Adriana Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adriana Lisboa
Nascimento 25 de abril de 1970 (47 anos)
Rio de Janeiro
Residência EUA
Nacionalidade Brasil Brasileira
Ocupação Romancista, contista, poeta
Principais trabalhos Hanói, Azul-corvo, Sinfonia em Branco, Língua de Trapos
Prêmios Prêmio José Saramago 2003, Prêmio Moinho Santista, Prêmio de Autor Revelação da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ)
Página oficial
http://www.adrianalisboa.com./

Adriana Lisboa (Rio de Janeiro, 1970) é uma escritora brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cresceu em sua cidade natal. Morou na França, em Paris e Avignon, e desde 2007 vive a maior parte do tempo nos Estados Unidos da América (numa pequena cidade próxima a Boulder, no Colorado).

É autora de seis romances, além de poemas, contos e histórias para crianças.

Seus livros foram traduzidos ao inglês, francês, espanhol, alemão, árabe, italiano, sueco, romeno e sérvio, e publicados em catorze países. [1] Integrou várias antologias de contos e poesia no Brasil e no exterior.

Recebeu o Prêmio José Saramago, em Portugal, pelo romance Sinfonia em branco, o Prêmio Moinho Santista, no Brasil, pelo conjunto de seus romances, e o prêmio de autor revelação da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) por Língua de trapos. O projeto Bogotá 39/Hay Festival listou-a entre os 39 mais importantes jovens autores latino-americanos em 2007. Recebeu bolsas de criação e tradução da Fundação Biblioteca Nacional (Brasil), do Centre National du Livre (França) e da Fundação Japão.

Bacharel em música pela Uni-Rio, Adriana Lisboa foi cantora de MPB na França aos dezoito anos, mais tarde professora de música no Rio e também tradutora. Fez mestrado em literatura brasileira e doutorado em literatura comparada na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Foi ainda pesquisadora visitante no Nichibunken (International Research Center for Japanese Studies), em Kyoto (2006), na Universidade do Novo México (2007) e na Universidade do Texas em Austin (2008-2009). Entre outros autores, traduziu para o português obras de Cormac McCarthy, Margaret Atwood, Stefan Zweig, Robert Louis Stevenson, Jonathan Safran Foer, Emily Brontë e Maurice Blanchot.

Sua novela "O coração às vezes para de bater" foi adaptada para o cinema no Brasil por Maria Camargo, num premiado filme de curta-metragem.

Em 2012, o cineasta Eduardo Montes-Bradley realizou um documentário sobre sua vida, intitulado "Lisboa" e filmado em Denver e Boulder, Colorado (EUA).

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio José Saramago por Sinfonia em branco (2003)
  • Prêmio Moinho Santista pelo conjunto da sua obra (2005)
  • Prêmio de Autor Revelação da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil) por Língua de trapos (2006)
  • Altamente recomendável pela FNLIJ, para Língua de trapos e Contos populares japoneses
  • finalista do Prêmio Jabuti, categoria romance, com Um beijo de colombina (2004) e Rakushisha(2008)
  • Hay Festival/Bogotá Capital Mundial do Livro 2007 - selecionada entre os 39 mais importantes autores latinoamericanos até 39 anos.
  • finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa, Portugal, categoria melhor livro do ano, com Rakushisha
  • finalista do Prix des Lectrices de Elle Magazine, França, por Des roses rouge vif/Sinfonia em branco
  • finalista do PEN Center USA Literary Awards (2011) - categoria ficção traduzida, por Symphony in White[2]
  • finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Zaffari & Bourbon, por Azul-corvo (2011)
  • finalista do Prêmio São Paulo de Literatura por Hanói (2014)

Obra[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Os fios da memória - Rio: Rocco, 1999 (fora do prelo[3])
  • Sinfonia em branco - Rio: Rocco, 2001; Alfaguara, 2013 - publicado também em Portugal, EUA, Alemanha, França, Itália, Romênia, Egito, Polônia, Turquia e Croácia
  • Um beijo de colombina - Rio: Rocco, 2003 - publicado também em Portugal e na Suécia
  • Rakushisha - Rio: Rocco, 2007; Alfaguara, 2014 - publicado também em Portugal, EUA, Itália e Romênia
  • Azul-corvo - Rio: Rocco, 2010; Alfaguara, 2014 - publicado também em Portugal, Inglaterra, EUA, França, Itália, Noruega e Sérvia
  • Hanói - Rio: Alfaguara, 2013 - publicado também na França, Itália e Argentina

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • Parte da paisagem - São Paulo: Iluminuras, 2014

Contos[editar | editar código-fonte]

  • Caligrafias - Rio: Rocco, 2004, desenhos de Gianguido Bonfanti;
  • Contos populares japoneses (recontos) - Rio: Rocco, 2008, ilustrações de Janaina Tokitaka - publicado também na Itália
  • O sucesso - Rio: Rocco, 2016

Livros infantis e juvenis[editar | editar código-fonte]

  • Língua de trapos (infantil) - Rio: Rocco, 2005, ilustrações de Rui de Oliveira
  • O coração às vezes para de bater (novela juvenil) - São Paulo: PubliFolha, 2007; Rio: Rocco, 2013 - publicado também na Suíça (francês) e Argentina
  • A sereia e o caçador de borboletas (infantil) - Rio: Rocco, 2009, ilustrações de Rui de Oliveira

Antologias literárias e coletâneas de contos[editar | editar código-fonte]

  • 25 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira (org. Luiz Ruffato) - Rio: Record, 2004;
  • Prosas cariocas (org. Marcelo Moutinho e Flávio Izhaki) - Rio: Casa da Palavra, 2004;
  • Aquela canção - São Paulo: PubliFolha, 2005;
  • Rio Literário (org. Beatriz Resende, fotos de Bruno Veiga) - Rio: Casa da Palavra, 2005;
  • Contos que contam - Lisboa: Centro Colombo, 2005;
  • Lusofônica - La nuova narrativa in lingua portoghese - Roma: La Nuova Frontiera, 2006;
  • Contos de agora, audiolivro (org. Moacyr Godoy Moreira) - São Paulo: Livro Falante, 2007;
  • Antología de cuento latinoamericano - Bogotá: Ediciones B, 2007;
  • Inimigo Rumor n° 19, revista de poesia - Rio/São Paulo: 7Letras/CosacNaify, 2007;
  • Dicionário amoroso da língua portuguesa (org. Marcelo Moutinho e Jorge Reis-Sá) - Rio: Casa da Palavra, 2009;
  • Brazil: A Traveler's Literary Companion (org. Alexis Levitin) - Berkeley: Whereabouts Press, 2010
  • Brasilien berättar: Ljud av steg - Estocolmo: Bokforläget Tranan, 2011
  • Amar, verbo atemporal (org. Celina Portocarrero) - Rio: Rocco, 2012
  • Granta em português vol. 10: Medidas Extremas - Rio: Alfaguara, 2013

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]