Advanced Satellite for Cosmology and Astrophysics

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
ASCA / Asuka

O Advanced Satellite for Cosmology and Astrophysics, também conhecido pelo seu acrônimo ASCA, como ASTRO-D e pelo nome de Asuka (com o significado de "pássaro voador"),[1] [2] [3] foi um observatório espacial japonês lançado em 20 de fevereiro de 1993 por um foguete M-3S-2 a partir do Centro Espacial de Uchinoura.The Encyclopedia of Science[4]

Características[editar | editar código-fonte]

O ASCA foi a quarta missão japonesa no campo da astronomia de raios-X e a segunda em que os Estados Unidos colaborou com parte da carga científica.[4] A órbita inicial do satélite tinha uma inclinação de 31,1 graus, um apogeu de 622 km e um perigeu de 524,6 km. Em 14 de julho de 2000, depois de uma tempestade magnética que produziu uma expansão imprevista das camadas superiores da atmosfera terrestre, o satélite perdeu o controle sobre a sua atitude devido ao aumento do atrito com as camadas altas da atmosfera. Como consequência, os painéis solares deixaram de apontar para o Sol, produzindo uma descarga das baterias. O ASCA reentrou na atmosfera em 2 de março de 2001 às 5:21 UTC.[2] [5] [1] [4]

A NASA obteve 15% do tempo de observação por suas contribuições à missão.[2]

Missão[editar | editar código-fonte]

O objetivo do ASCA era fazer observações espectroscópicas em raios X na faixa de energia de 1 a 12 keV, em especial a linha K do ferro. Dedicou-se também a obter imagens da estrutura de fontes extensas como aglomerados de galáxias e remanescentes de supernovas.[2]

Instrumentos[editar | editar código-fonte]

O ASCA levava quatro telescópios idênticos com uma área total efetiva de 1300 cm2 a 1 keV e de 600 cm2 para entre 6 e 7 keV. A NASA colaborou fornecendo quatro espelhos multi-camada cônicos de incidência rasante e dois detectores CCD fornecidos pelo MIT. O Japão contribuiu com os IGSPC (imaging gas scintillation proportional counters), contadores proporcionais de brilho, a nave, o veículo lançador e as estações terrestres.

Referências

  1. a b Astro D (ASCA, Asuka) (em inglês) Gunter's Space Page. Visitado em 18 de abril de 2014.
  2. a b c d ASCA (em inglês) NASA. Visitado em 18 de abril de 2014.
  3. ASCA (Advanced Satellite for Cosmology and Astrophysics) (em inglês) The Encyclopedia of Science. Visitado em 18 de abril de 2014.
  4. a b c ASCA (em inglês) Encyclopedia Astronautica. Visitado em 18 de abril de 2014.
  5. ASTRO D (ASUKA) (em inglês) Real Time Satellite Tracking. Visitado em 18 de abril de 2014.