Acordo de Tophane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Acordo de Tophane foi um tratado entre o Principado da Bulgária e o Império Otomano, assinado em 5 de abril (24 de março) de 1886, durante uma conferência de embaixadores em Istambul.[1] O acordo foi recebeu o nome do bairro de Istambul onde foi assinado, Tophane, localizado no distrito de Beyoğlu.

Assinado pelo Grão-vizir Otomano Mehmed Kamil Paşa e o ministro dos Negócios Estrangeiros búlgaro Iliya Tsanov, além dos embaixadores das grandes potências, o acordo reconheceu o príncipe da Bulgária (Alexandre de Batenberg na época) como governador-geral da província autônoma otomana da Rumélia Oriental. Desta forma, a Unificação da Bulgária, que ocorreu em 18 de setembro (6 de setembro) de 1885, foi de facto reconhecida.

Áreas que renderam-se ao Império Otomano, de acordo com o contrato de Tophane.

Em compensação, o Império Otomano recebeu a área em torno Kardzhali, bem como a República de Tamrash, para uma área total de 1.640 km ². Com este tratado, o território da Bulgária tornou-se unificado com 94,345 km ².[2] A Bulgária recuperou todo o território perdido neste tratado durante a Primeira Guerra Balcânica.

Referências

  1. Raymond Detrez: Historical Dictionary of Bulgaria, Scarecrow Press, London 1997, ISBN 0-810-83177-5, P. 437
  2. Magarditsch A. Hatschikjan: Tradition und Neuorientierung in der bulgarischen Außenpolitik 1944 - 1948. Die "nationale Außenpolitik" der Bulgarischen Arbeiterpartei (Kommunisten). Verlag Oldenburg, München 1988, ISBN 3-486-55001-2, P. 20