Adolfo de Luxemburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Adolfo
Grão-Duque de Luxemburgo
Reinado 23 de novembro de 1890 - 17 de novembro de 1905
Predecessor Guilherme III
Sucessor Guilherme IV
 
Esposas Isabel Mikhailovna da Rússia
Adelaide Maria de Anhalt-Dessau
Descendência Guilherme IV de Luxemburgo
Frederico de Nassau
Maria de Nassau
Francisco de Nassau
Hilda de Nassau
Casa Nassau-Weilburg
Nome completo
Adolfo Guilherme Augusto Carlos Frederico de Nassau-Weilburg
Nascimento 24 de julho de 1817
  Biebrich, Alemanha
Morte 17 de novembro de 1905 (88 anos)
  Hohenburg, Alemanha
Enterro Weilburg, Alemanha
Pai Guilherme, Duque de Nassau
Mãe Luísa de Saxe-Hildburghausen

Adolfo I, grão-duque de Luxemburgo, (Biebrich, 24 de julho de 1817Hohenburg, 17 de novembro de 1905) foi o último duque de Nassau e o quarto grão-duque de Luxemburgo.

Família e ascensão[editar | editar código-fonte]

Ele era o segundo filho de Guilherme, Duque de Nassau (1792-1839) e de sua primeira esposa, Carlota Luísa Frederica de Saxe-Altenburgo. Sua meia-irmã, a princesa Sofia de Nassau, casou-se com o rei Óscar II da Suécia.

No dia 30 de agosto de 1839, depois da morte de seu pai, Adolfo tornou-se duque de Nassau. Ele apoiou o Império Austríaco durante a Guerra das Sete Semanas, em 1866. Depois da derrota da Áustria, Nassau foi anexado pelo Reino da Prússia.

Em 1879, a sobrinha de Adolfo, Ema de Waldeck e Pyrmont, a filha de uma de suas meia-irmãs, desposou seu distante parente, o rei Guilherme III dos Países Baixos. Em 1890, a única filha deles, Guilhermina, sucedeu ao trono holandês, mas foi excluída da sucessão ao trono luxemburguês pela lei sálica. O grão-ducado, que estivera ligado com os Países Baixos desde 1815, passou então para o desapossado duque Adolfo.

Casamentos[editar | editar código-fonte]

Em 31 de janeiro de 1844, em São Petersburgo, Adolfo casou-se com a grã-duquesa Isabel Mikhailovna da Rússia, neta do czar Paulo I, que morreu menos de um ano depois, ao dar à luz uma menina que também não sobreviveu.

No dia 23 de abril de 1851, Adolfo desposou Adelaide Maria de Anhalt-Dessau, uma filha de Frederico Augusto de Anhalt-Dessau. Eles tiveram cinco filhos, dos quais apenas dois passaram dos dezoito anos e se tornaram príncipe e princesa de Luxemburgo.

O filho mais velho, Guilherme, tornou-se grão-duque de Luxemburgo com a morte de seu pai em 1905. Sua única filha, a princesa Hilda, casou-se com o grão-duque Frederico II de Baden.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  • Guilherme de Nassau (1852-1912), depois Guilherme IV de Luxemburgo.
  • Frederico de Nassau (1854-1855)
  • Maria de Nassau (1857-1857)
  • Francisco de Nassau (1859-1875)
  • Hilda de Nassau (1864-1952), depois grã-duquesa de Baden.
Precedido por
Guilherme III
Grão-duque de Luxemburgo
1890–1905
Sucedido por
Guilherme IV
Precedido por
Guilherme
Duque de Nassau
1839-1866
Sucedido por
Michel Ney
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adolfo de Luxemburgo