.[24] Nenhum sobrevivente foi encontrado.[25]

Países participantes da busca[editar | editar código-fonte]

Sete países estão colaborando com o Chile na busca do avião Lockheed C-130 Hercules:[26]

Referências

  1. «Avión Hércules de la Fach se extravía rumbo a la Antártica con 38 personas a bordo» (em espanhol). 9 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2019 
  2. Desaparece un avión militar de Chile rumbo a la Antártida con 38 personas a bordo, El Mundo (10/12/2019)
  3. Chile declara “siniestrado” un avión militar en el que iban 38 personas a la Antártida, La Vanguardia (10/12/2019)
  4. a b c «Comunicado oficial FACh sobre desaparición de C-130 Hércules del 9/12/2019» (em espanhol). 9 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2019  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "coficialfach1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  5. «La Armada participa de la búsqueda del avión C-130 de la Fuerza Aérea de Chile» (em espanhol). Marinha da Argentina. 11 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  6. «Tras finalizar autonomía de vuelo, Fach declara como "siniestrado" avión Hércules con 38 personas a bordo» (em espanhol). 9 de dezembro de 2019 
  7. «Hallan restos de avión militar chileno que estrelló con 38 personas». Vistazo (em espanhol). 11 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  8. «Encuentran restos humanos en zona donde se busca avión de la FACH en Magallanes». BioBioChile - La Red de Prensa Más Grande de Chile (em espanhol). 11 de dezembro de 2019. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  9. «Historial del KC-130R de la Fuerza Aérea de Chile accidentado -noticia defensa.com - Noticias Defensa defensa.com Chile». Defensa.com (em espanhol). 12 de dezembro 2019. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  10. «Airframe Details for C-130 #4776». www.c-130.net (em inglês). Consultado em 15 dezembro de 2019 
  11. Arancibia, J. c (7 de fevereiro de 2015). «Chile's Defense & Military: Air Force Acquires 2 Surplus C-130 Planes from U.S.». Chile's Defense & Military (em inglês). Consultado em 15 de dezembro de 2019 
  12. AVIÓN HÉRCULES CON FALLA MECÁNICA EN TREN DE ATERRIZAJE ATERRIZÓ SIN PROBLEMAS (em espanhol). Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  13. «Desaparece avión de la FACh con 38 personas rumbo a la Antártica» (em espanhol). Radio Cooperativa. 9 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2019 
  14. «La Armada Argentina participa de la búsqueda del avión C-130 de la Fuerza Aérea de Chile» (em espanhol). Gaceta Marinera. 10 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2019 
  15. «Un avión militar chileno desapareció con 38 personas a bordo rumbo a la Antártida» (em espanhol). infobae. 10 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2019 
  16. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome araofisearching
  17. «IMÁGENES SATELITALES HAN SIDO CRUCIALES EN LA BÚSQUEDA DEL C-130 ACCIDENTADO» (em espanhol). Radio Polar. 16 de dezembro de 2019. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  18. «O Brasil envia meios para auxiliar na busca ao C-130 chileno desaparecido». Defesa Aérea & Naval. 10 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019  Parâmetro desconhecido |sobrenomes1= ignorado (ajuda); |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  19. «U.S. Navy P-8A Poseidon to Support Chilean-led Search for C-130» (em inglês). Comando Sul dos Estados Unidos. 11 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  20. «Avión patrullero P-8A de la Marina de EE.UU. colabora en la búsqueda del C-130 desaparecido» (em espanhol). Embajada de los Estados Unidos en Chile. 11 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  21. «Perú colabora con satélite en búsqueda de avión de la FACh perdido en la Antártica» (em espanhol). 11 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  22. «Así es la búsqueda del avión chileno: 5 barcos, 15 aviones y fuerzas militares de 5 países» (em espanhol). El País (Uruguai). 11 de dezembro de 2019. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  23. «Chile air force plane found off tip of South America along with human remains». CBS (em inglês). 12 de dezembro de 2019. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  24. «Chile air force plane found off tip of South America along with human remains». www.cbsnews.com (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  25. «No survivors in Chilean plane crash» (em inglês). 12 de dezembro de 2019. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  26. S.A.P, El Mercurio (10 de dezembro de 2019). «El contingente de aeronaves, embarcaciones y satélites que participan de la búsqueda del avión de la FACh | Emol.com». Emol (em espanhol). Consultado em 12 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]