Adaptacionismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Adaptacionismo é um conjunto de métodos nas ciências evolutivas que tentam distinguir entre os produtos de adaptação de caracteres que surgem através de outros processos. É empregue em áreas como a etologia e psicologia evolutiva que estão preocupados com a identificação de adaptações. O livro de George Williams, Adaptation and Natural Selection foi altamente influente no seu desenvolvimento, definindo algumas das heurísticas, como a concepção funcional complexa, utilizada para identificar as adaptações.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Cronin, H. (1992). The Ant and the Peacock: Altruism and Sexual Selection from Darwin to Today. Cambridge: [s.n.] 
  • Gould, S.J.; Lewontin, R.C. (1979). «The spandrels of San Marco and the Panglossian paradigm: A critique of the adaptationist programme». Proceedings of the Royal Society of London B. 205 (1161): 581–598. doi:10.1098/rspb.1979.0086 
  • Lewontin, R.C. (1979). «Sociobiology as an adaptationist program». Behavioral Science. 24: 5–14. doi:10.1002/bs.3830240103 
  • Lewontin, R.C. (1993). Biology as Ideology: The Doctrine of DNA. New York: [s.n.] 
  • Maynard Smith, J. (1988). Did Darwin get it right? Essays on games, sex and evolution. London: [s.n.] 
  • Orzack, S.H. (2001). Adaptationism and Optimality. Cambridge: [s.n.] 
  • Sober, E. (1998). The Philosophy of Biology. Oxford: D. Hull and M. Ruse (eds) 
Ícone de esboço Este artigo sobre evolução é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.