Adolfo Sachsida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Adolfo Sachsida
Em 2019.
Ministro de Minas e Energia do Brasil
Período 11 de maio de 2022
a atualidade
Presidente Jair Bolsonaro
Antecessor(a) Bento Albuquerque
Sucessor(a)
Chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia do Brasil
Período 2 de fevereiro de 2022
a 11 de maio de 2022
Ministro Paulo Guedes
Antecessor(a) Daniella Marques
Sucessor(a) Rogério Boueri
Secretário de Política Econômica do Brasil
Período 1º de janeiro de 2019
a 1º de fevereiro de 2022
Ministro Paulo Guedes
Sucessor(a) Pedro Calhman de Miranda
Dados pessoais
Nascimento 4 de outubro de 1972 (49 anos)
Londrina (PR)
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Estadual de Londrina
Centro de Ensino Unificado de Brasília
Partido sem partido
Ocupação economista, advogado

Adolfo Sachsida (Londrina, 4 de outubro de 1972) é um advogado e economista brasileiro.[1] Compôs a equipe de economia de Jair Bolsonaro até 11 de maio de 2022, quando foi nomeado ministro de Minas e Energia.[1][2]

Vida pessoal e formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Nascido em Londrina, no norte do Paraná, se formou em Ciências econômicas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em 1994, e, em 2015, formou-se em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (CEUB).[3] Possui mestrado e doutorado em Economia pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-doutorado pela Universidade do Alabama, nos Estados Unidos.[3][4]

Carreira profissional e política[editar | editar código-fonte]

Em 1997, ingressou como técnico de Planejamento e Pesquisa da Carreira Pública no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).[1][3] Foi professor universitário em diversas instituições brasileiras, como no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa,[5] e na Universidade Católica de Brasília onde também foi diretor da graduação e do mestrado em economia.[1]

Nas eleições de 2014, foi candidato a deputado distrital no Distrito Federal pelo Democratas, não sendo eleito.[6][7][8] Entre 2014 e 2015 integrou o Movimento Brasil Livre (MBL).[3][9] Foi também adepto as doutrinas de Olavo de Carvalho.[6][10]

É autor de vários livros sobre políticas econômicas, monetária e fiscal, avaliação de políticas públicas, e tributação.[1] Entre as publicações estão: Fatores determinantes da riqueza de uma nação (2008); A crise de 2007-09: uma explicação liberal (2009); e Considerações econômicas, sociais e morais sobre a tributação (2015).[3]

Entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2022, foi secretário de Política Econômica do Ministério da Economia do Brasil, sendo substituído por Pedro Calhman de Miranda.[11] Em fevereiro de 2022, foi nomeado chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia, em substituição a Daniella Marques.[4][12]

Em 11 de maio de 2022, foi nomeado ministro de Minas e Energia, em substituição a Bento Albuquerque.[1][3] Em seu lugar, na Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos, assumiu Rogério Boueri.[13]

Referências

  1. a b c d e f «Quem é Adolfo Sachsida, nomeado para o Ministério de Minas e Energia no lugar de Bento Albuquerque». G1. 11 de maio de 2022. Consultado em 11 de maio de 2022 
  2. «Eleições - Adolfo Sachsida». O Estado de S. Paulo. Consultado em 11 de maio de 2022 
  3. a b c d e f Fernando Jasper (11 de maio de 2022). «Quem é Adolfo Sachsida, o novo ministro de Minas e Energia». Gazeta do Povo. Consultado em 11 de maio de 2022 
  4. a b «Adolfo Sachsida é nomeado chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia». Governo do Brasil. Ministério da Economia. 2 de fevereiro de 2022. Consultado em 11 de maio de 2022 
  5. «Docentes: Adolfo Sachsida». IDP - Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa. Consultado em 11 de maio de 2022 
  6. a b Alexandre Andrada (23 de abril de 2019). «Conheça as teses extravagantes de Adolfo Sachsida, o braço direito de Paulo Guedes». The Intercept Brasil. Consultado em 11 de maio de 2022 
  7. «Candidatos no DF: Deputado Distrital». G1. Eleições 2014. 2014. Consultado em 11 de maio de 2022 
  8. «Deputado Distrital - DF. Eleições 2014». Portal Cannã. 2014. Consultado em 11 de maio de 2022 
  9. Lauro Jardim (11 de maio de 2022). «Ex-MBL, Sachsida já tentou ser deputado». O Globo. Consultado em 11 de maio de 2022 
  10. «Quem são os discípulos de Olavo de Carvalho que chegaram ao governo e Congresso». BBC. 10 de janeiro de 2019. Consultado em 11 de maio de 2022 
  11. «Pedro Calhman é o novo secretário de Política Econômica do Ministério da Economia». Governo do Brasil. Ministério da Economia. 24 de fevereiro de 2022. Consultado em 11 de maio de 2022 
  12. «Quem é Adolfo Sachsida, novo ministro de Minas e Energia». CNN Brasil. 11 de maio de 2022. Consultado em 11 de maio de 2022 
  13. «Subsecretário de Política Agrícola assumirá posto de Sachsida na Economia». Money Times. 11 de maio de 2022. Consultado em 11 de maio de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Bento Albuquerque
Ministro de Minas e Energia do Brasil
2022 – atual
Sucedido por