Adriana Alves de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a modelo morta em 1990, veja Adriana de Oliveira.

Adriana Alves de Oliveira (Rio Grande, Rio Grande do Sul, 1963) é uma rainha da beleza brasileira eleita Miss Brasil 1981, pelo estado do Rio de Janeiro, ganhando o direito de representar o país no Miss Universo, realizado naquele ano em Nova York. Naquele concurso, ganhou o prêmio de melhor traje típico e foi a quarta colocada.[1] Em 1984, foi eleita Miss Brasil Mundo, representando o Rio Grande do Sul. No Miss Mundo, realizado em Londres, Reino Unido, foi finalista, ficando em sexto lugar.

Ela foi a única Miss brasileira a representar o Brasil tanto no Miss Universo quanto no Miss Mundo, os dois mais prestigiados concursos de Miss do planeta.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Adriana competiu no 28º. concurso nacional realizado na cidade de São Paulo e tornou-se a segunda fluminense a ostentar o título após a fusão com o Estado da Guanabara (ocorrida em 1º de junho de 1975), com Adriana Barcellos (Amazonas), Karin Lins (Distrito Federal), Virgínia Silva (Paraíba) e Rita de Cássia Pedrosa (Pernambuco) nas colocações seguintes.

Como Miss Rio de Janeiro, representou a cidade de Niterói, situada na região do Grande Rio.

No dia 2 de outubro de 1984, na mesma cidade de São Paulo, foi coroada Miss Brasil Mundo, com Suzy Rêgo de Pernambuco em segundo lugar e Márcia Gabrielle do Mato Grosso em terceiro. As irmãs Diana e Juliana Szortyka foram as demais finalistas.

Durante algum tempo, a Miss Brasil 1981 chegou a ser modelo na Itália, onde reside até hoje.[3] Lá ela conheceu o ex-banqueiro Salvatore Cacciola, personagem de um dos principais casos de corrupção, do segundo governo de Fernando Henrique Cardoso. Ficou casada com ele até 2006, quando voltou para o Brasil com os dois filhos.

O caso Marka-Fonte Cindam[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 1999, agentes da Polícia Federal invadiram a casa de Cacciola no Rio de Janeiro. Segundo relato do banqueiro reproduzido como parte de sua biografia, os policiais foram atendidos por Adriana, que estava em um dos quartos assistindo TV. Como o italiano não foi localizado, os policiais federais ameaçaram prender a Miss Brasil 1981 por desacato à autoridade.[4]

Referências

  1. Veja as misses brasileiras que chegaram ao top 5 do Miss Universo Portal BOL - acessado em 2 de julho de 2015
  2. Redação do sítio web (2016). «Miss Mundo Brasil 1984». Concurso Nacional de Beleza. Consultado em 20 de novembro de 2017 
  3. Site Grau10.net Acesso em abril de 2007
  4. IstoÉ, março de 2001
Precedido por
Eveline Schroeter
Miss Brasil
1981
Sucedido por
Celice Pinto Marques
Precedido por
Cátia Silveira Pedrosa
Miss Brasil Mundo
1984
Sucedido por
Leila Leal Bittencourt