Agorà

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps important square.svg
Um editor detectou que este artigo ou partes de seu texto podem ter partes copiadas de websites ou outras fontes sem a devida autorização do autor.
Por favor consulte o que a Wikipédia não é e tente resolver estas objeções na página de discussão deste artigo.
Agorà
Informação geral
Origem Ancona
País  Itália
Gênero(s) Rock progressivo
Jazz rock
Período em atividade 1974 - 1978
2002 - 2006
Gravadora(s) Atlantic Records
BTF-VM2000
Integrantes Roberto Bacchiocchi
Ovidio Urbani
Renato Gasparini
Mauro Mencaroni
Ex-integrantes Paolo Colafrancesco
Lucio Cesari
Nino Russo

Agorà foi um grupo italiano de rock progressivo.

História[editar | editar código-fonte]

Um dos poucos grupos profissionais de Marche, o Agorà foi formado em 1974 em Ancona, e tocavam um jazz-rock (fusion) fortemente influenciado por grupos como Weather Report ou o italiano Perigeo, com um uso limitado de sonoridades progressivas. Alguns componentes do grupo tinham tocado anteriormente com o Oz Master Magnus Ltd.

Embora tivessem escarsa popularidade, foram contactados para tocar no célebre Festival Jazz de Montreux na Suíça, que lhes deu um contrato discográfico com a Atlantic.

O primo disco produzido é um live, registrado naquela ocasião. Prevalentemente instrumental e com uma duração de só trinta minutos. O disco tem momentos muito interessantes, com os seus quatro longos branos, um dos quais dividido entre as duas faixas do LP, que recordam alguns grupos ingleses de jazz-rock progressivo dos primeiros anos da década de setenta.

Já o segundo álbum, saído em 1976, é muito mais próximo ao jazz-rock do primeiro. No mesmo ano, o grupo tocou no Festival de Parco Lambro, e uma sua música, "Cavalcata Solare", é incluída no disco live realizado naquele concerto. A mesma música, trazida no segundo disco, saiu também em single, o único da banda.

O Agorà desapareceu em 1978. Por um breve período, Pepe Maina tocou as percussões no grupo, aparecendo também em um concerto tido em Montreux e inteiramente filmado, contudo nunca lançado. Quase todos os componentes continuaram suas atividades musicais, em particular Ovidio Urbani é um apreciado saxofonista no campo do jazz.

Em 2002, o grupo se reformou com quatro componentes originais: Ovidio Urbani, Renato Gasparini, Mauro Mencaroni e Lucio Cesari, com o ingresso de Alessandra Pacheco na voz e dos jazistas Giovanni Ceccarelli no piano e Aki Montoya na percussão, além da colaboração do guitarrista e produtor Maurizio Mercuri. Um novo álbum, Ichinen, foi anunciado em 2006, mas provavelmente nunca saiu.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

1974-1975

  • Roberto Bacchiocchi (teclado, voz)
  • Ovidio Urbani (saxofone)
  • Renato Gasparini (guitarra, voz)
  • Paolo Colafrancesco (baixo, voz)
  • Mauro Mencaroni (bateria, voz)

1976-1978

  • Colafrancesco substituído por:
  • Lucio Cesari (baixo, percussões)
  • Nino Russo (sax, percussão)

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • 1975 Live in Montreux, Atlantic
  • 1976 Agorà 2, Atlantic

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Enciclopédia do Rock Progressivo, autoria de Leonardo Nahoum, 1997
  • Italian Prog
Flag of Italy.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.