Aeroporto Internacional de Ponta Porã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ponta Porã
Aeroporto
Aeroporto Internacional de Ponta Porã
IATA: PMG - ICAO: SBPP
Características
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Microrregião de Dourados
Localização Ponta Porã
Inauguração 11 de março de 1955 (63 anos)
Coordenadas 22° 32' 59" S 55° 10' 11" O
Altitude 657 m (2 156 ft)
Movimento de 2014
Passageiros 4255 passageiros
Aéreo 2350 aeronaves
Capacidade anual 70 mil passageiros / Ano
Website oficial Página oficial
Mapa
SBPP está localizado em: Brasil
SBPP
Localização do aeroporto no Brasil
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
04 / 22 2 000  m (6 562 ft) Asfalto

Localizado no município de Ponta Porã, o Aeroporto Internacional de Ponta Porã está ao sul do estado de Mato Grosso do Sul, na região Centro-Oeste do país. Faz divisa com a cidade de Pedro Juan Caballero no Paraguai, com quem mantém um forte laço comercial, social e cultural, permitindo aos dois povos uma convivência pacífica, através da manutenção de suas diversidades culturais. O comércio de importados no País vizinho contribui para alavancar a economia das duas cidades.

Localizado na rua Batista de Azevedo, 770, no bairro da Granja, aeroporto está estrategicamente posicionado a 500m da linha de fronteira e a 4km do centro comercial dos municípios de Ponta Porã (MS/Brasil) e Pedro Juan Caballero (Departamento de Amambay/Paraguay). O mercado de trabalho existente no aeroporto é formado por 94 empregos diretos. O fuso horário é UTC -4 (-3DT). Atualmente atende apenas a aviação não-regular.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto Internacional de Ponta Porã entrou em funcionamento por meio da administração da Aeronáutica, em 11 de março de 1955 e foi transferido para a Infraero, pelo Ministério da Aeronáutica, em 20 de outubro de 1980. Em 25 de outubro de 1980 foi realizada a posse do primeiro Superintendente do Aeroporto.

Fatos recentes[editar | editar código-fonte]

Rota do voo 856
MD-82 Recebendo manutenção no Aeroporto de Ponta Porã, um dia após fazer o pouso de emergência.

No dia 12 de janeiro de 2009, o voo 856 da companhia argentina Andes, com 78 passageiros e seis tripulantes, partiu de Buenos Aires às 8h30min da manhã de segunda-feira, com rota definida para aterrissar em Jujuy às10h30min do mesmo dia. Uma hora após a decolagem, a aeronave atravessou uma forte zona de turbulência, que provocou uma pane em seu sistema de navegação e no rádio-transmissor. Os pilotos operaram o avião sem instrumentos, com a ajuda apenas de uma bússola. O MD-82 atravessou todo o Paraguai e quando entrou na área de cobertura do radar do CINDACTA II (Curitiba - PR), a poucos minutos de cruzar a faixa de fronteira, o Centro Curitiba, ao qual o Aeroporto Internacional de Ponta Porã é subordinado, detectou o transponder 7700, utilizado por aeronaves em emergência. O Centro Integrado de Controle de Área monitorou o voo a 10 minutos de Ponta Porã e informou a segurança do aeroporto via telefone. Na verdade, o Centro de Controle apenas monitorou a aeronave, quem deu todo o apoio foi a infraestrutura e as equipes de profissionais do Aeroporto Internacional de Ponta Porã.

A partir daí, todo o processo para atender possível sinistro foi acionado, conforme o PLEM - Plano de Emergência do Aeroporto Internacional de Ponta Porã. O comandante do jato argentino avistou três pistas com possibilidade de pouso: Pedro Juan Caballero, Ponta Porã e Itamarati. A decisão por Ponta Porã ficou evidente devido à existência de Seção de Combate a Incêndios. Graças à posição estratégica, a infraestrutura adequada e o pessoal capacitado do Aeroporto de Ponta Porã, o pouso ocorreu sem problemas. Além da equipe permanente da Seção de Combate a Incêndios se fizeram presentes viaturas e equipes do Grupamento de Combate a Incêndios de Ponta Porã. Depois de conseguir descer com o jato na pista do Aeroporto Internacional de Ponta Porã, numa manobra arriscada que exigiu arremeter o avião na primeira tentativa, o comandante do jato revelou que acreditavam estar em Santa Catarina, quando na verdade estava na divisa do Brasil com o Paraguai. Tripulação e passageiros receberam um visto condicional, fornecido pela Polícia Federal, ficaram hospedados no Hotel Pousada do Bosque, e decolaram, na tarde de terça-feira, a bordo de um Boeing 737-200, da companhia chilena Principal, num voo charter que os levou ao seu destino original.

Linhas e aeronaves[editar | editar código-fonte]

O aeroporto há anos não é operado por nenhuma empresa aérea. Com isso, a movimentação do mesmo não é regular.

Movimento[editar | editar código-fonte]

Apesar de o aeroporto operar apenas com pousos e decolagens não-regulares, em 2014 teve movimentação de mais de 4,2 mil passageiros e mais de 2,3 mil aeronaves.

Ano Passageiros Aeronaves Cargas
Total Domésticos Internacionais Total Domésticos Internacionais Total Domésticos Internacionais
2002 2 042 não informado não informado 1 363 não informado não informado 0 0 0
2003 2 143 2 120 23 1 356 1 294 62 0 0 0
2004 1 845 1 741 104 1 136 1 034 102 0 0 0
2005 3 105 2 691 414 1 525 1 176 349 388 388 0
2006 2 513 2 121 392 1 464 1 143 321 0 0 0
2007 3 018 2 482 536 1 506 1 144 362 0 0 0
2008 3 621 2 919 702 1 916 1 407 509 0 0 0
2009 3 495 2 969 526 1 648 1 356 292 0 0 0
2010 4 479 4 789 10 2 298 2 295 3 0 0 0
2011 2 595 2 590 5 1 446 1 444 2 0 0 0
2012 3 288 3 284 4 1 800 1 799 1 0 0 0
2013 3 802 3 802 0 2 266 2 265 1 0 0 0
2014 4 255 4 249 6 2 350 2 349 1 0 0 0

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Complexo[editar | editar código-fonte]

Possui pista de 2000 por 45m de extensão, com cabeceiras 04/22 (IFR não precisão). O Aeroporto possui balizamento de pista, luzes de táxi, farol de aeródromo, indicador visual de rampa de aproximação (PAPI), NDB, entre outros. Informaçoes abaixo:

  • Sítio Aeroportuário (m²): 1.115.104,00
  • Pátio das Aeronaves (m²): 10.164
  • Estacionamento de Aeronaves-Nº de Posições: 13
  • Comunicações: AFIS Rádio Porã.
  • Corpo de Bombeiros: CAT-3
  • Combustível: Gasolina e Querosene (BR Aviation)
  • Estação meteorológica de superfície (EMS 3)

Terminal de passageiros[editar | editar código-fonte]

O Terminal de Passageiros possui área de 1.075 m².

  • Balcões de Check-in: 3
  • Portões de embarque: 1
  • Salas de desembarque: 1
  • Salas de embarque: 1

Outros serviços[editar | editar código-fonte]

  • Boxes de Aeronaves: 5
  • Estacionamento-Capacidade: 25 vagas
  • Pontos de táxi aeroporto
  • SAC/ANAC – Seção de Aviação Civil;

Ligações externas[editar | editar código-fonte]