Aeroporto de Vera Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vera Cruz
Aeroporto
Aeroporto de Vera Cruz
Pista do Aeroporto de Vera Cruz
Características
Tipo Público / Militar
Localização Distrito Federal, Brasil
Inauguração 1955 (66 anos)
Desativação 3 de maio de 1957 (64 anos)
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
Não disponível 2 700  m (8 858 ft) Terra

O Aeroporto de Vera Cruz foi o primeiro aeroporto do Distrito Federal.[1] O aeroporto foi construído para acompanhar as obras da construção de Brasília, enquanto o Aeroporto Internacional de Brasília ainda não estava pronto.

Foi nomeado por José Pessoa, que queria batizar a cidade com esse nome. Se localizava onde atualmente é a Rodoferroviária de Brasília.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Brasília em obras em 1958. O Aeroporto de Vera Cruz está a direita, no fim da linha que demarca o Eixo Monumental.

O aeroporto foi construído pelo então vice-governador de Goiás, Bernardo Sayão, por pedido do então presidente da Comissão de Localização da Nova Capital Federal, Marechal José Pessoa, em 1955.[2] Juscelino Kubitschek precisava de visitar as obras da cidade, por essa razão, precisava-se de um aeroporto temporário, visto que o novo aeroporto só viria a ficar pronto em 1957.

O nome Vera Cruz também foi sugestão do Marechal José Pessoa, cuja expectativa era batizar com este mesmo nome a nova capital que nesta região se instalaria assim, retomando o nome dado pelos portugueses "descobridores", no entanto, a Lei de Mudança aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente JK em 19 de setembro de 1956 alterou o nome da futura capital para Brasília, colocando em desuso a pintura robusta em letras brancas com as palavras Vera Cruz no chão do aeroporto.[3]

Características[editar | editar código-fonte]

A pista deste aeroporto era de terra batida e possuía 2,7 mil metros de extensão. [4] Possuía apenas um terminal de passageiros improvisado em um barracão de pau-a-pique coberto com folhas de Buriti.

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Um fato triste que marcou a existência desta pista de pousos, foi um acidente com vítimas ocorrido em 2 de fevereiro de 1957, onde duas pessoas, o piloto e um tripulante, faleceram. O piloto era Termosiris Belo e o funcionário da Novacap era Augusto Montandon.[5] Este foi o primeiro e único acidente registrado no aeroporto[6].

Desativação[editar | editar código-fonte]

Por sua importância estratégica na chegada a cidade, o aeroporto definitivo era uma das prioridades das obras da nova capital, sendo uma das primeiras obras concluídas. Com a inauguração do Aeroporto Internacional de Brasília no dia 3 de maio de 1957, o Aeroporto de Vera Cruz foi desativado.[7][8] No local onde ele ficava foi construída a Rodoferroviária de Brasília em 1976, no extremo oeste do Eixo Monumental.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Aeroporto Vera Cruz». Biblioteca do IBGE. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  2. a b «Brasília Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek». Arquivo JetSide. Consultado em 5 de setembro de 2019 [ligação inativa]
  3. «Lei 2874/1956». www2.camara.leg.br. Consultado em 29 de julho de 2020 
  4. Vasconcelos, Adirson, 1936- (1989). A epopéia da construção de Brasília. [S.l.]: A. Vasconcelos. p. 37. OCLC 948329929 
  5. Vasconcelos, Adirson, 1936- (2009). Efemérides : as grandes datas de Brasília e JK. Brasília: Thesaurus. p. 149. OCLC 642697195 
  6. «Israel Pinheiros, 1956-1958 - Os Aeroportos de Brasília». Doc.Brazilia. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  7. Renato Alves (2 de maio de 2017). «Há 60 anos, voo para os EUA inaugurava oficialmente o aeroporto de Brasília». Correio Braziliense. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  8. «O Gigante do Planalto Central». aviationcult. 11 de janeiro de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um aeroporto é um esboço relacionado ao Projeto Aviação. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.