Adrienne Frost

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Adrienne Frost
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Geração X #48 (Fevereiro de 1999)
Espécie Humano Mutante
Afiliações Clube do Inferno
Geração X
Parentesco Winston Frost (pai)
Hazel Frost (mãe)
Christian Frost (irmão)
Emma Frost (irmã)
Cordelia Frost (irmã).
Codinomes conhecidos Rainha Branca
Habilidades Psicometria
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada


Adrienne Frost é um mutante do universo Marvel e irmã mais velha de Emma Frost.

História[editar | editar código-fonte]

Adrienne é a filha mais velha da poderosa família Frost (composta ainda dos irmãos Christian, Cordélia e Emma), cuja patriarca, o Sr. Winston Frost era conhecido por seu caráter arrogante e cruel. A jovem tinha os mesmos atributos negativos do pai, sendo uma pessoa inescrupulosa e sem o menor remorso de ferir sentimentalmente os seus irmãos, possuindo traços de uma personalidade psicopata. Sua ambição e orgulho a fizeram desprezar e manipular todos a seu redor, importando-se apenas em ser a herdeira da família. Isso a fez sabotar as parcas chances dos outros irmãos em se tornarem o preferido da família: ela revelou a seu pai a homossexualidade de Christian (o que culminou na depressão e tentativa de suicídio deste), o beijo entre Emma e seu professor, bem como o vício em drogas de Cordélia.

Apesar de tudo, fora surpreendida com a decisão de seu pai em escolher a jovem Emma para ser a maior herdeira da família. Emma desiste de toda a fortuna e decide ir morar nas ruas,ao passo que Adrienne alegra-se em ser a administradora das empresas Frost, utilizando-se de seus poderes mutantes para aumentar sua riqueza e poder.

Poderes[editar | editar código-fonte]

Quando Emma começou a manifestar seus poderes, viu que poderia ler a mentes de todos a seu redor, exceto o de uma pessoa: Adrienne. Isso devia-se ao fato de que a primogênita dos Frosts, tal como sua irmã, possui poderes psíquicos. Sua habilidade era a de psicometria, ou seja, ao tocar um objeto, poderia ler todas as impressões psíquicas deixadas neles, como, por exemplo, verificar os seus proprietários ou os eventos ocorridos ao seu redor.

Diferentemente da maioria dos mutantes, Adrienne parece nunca ter sofrido nenhum tipo de conflito ou confusão com os seus poderes. Ela sempre fora capaz de conviver normalmente com suas habilidades, não despertando qualquer suspeita sobre sua origem mutante nem mesmo para aqueles que a cercavam.

Rainha Branca[editar | editar código-fonte]

Por meio de seus poderes, Adrienne descobriu que a Academia Massachussets, dirigida por Emma, era na verdade o lar da geração X. Chantageando sua irmã, ela conseguiu tornar-se a nova co-diretora do instituto. Sua verdadeira intenção, no entanto, veio a tona: ela usou seus poderes para prender Emma e os alunos em uma simulação da sala de perigo, tempo em que teve a oportunidade de fugir para a filial do Clube do Inferno de Londres, desviando uma fortuna em dinheiro e se autoproclamando a Nova Rainha Branca.

Morte[editar | editar código-fonte]

Retornando para o instituto, Adrienne continua a chantager Emma, argumentando que se não fosse restabelecida como diretoria iria expor ao mundo que ali tratava-se de um santuário para mutantes perigosos. Acuada, Emma toma uma atitude drástica e resolve matar Adrienne, disparando-lhe um tiro no peito. Emma usa então seus poderes psíquicos para esconder isso das outras pessoas, chegando inclusive a matar um policial que envolveu-se no caso.