Aeroporto Internacional de Macau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aeroporto Internacional de Macau
Aeroporto
澳門國際機場
IATA: MFM - ICAO: VMMC
Características
Tipo Público
Administração Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau (SARL)
Serve Macau
Inauguração 9 de Novembro de 1995
Coordenadas 22° 08' 58" N 113° 35' 29" E
Altitude 6 m (20 ft)
Website oficial Página oficial
Mapa
MFM está localizado em: Macau
MFM
Aeroporto Internacional de Macau
Pistas
Cabeceira(s)
Comprimento
Superfície
16/34
3 420  m (11 220 ft)

O Aeroporto Internacional de Macau (澳門國際機場, em chinês) (IATA: MFM, ICAO: VMMC), inaugurado em Novembro de 1995, é actualmente o único aeroporto que serve a Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China.

A pista de aterragem e descolagem do aeroporto foi construída numa faixa conquistada ao mar, adjacente à ilha de Taipa, onde o terminal principal e o controle de tráfego aéreo estão localizados.

O aeroporto é a principal base de operações da Air Macau e da Viva Macau.

Em 2005, este aeroporto recebeu mais de 4,25 milhões de passageiros, apresentando um aumento de 14,5% em relação a 2004, e mais de 227 mil toneladas de mercadorias transportadas, apresentando um aumento de 2,9% em relação ao ano anterior. Também em 2005, o número de aterragens e descolagens de aviões registou um aumento de 11% em relação ao ano anterior, atingindo 45 mil.[1]

Em 2017, o número de passageiros aumentou para 7,165,803,[2] o que é mais do que os 6 milhões de passageiros por ano para os quais o terminal foi projetado.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Durante a década de 1990, o aeroporto de Macau tinha ligação direta com a Europa. A TAP Air Portugal, em cooperação com a Sabena, começou a voar Airbus A340 para Lisboa via Bruxelas em abril de 1996, mas dentro de alguns meses as companhias aéreas estavam encontrando a rota difícil para operar.[4]

Em 1997, a TAP mudou a parada para Bangkok, mas ainda não estava tendo lucro. Embora o governo português tenha ordenado inicialmente à TAP que continuasse a servir a sua então colónia, a companhia aérea retirou-se de Macau no início de 1999.[5]

Instalações[editar | editar código-fonte]

Terminal[editar | editar código-fonte]

São 24 vagas de estacionamento para aeronaves no pátio, com 5 jetways. Existem 10 portões. Tal como em Hong Kong, Macau tem as suas próprias políticas de imigração e é um território aduaneiro separado da China continental. Todos os viajantes, incluindo aqueles para a China continental e Hong Kong, precisam passar pelas inspeções de imigração e alfândega de voos internacionais.

Pista e aventais[editar | editar código-fonte]

A pista do aeroporto foi construída numa faixa de terreno recuperado no mar, junto à Ilha da Taipa, onde se encontram o terminal principal e as instalações de controlo do tráfego aéreo.


Linhas aéreas e destinos[editar | editar código-fonte]

A Viva Macau e a Transasia Airways serviam no aeroporto.

Notas e Referências

  1. Transportes no Macau YearBook 2006
  2. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome camacau website stats - passengers
  3. «MIA: Airport History» (em inglês). Airport Information Management Solutions Ltd. Consultado em 18 de fevereiro de 2018 
  4. Whitaker, Richard (31 de julho de 1996). «TAP trickles into Macau»Subscrição paga é requerida. Airline Business. Consultado em 2 de junho de 2021 
  5. «Turn off the TAP»Subscrição paga é requerida. Airline Business. 30 de novembro de 1997. Consultado em 2 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Aeroporto Internacional de Macau