Airbus A319

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Airbus A319
Avião
Airbus A319 da LATAM Airlines Brasil no Aeroporto Internacional de Porto Alegre
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem União Europeia
Fabricante Airbus
Período de produção 1994-presente
Quantidade produzida 1459 (em 11 de agosto de 2017)[1]
Custo unitário 89,6 milhões de dólares (em 2016)[2]
Desenvolvido de Airbus A320
Desenvolvido em Airbus A319 MPA
Airbus A319neo
Primeiro voo em 25 de agosto de 1995 (23 anos)
Introduzido em 25 de abril de 1996 com a Swissair
Tripulação 2 pilotos e 3 auxiliares de voo
Passageiros 124/156 passageiro(s)
Número de classes 2 classe(s)
Carga útil 58 500 kg (129 000 lb)
Especificações
Dimensões
Comprimento 33,8 m (111 ft)
Envergadura 34,1 m (112 ft)
Altura 11,8 m (38,7 ft)
Volume 27,62  (975 ft³)
Peso(s)
Peso vazio 40 800 kg (89 900 lb)
Peso máx. de decolagem 75 500 kg (166 000 lb)
Propulsão
Motor(es) Série IAE V2500 ou Série CFM International CFM56-5
Performance
Velocidade máxima 871 km/h (470 kn)
Velocidade de cruzeiro 828 km/h (447 kn)
Velocidade máx. em Mach 0,82 ou 0,78 Ma
Alcance (MTOW) 6 700 km (4 160 mi)
Teto máximo 12 000 m (39 400 ft)

O Airbus A319 é um avião civil de passageiros da Airbus, o consórcio europeu de fabricação de aeronaves.

É um modelo encurtado derivado do A320, com mudanças mínimas. Como tem os mesmos tanques de combustível, mas com menos passageiros (124 em configuração de 2 classes, e um máximo de 156 passageiros (em configuração sem cozinhas e com 8 saídas de emergência, em vez das 6 saídas do A319 regular), seu alcance se vê aumentado até os 7.200 km, o maior de sua classe. Como o A320, possui comandos de controle fly-by-wire.

Em 2003 a easyJet comprou o A319 sem cozinhas pelo que a capacidade aumenta até 156 passageiros em 1 classe, mas para satisfazer as normas de evacuação se acrescentaram portas adicionais de emergência sobre as asas, sendo a easyJet o cliente de lançamento da versão de capacidade de 156 passageiros e 8 saídas de emergência. Atualmente algumas dessas unidades encarregadas pela easyJet estão operando na empresa aérea chilena de baixo custo Sky Airline.

Usa os mesmos motores do A320. Foi certificado em 1996, no mesmo ano em que entrou em serviço com a Swissair.

Variantes[editar | editar código-fonte]

A319CJ[editar | editar código-fonte]

É uma versão executiva do A319. Tem tanques adicionais de combustível instalados no compartimento de carga, o que aumenta sua autonomia até os 12.000 km. Pode-se reconverter num A319 de passageiros tirando-lhe os tanques extra, o que aumenta seu valor de revenda. Também se conhece como ACJ (Airbus Corporate Jet)

Pode levar até 39 passageiros e seus donos podem encarregá-lo com quase qualquer configuração. Compete com outros jatos privados como o Gulfstream V, o Boeing BBJ ou o Bombardier Global Express. Leva os mesmos motores que o A320.

É o avião de uso oficial do Presidente da França, o Presidente do Brasil e desde o ano 2002 um Airbus A-319CJ, prestou serviços na frota presidencial da República Bolivariana da Venezuela, até dezembro de 2013, quando a manutenção passou a ser incorporada à frota da empresa aérea venezuelana Conviasa.

A319LR[editar | editar código-fonte]

É uma versão monoclasse executiva, especialmente projetada para serviços de uma só classe executiva em rotas intercontinentais, com 48 praças. Tem uma autonomia de voo de 8.300 km. Só o usam a Lufthansa (para voos especiais a Estados Unidos) e a Qatar Airways (para alguns destinos com demanda limitada na Europa).

A319 MPA[editar | editar código-fonte]

É uma versão militar derivada do Airbus A319, para uso como avião de patrulha marítima. Na atualidade, está em desenvolvimento por parte da Airbus Military para competir com o Boeing P-8 Poseidon, avião derivado do Boeing 737.[3]

Operadores[editar | editar código-fonte]

Um A319-100 da EasyJet com uma pintura especial por ser o 100º avião da Airbus entregue à empresa aérea.
Um A319-132 da US Airways, agora fundida com a American Airlines.

Principais operadores do A319 por número de aeronaves operativas (10 ou mais aeronaves; 11 de agosto de 2017):[1]

Motores[editar | editar código-fonte]

Modelo de avião Ano Motores
A319-111 1996 CFM56-5B5 ou 5B5/P
A319-112 1997 CFM56-5B6 ou 5B6/P ou 5B6/2P
A319-113 1997 CFM56-5A4 ou 5A4/F
A319-114 1997 CFM56-5A5 ou 5A5/F
A319-115 2002 CFM56-5B7 ou 5B7/P
A319-131 1997 IAE Modelo V2522-A5
A319-132 1997 IAE Modelo V2524-A5
A319-133 2002 IAE Modelo V2527M-A5

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Production summary : Airbus A319» (em inglês). Airfleets aviation. Consultado em 11 de agosto de 2017 
  2. «New Airbus aircraft list prices for 2016» (em inglês). Airbus. 12 de janeiro de 2016. Consultado em 11 de agosto de 2017 
  3. «A319 Maritime Patrol Aircraft» (em inglês). Naval Technology. Consultado em 11 de agosto de 2017