Adolfo Sánchez Vázquez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Adolfo Sánchez Vázquez (Algeciras, 17 de setembro de 1915 - Cidade do México, 8 de julho de 2011) foi um filósofo, professor e escritor espanhol. Viveu exilado no México.[1]

Nasceu em Algeciras, Província de Cádiz. Estudou filosofia na Universidade de Madrid. Foi para o México, em 1939, juntamente com outros companheiros intelectuais da época em busca de exílio, pois a Espanha enfrentava uma guerra civil, durante a Segunda República.

Na Universidade Nacional Autônoma do México, obteve doutorado em Filosofia, conceituando-se em professor emérito da instituição. Foi também presidente da Associação Filosófica do México e membro do Conselho de Ciências do Governo (Consejo Consultivo de Ciencias de la Presidencia de la República).


Bibliografía

Referências

  1. «Morre intelectual espanhol Adolfo Sánchez Vázquez no México». UOL. 8 de junho de 2011. Consultado em 12 de julho de 2011. 


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.