Advérbio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Advérbio é a classe gramatical das palavras que modificam um verbo, um adjetivo ou um outro advérbio, raramente modifica um substantivo. É a palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal. [1]

Apenas os advérbios de intensidade, de lugar e de modo são flexionados, sendo que os demais são todos invariáveis. A única flexão propriamente dita que existe na categoria dos advérbios é a de grau, a saber:

<Relativo;<
Superlativo Relativo de Superioridade
Aumenta a intensidade (ex.: longe → longíssimo, pouco → pouquíssimo, inconstitucionalmente → inconstitucionalissimamente, etc.).
Superlativo Relativo de Inferioridade
Diminui a intensidade (ex.: perto → pertinho, pouco → pouquinho, devagar → devagarinho, etc.).

Os advérbios bem e mal admitem ainda o grau comparativo, respectivamente, melhor e pior.

Existem também as formas analíticas de representar o grau, que não são flexionadas, mas sim, representadas por advérbios de intensidade como mais, muito, etc. Nesse caso, existe o grau comparativo (de igualdade, de superioridade, de inferioridade) e o grau superlativo (absoluto e relativo). [2]

Classificação dos advérbios

Na foto, uma aranha caminha cuidadosamente na folha. A palavra cuidadosamente é um advérbio de modo.

Os advérbios da língua portuguesa são classificados conforme a circunstância que expressam. [3]

A Norma Gramatical Portuguesa reconhece sete grupos de advérbios: de lugar, de tempo, de modo, de negação, de dúvida, de intensidade e de afirmação.

Advérbios de Modo

Assim, bem, mal, acinte (de propósito, deliberadamente), adrede (de caso pensado, de propósito, para esse fim), debalde (inutilmente), depressa, devagar, melhor, pior, como, desapontadoramente, generosamente, cuidadosamente, calmamente e muitos outros terminados com o sufixo "mente".

Locuções Adverbiais de Modo

Às pressas, às claras, às cegas, à toa, à vontade, às escondidas, aos poucos, desse jeito, desse modo, dessa maneira, em geral, frente a frente, lado a lado, a pé, de cor, em vão.

Advérbios de Lugar

Abaixo, acima, adentro, adiante, afora, aí, além, algures (em algum lugar), nenhures (em nenhum lugar), alhures (em outro lugar), ali, aqui, aquém, atrás, cá, acolá, dentro, embaixo, externamente, lá, longe e perto.

Locuções Adverbiais de Lugar

A distância, à distância de, em cima, à direita, à esquerda, ao lado, em volta, ,por aqui, em baixo, ao meio, em algum lugar.

Advérbios de Tempo

Afinal, agora, amanhã, amiúde (da expressão a miúdo - repetidas vezes, frequentemente), antes, ontem, breve, cedo, constantemente, depois, enfim, entrementes (enquanto isso), hoje, imediatamente, jamais, nunca, sempre, outrora, primeiramente, tarde, provisoriamente, sucessivamente, já.

Locuções adverbiais de tempo

Às vezes, à(de) tarde, à(de) noite, de manhã, de repente, de vez em quando, de quando em quando, a qualquer momento, de tempos em tempos, em breve, hoje em dia.

Advérbios de Negação

Não, tampouco (também não), negativamente, jamais, nunca

Locuções adverbiais de negação

De modo algum, de jeito nenhum, de forma nenhuma

Advérbios de Afirmação

Sim, certamente, realmente, decerto, certo, efetivamente, incontestavelmente,"

Locuções adverbiais de afirmação

De certeza, com certeza,sem dúvida "

Advérbios de Dúvida

Acaso, casualmente, possivelmente, provavelmente, talvez, quiçá, será.

Locuções adverbiais de dúvida

Por certo, quem sabe, às vezes.

Advérbios de Grau (Intensidade) ou Quantidade

Assaz (bastante, suficientemente), bastante, demais, mais, menos, bem, muito, quanto, quão, quase, tanto, pouco, demasiado, imenso.

Locuções adverbiais de intensidade ou quantidade

Em excesso, de todo, de muito, por completo, por demais.

Flexão dos Advérbios

Os advérbios da língua portuguesa são invariáveis em gênero e número, porém flexionam-se em grau. Assim como os adjetivos,[2] admitem dois graus: comparativo e superlativo. [4]

Grau Comparativo

Comparativo de Igualdade

tão + advérbio + quanto (como)

Carlos fala tão alto quanto Marcos.

Comparativo de Inferioridade

menos + advérbio + que (do que)

Carlos fala menos alto do que Marcos.

Comparativo de Superioridade

Analítico: mais + advérbio + que (do que).

Carlos fala mais alto do que Marcos.

Sintético: melhor ou pior que (do que).

Carlos fala pior do que Marcos.

Grau Superlativo

Absoluto

Analítico: acompanhado de um outro advérbio.

Carlos fala muito alto.

(no exemplo anterior, muito é um advérbio de intensidade e alto é um advérbio de modo).[5]

Sintético: formado com sufixos.

Carlos fala altíssimo.

Relativo:

de Inferioridade: Paulo é o menos esforçado da família.

de Superioridade: Rodrigo é o mais questionador de todos os alunos. 

Locução Adverbial

Ver artigo principal: Locução adverbial

Locução adverbial é a reunião de duas ou mais palavras com valor de advérbio.

Carlos saiu às pressas. (indicando modo)
Maria saiu à tarde. (indicando tempo)
Ele virá com certeza. (indicando afirmação)
Há locuções adverbiais que possuem advérbios correspondentes.
Carlos saiu às pressas.
Carlos saiu apressadamente.
As locuções adverbiais podem expressar ideia de: causa, assunto, companhia, instrumento etc.

Ver também

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikilivros Livros e manuais no Wikilivros

Referências

  1. Brasil Escola. «Advérbio». Consultado em 22 de agosto de 2009 
  2. a b José Emmanuel Ferraz. «Advérbio». Consultado em 22 de agosto de 2009 
  3. José de Nicola e Ulisses Infante (1992). Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. [S.l.]: Editora Scipione 
  4. Paschoalin & Spadoto (1996). Gramática: Teoria e Exercícios. [S.l.]: Editora FTD 
  5. «Flexão do Advérbio - Só Português». Consultado em 24 de junho de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.