Afrihili

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2018). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2018)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Afrihili
Criado por: K. A. Kumi Attobrah1970
Emprego e uso: Linguagem auxiliar internacional
Total de falantes:
Categoria (propósito): Língua artificial
 Língua artificial
  Afrihili
Categoria (fontes): suaíli e Akan
Estatuto oficial
Língua oficial de: Nenhum país.
Códigos de língua
ISO 639-1: afh
ISO 639-2: afh


O Afrihili (Ni Afrihili Oluga 'a língua afrihili') é uma língua artificial desenhada em 1970 por K. A. Kumi Attobrah (Kumi Atɔbra) para ser usado como língua franca em toda a África. O nome da língua vem da combinação de África com Swahili. Seu criador, nativo de Akrokerri (Akrokɛri), concebeu a ideia originalmente em 1967 durante uma viagem de Dover a Calais. Sua intenção era "promover a unidade e a compreensão entre os diferentes povos do continente, reduzir custos devido a traduções e promover o comércio". Foi criado de tal maneira que era fácil de aprender pelos africanos. A fonologia, morfologia e sintaxe do afrihili são baseadas em várias línguas africanas, particularmente no suaíli e akan. O léxico vem de outras línguas africanas, bem como de muitas outras fontes de algum modo "africanizadas" para não parecerem estrangeiras, ainda que seu criador não indique qualquer etimologia. Mesmo assim, a semântica se assemelha bastante ao inglês, talvez por causa da sua forte influência no Suahili e no Akan. A língua usa o alfabeto latino mais duas vogais ⟨Ɛ ɛ⟩ e ⟨Ɔ ɔ⟩ , que são usadas nas línguas de Gana. Nomes estrangeiros são foneticamente escritos em vez da grafia original, por exemplo, 'Hastings' é Hestins. Tem dois dígrafos, ⟨ch⟩ e ⟨sh⟩, que têm correspondem no inglês a [tʃ] e [ʃ]. O I e o J são pronunciados como [dʒ] e [j]. Ng não é um dígrafo, como no inglês finger [ŋɡ].

Exemplos[editar | editar código-fonte]

  • Zuri lu – Bom dia
  • Zuri masa – Boa tarde
  • Zuri bali – Boa noite
  • !Afuraho – Saúde!

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.