Aeroporto de Lukla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aeroporto de Lukla
Aeroporto
Aeroporto Tenzing–Hillary
IATA: LUA - ICAO: VNLK
Características
Tipo Público
Serve Lukla, Nepal / Monte Everest
Localização Nepal Lukla, Nepal
Inauguração 1964
Coordenadas 27° 41' 16" N 86° 43' 56" E
Altitude 2 845 m (9 334 ft)
Movimento de 2016
Passageiros 70.000 passageiros[1]
Carga 2.638 ton
Aéreo 10.205 aterrissagens / 10.213 decolagens
Mapa
LUA está localizado em: Nepal
LUA
Localização do aeroporto no Nepal
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
06 / 24 527  m (1 729 ft) Asfalto
Notas
Dados do Civil Aviation Authority of Nepal[2]

O aeroporto de Lukla é o principal aeroporto de acesso para quem deseja visitar o monte Everest .

A sua denominação oficial é Aeroporto Tenzing-Hillary, em homenagem as duas primeiras pessoas que escalaram a montanha mais alta do mundo em 1953, Tenzing Norgay e Edmund Hillary. O próprio Edmund Hillary foi um dos maiores incentivadores deste empreendimento e participou de sua inauguração. O aeroporto é servido por pequenos bimotores Dornier e Twin Otter; equipamentos do tipo STOL, aptos a realizarem pousos e decolagens em pistas curtas.[3]

Movimentação de aeronaves no Aeroporto de Lukla

História[editar | editar código-fonte]

O aeroporto foi construído no ano de 1964. Originalmente, pretendia-se instalar sua pista em áreas mais planas utilizadas para agricultura. Contudo, agricultores locais se recusaram vender suas terras de modo que o único terreno possível para construção deste aeroporto era o local onde atualmente está a sua pista. Edmund Hillary comprou estas terras dos sherpas locais por 2.650 dólares e ordenou o início da construção.[4] Como o solo era pouco resistente, Hillary pagou para a população local pisotear a área por vários meses para compactar o solo.[5]

A pista, inicialmente de cascalho, recebeu pavimentação com asfalto no ano de 2001, permitindo assim utilização mais intensa. Em janeiro de 2018 o Aeroporto foi renomeado em homenagem ao sherpa Tenzing Norgay e à Edmund Hillary, as duas primeiras pessoas a chegarem ao cume do monte Everest.[6]

Utilização e características[editar | editar código-fonte]

Aeronave fazendo sua aproximação final para pousar na curta pista do Aeroporto de Lukla

Os voos entre Lukla e Catmandu duram cerca de 30 minutos e durante a alta estação, nos meses de Abril, Maio, Setembro e Outubro, a frequência de operação é de quase 100 voos ao dia.

Quando a visibilidade é insuficiente devido as nuvens ou nevoeiros, todos os voos são cancelados, situação que provoca frequentes atrasos em sua operação, pois o clima local é bastante instável, estando sujeito à mudanças abruptas em curtos períodos de tempo.[7]

Devido ao aeroporto estar situado em uma encosta da montanha, apresentando uma pista bastante curta e inclinada, o aeroporto de Lukla é considerado um dos aeródromos mais perigosos do mundo, sendo que diversos acidentes fatais nele ocorridos têm contribuído para esse título.[8]

O relevo acidentado desta porção dos himalaias deixou pouco espaço para a instalação da pista de pouso. A solução encontrada foi construir a pista de forma que ela tenha inclinação de 12%. A elevada declividade auxilia na frenagem durante o pouso e facilita a aceleração para a decolagem das aeronaves[9].

Em decorrência da pista terminar defronte a um talude, todas as operações de pouso são executadas na cabeceira 06 e decolagem na cabeceira 24, independentemente da direção dos ventos.

Por conta dessas singularidades, a legislação do setor aéreo nepalês só permite que pilotos especificamente treinados para tais condições façam voos para este aeroporto.

Uma vez que a pista do aeroporto é utilizada como local de passagem pela população local para ir de um ponto a outro da cidade, minutos antes da chegada ou saída de qualquer aeronave uma sirene é acionada, alertando os pedestres para que não cruzem a pista.

Importância[editar | editar código-fonte]

A importância do Aeroporto para a comunidade local é evidênciada quando se constata que a única alternativa a partir de Catmandu para chegar a Lukla, sem utilizar o aeroporto, seria pegar um ônibus até a localidade de Shivalaya, situada a 1767 metros de altura, e depois subir a montanha pela trilha, fazendo um trekking com cerca de seis dias de duração.[8]

O aeroporto é utilizado por praticamente todos os turistas e aventureiros estrangeiros que desejam conhecer a região ou escalar o monte Everest.

Devido à inacessibilidade da cidade, todos os recursos externos necessários para manutenção da comunidade de Lukla, tais como materiais de construção, ferramentas, medicamentos, alimentos, entre outros, chegam a cidade por meio deste aeroporto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.caanepal.gov.np/wp-content/uploads/2016/03/TENZING-HILLARY-AIRPORT.pdf
  2. «Civil Aviation Authority of Nepal» (PDF). 2018 [ligação inativa]
  3. Reynolds, Kev; "Everest: A Trekker’s Guide: Trekking Routes in Nepal and Tibet" ;(2010); 4th edição; pp 121 e 122; Cicerone Press - UK; ISBN 9781852844189.
  4. Ibišbegović, Denis; Vesić, Zoran; Dikić, Nenad (2012). Inspirisani trenutkom: put za Everest bazni kamp. Belgrade: Nenad Dikić. pp. 49–50. Consultado em 30 de outubro de 2017 
  5. «Nepal quake tough test for 'world's most dangerous airport'». The Himalayan Times 
  6. «This Is the World's Most Dangerous Airport». CN Traveler. Consultado em 30 de outubro de 2017 
  7. "World'sMostDangerousAirports".http://www.jaunted.com/story/2007/1/22/163551/923/travel/World%27s+Most+Dangerous+Airports%3A+Lukla+Airport,+Nepal,+LUA. Consultado em 2011-03-25
  8. a b Bradley, Mayhew; "Trekking in the Nepal Himalaya" ;(2009); 9 edição; pp 88 and 98; Lonely Planet; ISBN 9781741041880.
  9. «Por que as pistas de pouso não são planas? : Aviões e Músicas». www.avioesemusicas.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2019