Ad kalendas græcas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ad kalendas græcas é uma expressão latina que indica algo que jamais ocorrerá, um evento que nunca acontecerá pois as calendas eram inexistentes no calendário grego.[1]

Em português utiliza-se esta expressão já traduzida: "isto vai ficar para as calendas gregas".

Origem e significado[editar | editar código-fonte]

As calendas eram o primeiro dia do mês romano, quando as pessoas habitualmente realizavam seus pagamentos. Havia, ainda, os idus (idos, em português, significando "meados") e nonas (originalmente dias em que a lua estava na metade de sua fase crescente). Como as "kalendae" não existiam no calendário grego, referir-se às "calendas gregas" é uma forma de dizer "nunca".

A expressão "ad kalendas graecas soluturos" ("aqueles que pretendem pagar nas calendas gregas") é atribuída por Suetônio, em Vida dos Césares, ao imperador Augusto, que a teria usado frequentemente para indicar aqueles que não pretendiam pagar suas dívidas.

Equivalentes[editar | editar código-fonte]

Outras expressões possuem significado similar:

  • Dia de São Nunca
  • Para 30 de fevereiro
  • Quando às galinhas nascerem dentes
  • Quando a vaca tossir
  • Quando os porcos criarem asas

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.