Adèle Haenel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Adèle Haenel
Nascimento 11 de fevereiro de 1989 (31 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater Lycée Montaigne
Ocupação atriz, atriz de cinema, atriz de teatro
Prêmios Prêmio Romy Schneider, César de melhor atriz, César de melhor atriz secundária

Adèle Haenel (Paris, 11 de fevereiro de 1989) é uma atriz francesa.[1][2][3][4] Ela foi revelada no cinema ainda no início da adolescência, no filme Les Diables (2002), dirigido por Christophe Ruggia. Depois de uma traumática experiência de assédio sexual pelo diretor, a qual apenas revelou publicamente em fins de 2019,[5][6][7] Haenel voltou a trabalhar com a diretora então estreante Céline Sciamma, no filme Lírios d'Água (2007).

Posteriormente, Haenel trabalhou em diversos filmes franceses e também no teatro. Ganhou o prêmio César de melhor atriz coadjuvante em 2014 pelo filme Suzanne, e o prêmio de melhor atriz por Les Combattants, em 2015, bem como o prêmio Romy Schneider. Tornou-se mais conhecida internacionalmente a partir de seu papel no no filme Retrato de uma Jovem em Chamas (2019), também realizado por Céline Sciamma.

Haenel é conhecida na França também pelo seu ativismo feminista e sua representatividade na comunidade LGBT. Tornou público seu relacionamento à época com Céline Sciamma em 2014, durante seu discurso de agradecimento pelo César.[8]

Referências

  1. «France's Cesar Awards: Me, Myself and Mum Wins Best Film». The Hollywood Reporter. Consultado em 3 de maio de 2014 
  2. «Cesar Awards: 'Timbktu' Sweeps, Kristen Stewart Makes History». The Hollywood Reporter 
  3. Romney, Jonathan (4 de dezembro de 2016). «Adele Haenel, 'Recycling cliches is a sign that a film lacks courage'». The Guardian. Consultado em 8 de dezembro de 2016 
  4. Grater, Tom (4 de novembro de 2019). «French Actress Adèle Haenel Accuses Director Christophe Ruggia Of Sexually Harassing Her From Age 12; He Denies Allegations». Deadline Hollywood. Los Angeles, California: Penske Media Corporation. Consultado em 4 de novembro de 2019 
  5. «Adèle Haenel acusa diretor Christophe Ruggia de assédio sexual e sacode cinema francês.». Estado de São Paulo. 6 de novembro de 2019. Consultado em 11 de fevereiro de 2019 
  6. «Diretor francês é detido, acusado de abusar de atriz quando ela era adolescente». 15 de janeiro de 2020. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  7. «Cineasta Christophe Ruggia é detido por suspeita de abuso sexual». 14 de janeiro de 2020. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  8. «PHOTOS + VIDEO - Adèle Haenel : un coming out sensible sous forme de déclaration d'amour». 2 de março de 2014. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.