Adelmir Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Adelmir Santana
Adelmir Santana
Senador do  Distrito Federal
Período 3 de janeiro de 2007 até
31 de janeiro de 2011
Dados pessoais
Nascimento 19 de abril de 1945 (73 anos)
Nova Iorque
Esposa Maria José Santana
Partido DEM
Profissão Empresário
linkWP:PPO#Brasil

Adelmir Araújo Santana (Nova Iorque, 19 de abril de 1945) é um empresário e político brasileiro, além de presidente da Fecomércio-DF, entidade que administra o SESC, Senac, Fecomércio-DF, Instituto Fecomércio.

Formado em administração de empresas pelo Uniceub, Adelmir chegou em Brasília em 1964. Empresário do ramo farmacêutico, tornou-se presidente do Sistema Fecomércio do Distrito Federal, pela primeira vez, em 2001. Em 2010, assumiu seu terceiro mandato à frente da Federação, do Instituto Fecomércio e dos conselhos regionais do SESC e do SENAC.

Em 2002, foi eleito primeiro suplente do senador Paulo Octávio. Quando este foi eleito vice-governador do Distrito Federal em 2006, Adelmir Santana assumiu definitivamente a vaga pelo DEM, em 3 de janeiro de 2007.

Em outubro de 2007 desfiliou-se do DEM para ingressar no PR mas retornou em seguida.[1] Acertou nova troca de legenda partidária em 2009 ingressando no PSB, chegando mesmo a organizar um evento para anunciar a troca, porém não compareceu ao evento, dizendo por telefone: "Estou sofrendo uma pressão tremenda desde a madrugada. Vão tomar meu mandato. Não dá para sair."[2]

No Senado, foi relator da Lei do Microempreendedor Individual (EI), que contempla os empreendedores com receita bruta de até R$ 36 mil ao ano. É o caso de costureiras, sapateiros, manicures, barbeiros, marceneiros, encanadores, mecânicos e pintores de parede. Graças a essa lei, hoje esses trabalhadores têm mais facilidades para legalizar o negócio e direito à aposentadoria, dentre outras vantagens.[1]

Nas eleições gerais de 2010, Aldemir Santana obteve 45.712 votos para deputado federal pelo Distrito Federal [2], conquistando a segunda suplência. Participante e ativista dos setores de comércio e serviços, acumula ao longo dos anos importantes cargos e condecorações. Além de senador, foi também presidente do conselho deliberativo do Sebrae Nacional, pelos biênios 2007/2008 e 2009/2010 e é vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Adelmir Santana é empresário e foi senador da República pelo Distrito Federal. Defensor do desenvolvimento econômico, político e social brasileiro, Adelmir preside no DF a Federação do Comércio, o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio. Essas instituições têm como missão contribuir para promoção da atividade empresarial, bem como para formação profissional dos trabalhadores dos setores de comércio, serviços e turismo.

Ainda no âmbito do Distrito Federal, Adelmir Santana foi presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-DF, preside o Conselho Deliberativo do Centro de Tecnologia de Software de Brasília, o Conselho Consultivo da Associação Júnior Achievement, além de compor importantes conselhos na área de saúde e desenvolvimento econômico e social ligados aos governos federal e local.

É vice-presidente da Câmara de Comércio Líbano-DF e membro do Conselho Consultivo do curso de Administração da Universidade Católica de Brasília e da Câmara de Comércio Brasil-Portugal-Brics, essa última em âmbito nacional. Também é vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e foi presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional pelos biênios 2007/2008 e 2009/2010. [3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.