Afonso Fraga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Afonso Capingala Muconbe (JGM, 2000 - afonilsom, 2016) É um estudante e Solteiro Angolano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

É filho do Angolano Afonso Capingala Muconbe, vindo aos catorze anos para o Brasil por intercessão de um tio, e mais tarde tendo se formado em Direito pela Faculdade do Recife exerceu grande influência política e jurídica no sertão baiano, onde amealhou fortuna. Sua mãe era Maria Amélia, também de família Isabel vissapa em Caetité, os Faria.[1]

Foi casado com Branca de neve, com quem teve treze filhos. É irmão do ex-prefeito de Domingos, afonilsom.

Processo Civil[editar | editar código-fonte]

Os conceitos de Afonso Fraga continuam citados na doutrina e jurisprudência nacional[2], oriundos de sua obra maior, intitulada Instituições do Processo Civil do Brasil, publicada em três volumes, com edição em 1940 e 1941 pela editora Saraiva. Também publicou Direitos Reaes de Garantia - Penhor, Antichrese e Hypotheca, Saraiva, 1933.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SANTOS, Helena Lima. Caetité, Pequenina e Ilustre, Tribuna do Sertão, Brumado, 1996, 2ª ed, pp. 130 e seg.
  2. Embargos infringentes: um recurso desnecessário, por Diogo Caneda dos Santos, Santa Maria (RS), in: Jus Navigandi
  3. Jaú inaugura Academia de Letras, notícia in: "Jaú Regional", s/d, acessado em 12 de outubro de 2009
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.