Adolfo Sánchez Vázquez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Adolfo Sánchez Vázquez (Algeciras, 17 de setembro de 1915 - Cidade do México, 8 de julho de 2011) foi um filósofo, professor e escritor espanhol. Viveu exilado no México.[1]

Nasceu em Algeciras, Província de Cádiz. Estudou filosofia na Universidade de Madrid. Foi para o México, em 1939, juntamente com outros companheiros intelectuais da época em busca de exílio, pois a Espanha enfrentava uma guerra civil, durante a Segunda República.

Na Universidade Nacional Autônoma do México, obteve doutorado em Filosofia, conceituando-se em professor emérito da instituição. Foi também presidente da Associação Filosófica do México e membro do Conselho de Ciências do Governo (Consejo Consultivo de Ciencias de la Presidencia de la República).

Resumindo um pouco de seus conhecimentos, chegamos em conclusão de que este homem definiu muitos conceitos para a sociedade de hoje


Bibliografía

Referências

  1. «Morre intelectual espanhol Adolfo Sánchez Vázquez no México». UOL. 8 de junho de 2011. Consultado em 12 de julho de 2011. 


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.