Adriana Falcão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Adriana Falcão
Adriana e Ziraldo, 2015
Nascimento 12 de fevereiro de 1960 (59 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Cônjuge Tácio de Almeida Maciel (divorciada, 1 filha); João Falcão (divorciada, 2 filhas; incluindo Clarice Falcão)
Prémios Prêmio FNLIJ – O melhor para a criança 2002
Género literário Cinema, literatura infantil

Adriana Franco de Abreu Falcão (Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 1960) é uma roteirista e escritora brasileira. Atualmente, roteirista da TV Globo, escreveu para séries como A Comédia da Vida Privada e A Grande Família, além de roteiros para cinema[1] e a série Mulher.[2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu no Rio, e mudou-se para Recife aos 11 anos de idade. Teve uma história de vida trágica: o pai, Caio Franco de Abreu, cometeu suicídio e a mãe, Maria Augusta Teresa Izabel de Souza, um tempo depois, tomou uma dose fatal de comprimidos para dormir. É neta do escritor Augusto Gonçalves de Sousa Júnior.

Em Pernambuco, foi casada com o professor Tácio de Almeida Maciel e formou-se em Arquitetura. Sua primeira filha, Tatiana Maciel, é fruto do primeiro casamento. Também foi casada com João Falcão, com quem teve mais duas filhas (Clarice e Maria Isabel). Em 1995 voltou a morar no Rio de Janeiro, começou a escrever para TV e cinema, e os atores começaram a gostar de seus diálogos e a usá-los nas peças. Nunca exerceu a profissão de arquiteta, pois logo descobriu sua vocação para a literatura.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro romance foi A Máquina; como roteirista escreveu para séries como A Comédia da Vida Privada, A Grande Família, além de escrever roteiros para o cinema. Atualmente publica crônicas no jornal O Estado de S. Paulo.[3]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Roteirista[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • A máquina (Editora Objetiva, 1999),
  • Mania de Explicação (2001)[4]
  • Luna Clara & Apolo Onze (2002)
  • Histórias dos tempos de escola: Memória e aprendizado (2002);
  • O doido da garrafa (Editora Planeta, 2003)
  • Pequeno dicionário de palavras ao vento (Editora Planeta, 2003);
  • Contos de estimação (Editora Objetiva, 2003);
  • A comédia dos anjos (Editora Planeta, 2004);
  • PS Beijei (2004);
  • A tampa do céu (2005),
  • Contos de escola (2005);
  • O Zodíaco – Doze signos, doze histórias (2005);
  • Tarja preta (Editora Objetiva, 2005)
  • Sonho de uma noite de verão (Coleção Devorando Shakespeare, Editora Objetiva, 2007)
  • A arte de virar a página (2009) (Editora Fontanar. Com imagens de Leonardo Miranda)
  • O homem que só tinha certezas (Editora Planeta, 2010)
  • Queria ver você feliz (Editora Intrínseca, 2014)

Referências

  1. «Pensador». Consultado em 12 de maio de 2010. Arquivado do original em 22 de março de 2010 
  2. «Portal Entre Textos». Consultado em 12 de maio de 2010. Arquivado do original em 30 de abril de 2013 
  3. «E-pipoca». Consultado em 12 de maio de 2010. Arquivado do original em 21 de janeiro de 2009 
  4. Livraria travessa

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Adriana Falcão