Affonsinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Affonsinho
Informação geral
Nome completo Affonso Heliodoro dos Santos Júnior
Nascimento 7 de março de 1961 (61 anos)
Origem Belo Horizonte
País Brasil
Gênero(s) MPB
Instrumento(s) violão, guitarra elétrica, voz
Afiliação(ões) Hanói Hanói, Skank, Clube da Esquina

Affonso Heliodoro dos Santos Júnior, conhecido como Affonsinho (Belo Horizonte, 7 de março de 1960), é um violonista, cantor, compositor e ator brasileiro

Estilo musical e trabalho[editar | editar código-fonte]

Affonsinho define o seu som como bossa pop com pegada de blues, já que não abandona a guitarra, seu instrumento principal. Além de cantor, compositor, instrumentista e produtor, Affonsinho também é ator (interpretou César Prates na minissérie JK, da Rede Globo) e é formado em Jornalismo.

Na década de 1980 foi um dos fundadores do grupo Hanói Hanói (dos hits “Totalmente Demais”e “Rádio Blá”). Estudou na famosa Berklee College of Music (USA). Foi eleito o melhor instrumentista do Fesbelô 2000 (Festival de Música de Minas Gerais) e agraciado com o Troféu ProMusica na categoria de melhor cantor.

Lançado de forma independente, Tudo Certo? (1994) é o primeiro disco da carreira solo de Affonsinho. Entre os destaques do trabalho está "Gentil Loucura", uma das muitas parcerias de Affonsinho e Chico Amaral, e primeiro hit da banda Skank e trilha da novela O Mapa da Mina (Globo). Nos anos seguintes, o artista lançou outros doze discos autorais e dois CDs com releituras do Clube da Esquina: Esquinas de Minas (2002) e Esquinas de Minas – Dois Lados da Mesma Viagem (2003), lançados no Brasil e no Japão.

O maior sucesso de Affonsinho está no disco Belê (2006): "Vagalumes", gravada depois por Marina Machado. O disco traz outras músicas importantes da carreira do artista, como "Nuvem Boa", "Gamado Pelo Samba" (com participação de Sandra de Sá), "Aquela Bossa Axé" e "Estrelas de Estrelas". Foi também a última vez que Affonsinho gravou músicas de outros compositores: "Causa e Efeito" (Leo Minax/Jorge Drexler), "Para El Dolor" (Ana Laan), "Senza Fine" (Gino Paoli) e "Por Aí" (Nei Lisboa).

Os discos seguintes são cheios de convidados especiais. Meu Plano (2009) traz dezesseis faixas autorais e inéditas e as participações de Vander Lee e Regina Souza (em "O que Eu Guardei"), Érika Machado ("Sal no Café") e Trio Amaranto ("Silêncio"). A música "Enfeitiçado" foi gravada depois pela cantora Aline Calixto em seu disco de estreia. Zague Zeia (2011) convida Mariana Nunes, Kadu Vianna, Jennifer Souza, Pedro Morais e Flávio Henrique. "Trópico de Peixes" (2013) conta com Celso Fonseca ("A Felicidade É Senhora"), Alexia Bomtempo ("Cozailoviu"), Verônica Ferriani ("Astronauta e Jasmim"), Marina Machado ("Deixa") e Frederico Heliodoro ("Ela Não É Triste"). Certeza? (2017) traz Lívia Itaborahy na faixa título, Íris Nogueira ( "Encontrar Quem Te Entenda"), Mariana Nunes ("Saber Gostar"), Rafael Dias ("O Amor Me Prendeu no Seu Voo") e Paulinha Bicalho ("Ah, Se Pudesse Com Você").

O disco mais recente é Outros Outros, lançado em julho de 2019. O artista convidou três cantoras para dividir os vocais com ele: Bárbara Barcellos, Lívia Itaborahy e Mariana Nunes.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Tudo Certo? (1994)
  • Sambando Assim Meu Rock'n'Roll (1998)
  • Zum Zum (2001)
  • Esquinas de Minas (2002)
  • Esquinas de Minas – Dois Lados da Mesma Viagem (2003)
  • Belê (2006)
  • Meu Plano (2009)
  • Voz e Viô (2010)
  • Zague Zeia (2011)
  • Trópico de Peixes (2013)
  • Depois de Agora (2013)
  • Lá de Um Lugar (2015)
  • Bluesing (2015)
  • Certeza? (2017)
  • Outros Outros (2019)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]