Agrimensura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde outubro de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Profissional utilizando nível topográfico

Agrimensura é a ciência, que se utiliza de conhecimentos da geomática, como ferramenta para a aquisição e gerenciamento de dados espaciais necessários como parte de operações científicas, administrativas, legais e técnicas, envolvidas no processo de produção e gerenciamento de informação espacial.

Agrimensura tem sido um elemento primordial no desenvolvimento do ambiente humano desde o início da história registrada. O planejamento e execução da maior parte das formas de construção exigem conhecimentos dessa área. Ela também está presente em transporte, comunicações, mapeamento, e na definição de limites legais para a posse da terra.

Etimologia e terminologia[editar | editar código-fonte]

O prefixo agri tem origem no verbete latino agru que exprime a ideia de campo, e mensura do latim mensura que exprime a ideia de medir, portanto a palavra "agrimensura" vem do latim agrimensura, no sentido estrito de medir campos ou terras.

Profissional[editar | editar código-fonte]

Agrimensor (agri de agrícola/terra e mensor vem de medir/ medidor), de forma simplista é um medidor de terras. É o profissional que mede e divide propriedades rurais e urbanas, desde Lotes para construção de casas até o mapeamento de países via imagem de satélite. O Agrimensor projeta e implanta loteamentos, realiza cálculos de volumes cortes e aterros, projeta terraplenagens, demarca em campo fundações de construções e gabaritos.

O Agrimensor pode ter formação em curso técnico, tecnólogo ou engenharia de Agrimensura.

Desde a antiguidade profissionais agrimensores dividiam os lotes em formas geométricas como triângulo e retângulo. A propriedade era um bem respeitado pelos egípcios, roubar a terra de alguém era um dos crimes imperdoáveis, mas como todo ano o rio Nilo inundava as terras apagando as marcas físicas de cada propriedade, surgiu tal necessidade de medir o território de cada pessoa, mas além disso a medição de terras auxiliava também na arrecadação de impostos de áreas rurais.

Nos dias de hoje, o Agrimensor pode ser integrante das engenharias, intitulado como Engenheiro Agrimensor. Profissional que trabalha com ciências como: Topografia, Cartografia, Aerofotogrametria, Geodésia e também com tecnologias como Sistema de Posicionamento Geográfico: GPS, Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e Sensoriamento Remoto (imagens de satélite)

Descreve, monitora e define espaços físicos. O engenheiro agrimensor é apto a realizar levantamento topográfico, dar suporte na área de levantamento em projetos de construção civil e urbanização, atuando nas áreas de topografia, geodésia, construção civil, demarcação de terras, infraestruturas, etc.

O agrimensor trabalha com elementos matemáticos (geometria e trigonometria), físicos (óptica e mecânica), geográficos (topografia, cartografia e hidrologia) e legais (cadastro). Hoje em dia é um profissional técnico ou da engenharia, treinado nas industrias ópticas para manusear teodolitos, estações totais, receptores GPS, prismas, scanners 3D, rádios, tablets de mão, níveis digitais, entre outros, e utilizar variados softwares de levantamento.

Principais Áreas[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Stonehenge

Antiguidade[editar | editar código-fonte]

A Agrimensura primitiva ocorreu desde que os seres humanos construíram as primeiras grandes estruturas. O monumento pré-histórico de Stonehenge (c. 2500 aC) foi estabelecido pelos mensuradores pré-históricos usando marcações, corda e geometria.

No antigo Egito, uma maca corda usaria geometria simples para restabelecer fronteiras após as cheias anuais do rio Nilo. A perpendicularidade e norte-sul orientação quase perfeita da Grande Pirâmide de Gizé, construída c. 2700 aC, os egípcios afirmam comando levantamento. O instrumento Groma originado na Mesopotâmia (início de primeiro milênio aC).

O matemático Liu Hui descrito formas de medir objetos distantes no seu trabalho Haidao suanjing ou o Sea Island manual de Matemática, publicado em 263 AD.

Os romanos reconheciam técnicos agrários como uma profissão. Eles estabeleceram as medidas básicas em que o Império Romano foi dividido, como um cadastro fiscal de terras conquistadas (300 dC). Agrimensores romanos eram conhecidos como Gromatici.

Era medieval[editar | editar código-fonte]

Na Europa medieval, batendo os limites mantidos os limites de uma aldeia ou paróquia. Esta foi a prática de reunir um grupo de moradores e caminhar ao redor da paróquia ou aldeia para estabelecer uma memória comum das fronteiras. Os rapazes foram incluídos para garantir a memória durou tanto tempo quanto possível.

Na Inglaterra, William, o Conquistador, encomendado Domesday Book em 1086. Ele registrou os nomes de todos os proprietários de terra, a área de terra que possuíam, a qualidade do terreno, e informações específicas de conteúdo e os habitantes da área. Não incluem mapas mostrando os locais exatos.

Era moderna[editar | editar código-fonte]

No século 18, as técnicas e os instrumentos para o levantamento modernos começaram a ser usados. Jesse Ramsden introduziu o primeiro teodolito de precisão em 1787. Era um instrumento para medir ângulos nos planos horizontal e vertical. Ele criou sua grande teodolito usando um motor de divisão exata de seu próprio design. Teodolito de Ramsden representou um grande passo em frente na precisão do instrumento. William Gascoigne inventou um instrumento que utilizou um telescópio com uma mira instalado como um dispositivo de destino, em 1640. James Watt desenvolveu um medidor óptico para medição da distância em 1771; mediu o ângulo de paralaxe a partir do qual o raio de um ponto pode ser deduzida.

Matemático holandês Willebrord Snellius (aka Snell), introduziu a utilização sistemática moderna de triangulação. Em 1615, ele inspecionou a distância de Alkmaar para Bergen op Zoom, cerca de 70 milhas (110 quilômetros). A pesquisa foi uma cadeia de quadriláteros contendo 33 triângulos em tudo. Snell mostrou como fórmulas planar pode ser corrigido para permitir a curvatura da terra. Ele também mostrou como à ressecção, ou calcular, a posição de um ponto dentro de um triângulo usando os ângulos expressos entre os vértices no ponto desconhecido. Estes poderiam ser medido com mais precisão do que os rolamentos dos vértices, que dependiam de uma bússola. Seu trabalho estabeleceu a idéia de levantamento de uma rede principal de pontos de controle, e localização dos pontos subsidiários dentro da rede primária mais tarde. Entre 1733 e 1740, Jacques Cassini e seu filho César realizou a primeira triangulação da França. Eles incluíram uma re-levantamento do arco meridiano, levando à publicação em 1745 do primeiro mapa da França construído em princípios rigorosos. Por esta altura, os métodos de triangulação eram até então bem estabelecida para a tomada de mapa local,

Foi só no final do século 18 que as pesquisas de rede de triangulação detalhadas mapeada países inteiros. Em 1784, uma equipe da Ordnance Survey da Grã-Bretanha do general William Roy começou a triangulação principal da Grã-Bretanha. O primeiro teodolito Ramsden foi construído para esta pesquisa. A pesquisa foi finalmente concluída em 1853. A Grande Trigonometria Survey of India começou em 1801. A pesquisa indiana teve um enorme impacto científico. Ele foi responsável por uma das primeiras medições precisas de uma seção de um arco de longitude, e para as medições da anomalia geodésica. Ele chamado e mapeados Monte Everest e outros picos do Himalaia. Topografia tornou-se uma ocupação profissional na alta demanda na virada do século 19, com o início da Revolução Industrial. A profissão desenvolveu instrumentos mais precisos para ajudar o seu trabalho. Projetos de infraestrutura industriais utilizados topógrafos para dispor canais, estradas e ferroviário,

século 20[editar | editar código-fonte]

No início do século os mensuradores tinham melhorado as cadeias mais velhos e cordas, mas ainda enfrentaram o problema de medição precisa de longas distâncias. Dr. Trevor Lloyd Wadley desenvolveu o telurômetro durante os anos 1950. Ele mede longas distâncias usando dois microondas transmissores / receptores. Durante o final dos anos 1950 Geodimeter introduziu equipamentos eletrônicos de medição de distância (EDM). EDM unidades usar uma mudança de multi fase de frequência de ondas de luz para encontrar a distância. Estes instrumentos salvo a necessidade de dias ou semanas de medição de corrente através da medição entre os pontos de quilômetros de distância de uma só vez.

Avanços na eletrônica permitiu a miniaturização de EDM. Na década de 1970 os primeiros instrumentos que combinem medição do ângulo e distância apareceu, tornando-se conhecido como estações totais. Fabricantes adicionado mais equipamento por graus, trazendo melhorias na precisão e velocidade de medição. Grandes avanços incluem compensadores inclinação, gravadores de dados e programas de cálculo on-board.

O primeiro sistema de posicionamento por satélite foi o sistema de US Navy TRÂNSITO. O primeiro lançamento bem sucedido teve lugar em 1960. O principal objetivo do sistema era fornecer informações de posição para submarinos de mísseis Polaris. Agrimensores descobriram que podiam usar receptores de campo para determinar a localização de um ponto. Cobertura esparsa satélite e equipamentos de grande porte fez observações trabalhoso, e impreciso. O uso principal foi o estabelecimento de parâmetros em locais remotos.

A força aérea dos EUA lançou os primeiros satélites protótipo do Sistema de Posicionamento Global (GPS) em 1978. GPS usado uma constelação de satélites de maior e melhor transmissão de sinal para proporcionar mais precisão. Observações GPS início necessárias várias horas de observações por um receptor estático para alcançar o levantamento requisitos de precisão. As recentes melhorias para ambos os satélites e receptores permitem Cinemática em Tempo Real (RTK) levantamento. Levantamentos RTK obter medições de alta precisão usando uma estação base fixa e uma segunda antena móvel. A posição da antena itinerante pode ser rastreado.

século 21[editar | editar código-fonte]

O teodolito, estação total e GPS continuam a ser os principais métodos em uso.

Sensoriamento remoto e imagens de satélite continuam a melhorar e tornam-se mais viáveis economicamente, permitindo o uso mais comum. Novas tecnologias de destaque incluem a digitalização tridimensional (3D) e uso de lidar para levantamentos topográficos.


Portal A Wikipédia possui o
Portal de engenharia
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.