Agapenor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agapenor, na mitologia grega, foi um rei da Arcádia, que liderou as forças árcades na Guerra de Troia. Segundo algumas versões, ele foi o fundador de Pafos, em Chipre.

Família[editar | editar código-fonte]

O nome do seu pai era Anceu.[1]

Licurgo, o filho mais velho e sucessor de Aleu como rei da Arcádia, teve dois filhos, Anceu e Epochus; Epochus morreu de doença, e Anceu foi um dos argonautas e morreu na caçada ao javali de Calidão.[2]

Licurgo viveu mais que seus filhos, morrendo em uma idade avançada, e foi sucedido por Équemo, filho de Aéropo, filho de Cefeu, filho de Aleu.[3] Équemo foi sucedido por Agapenor, filho de Anceu, filho de Licurgo.[4]

Reinado[editar | editar código-fonte]

Ele é mencionado nos mitos relacionados a Alcmeão, filho de Anfiarau: Alcmeão casou-se com Arsínoe, filha de Fegeu, rei de Psophis, da Arcádia; depois que Alcmeão se casou com Calírroe, filha de Aqueloo, e quis levar para a nova esposa o colar dourado e a roupa de Harmonia, Alcmeão foi morto pelos filhos de Fegeu. Quando Arsínoe reclamou, foi colocada em um baú e levada a Tégea, para servir de escrava a Agapenor.[5]

Guerra de Troia[editar | editar código-fonte]

Agapenor liderou as tropas da Arcádia na Guerra de Troia,[1][4][6] levando sessenta[1] ou sete navios.[6]

Retorno da Guerra[editar | editar código-fonte]

No retorno da guerra, uma tempestade atingiu a frota da Arcádia, e eles foram parar em Chipre, onde Agapenor fundou a cidade de Pafos,[Nota 1] e construiu o santuário de Afrodite em Paleopafos (a antiga Pafos).[4]

O sucessor de Agapenor, como rei da Arcádia, foi Hippothous, filho de Cercyon, filho de Agamedes, filho de Estínfalo;[7] Estínfalo era primo de Aleu.[Nota 2]

Pausânias, em visita a Tégea, viu uma roupa que havia sido ofertada por uma descendente de Agapenor chamada Laódice, como oferta para Atena Alea; na roupa ela escreveu Esta é a roupa de Laódice, ela a oferece para sua Atena, enviando-a para a sua pátria-mãe a partir da divina Chipre.[8]

Notas e referências

Notas

  1. Outras versões do mito atribuem a fundação de Pafos a outros herois.
  2. De acordo com Pausânias: Arcas teve três filhos, Azan, Afidas e Élato, Afidas foi o pai de Aleu e Élato o pai de Estínfalo.

Referências

Caixa de sucessão baseada em Pausânias
Precedido por
Équemo
Rei da Arcádia
Sucedido por
Hippotous